Google processada por pais por permitir que crianças possam fazer compras dentro de Apps

A Google foi processada por vários pais americanos por não proteger o seu software contra comprar excessivas no caso de ser usado por crianças.

 

google1[1]Um processo civil contra a Google deu entrada em tribunal e colocado por vários pais Norte Americanos. O motivo prende-se com a possibilidade de os seus filhos descarregaram aplicações baratas ou mesmo gratuitas e depois acumularam centenas de dólares em compras sem consentimento de um adulto.

A Acção alega que a Google Play deixa os utilizadores fazer o download de jogos gratuitamente ou a um custo nominal, sendo que muitos estão construídos de raiz para serem altamente viciantes e induzir às comprar dentro da aplicação. A queixa refere que os jogos normalmente permitem que o dinheiro virtual que usam seja comprado em grandes quantidades e em valores que chegam a atingir os 100 dólares reais.

Mas a base de toda a acção prende-se com a falta de controlos restritivos no pedido de passwords. A Google pede aos utilizadores que autentiquem a password antes de uma compra ou download, mas a password uma vez introduzida fica activa durante 30 minutos, o que quer dizer que outras comprar podem ser efectuadas nesse período sem qualquer confirmação.



Assim os pais argumentam que esta prática há aqui uma má intenção e uma prática desenhada para se aproveitarem dos maus usos das crianças.

Curiosamente a Apple foi igualmente processada por pais à mais ou menos um ano e teve de realizar alterações ao seu método de compras para impedir compras sem permissão. E esse dado está referenciado na acusação que refere que a Google deveria saber que a Apple foi obrigada a isso e que como tal a Google já deveria ter feito igual.



Posts Relacionados