GT Sports e Microtransações: Não as teremos, mas aqui estão elas!

Há um proverbio que diz: “Não acredito em bruxas, mas que as há… há”. Aqui é um pouco o mesmo. A Poliphony refere que GT Sports não terá micro transacções, mas ei-las ai!

Numa entrevista dada em 2017 o CEO da Polyphony Digital CEO e criador da Série Gran Turismo, Kazunori Yamauchi afirmou categoricamente durante a PlayStation Experience Malasia, que o seu jogo Gran Turismo não teria micro transações. Mas eis que o último patch para o jogo, em julho de 2018, acrescenta-as, apesar de nesta fase apenas o mercado Japonês ser abrangido.

Mas independentemente dos mercados, sinceramente é muito, mas mesmo muito mau, quando a palavra de uma pessoa não conta para nada, e aquilo que ela afirma não se comprova. Há toda uma perda de respeito que se torna depois difícil de recuperar!

É certo que as Micro transacções adicionadas não são nada de especial ou sequer de novo. Para além de GT6 já as ter possuído nos mesmos termos, o certo é que nenhum dos carros que podem ser adquiridos está bloqueado por pagamentos e todos podem ser ganhos jogando o jogo. Mais ainda, apenas carros que custam menos de 2 milhões de créditos (unidade monetária do jogo) é que podem ser comprados, o que quer dizer que os melhores carros necessitam ainda de ser obtidos jogando-se. Há ainda a opção de esconder totalmente a opção das microtransações!

Seja como for, microtransações… são microtransações! E elas criam sempre aquela imagem associada ao Pay to win. Daí que quando se promete que elas não existirão, verificar-se que a promessa não foi cumprida é sempre algo de mau para a imagem quer do jogo, quer da consola. Afinal houve aqui uma mentira, e quer a Poliphony, quer a Sony ficam com a imagem de empresas que são capazes de mentir.



O total de custo das Micro transacções ali presentes, e que permitem a compra de 218 carros cujos valores vão desde os 99 centimos aos 2.99 euros, perfaz os 400 dólares… é vergonhoso!

A realidade é que a Poliphony já não é o que era! Sim, é responsável pelo Gran Turismo, mas diga-se que é a única coisa que faz! Demora anos a entregar um jogo, e como ele não sai com a quantidade de conteúdo desejado acabando por vender abaixo das expectativas, tenta agora recuperar com as micro transacções, uma das práticas mais abomináveis no mercado atualmente, e que mesmo minoradas como indicado não deixam de ser algo que deturpa toda a verdade do jogo.



Posts Relacionados

newest oldest
Notify of
Livio
Visitante
Livio

Uma tremenda bola fora da Sony/Polyphony.

Em conversa com um amigo que coleciona o jogo ele não ficou surpreso porque isso já existia no GT6, mas era uma opção tão sem uso que a grande maioria não lembra que já existiu.

Mesmo sendo somente para carros com valor abaixo do 20 mil(dinheiro do jogo) nada impede que mais adiante eles aumentem para carros melhores.

Se no GT6 eu não comprava com dinheiro real não vai ser no GTS que irei comprar.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Isso me mostra um quadro muito negativo que vejo pra um futuro não tão distante, jogos inacabados, obrigatoriamente online até sem ter motivo pra isso (levando a ter que fazer assinaturas de “serviços”) etc.
E com os conteúdos cada vez mais mercenários. Viram que muitos aceitam serem feitos de bobo e se aproveitam, implantando devagar essas “idéias geniais”.

A Sony não vai ver meu dinheiro nesse jogo, não vai fazer diferença mas, não devo ser o único que pensa assim porquê esse GT não é nenhum grande sucesso pelo que leio por aí.
A Sony ao meu ver, pisou na bola monstro nessa geração em jogos de corrida, e sim Drive club pode ter gráfico bonito mas é um flop em todos outros sentidos e vem com esse GT meia boca.
Espero que façam alguma coisa a respeito pois o Xbox por exemplo tem o excelente Forza Horizon (4 agora) e o Motorsport que é muito bom, e a Sony a meu ver, nesse aspecto não tem absolutamente nada.