Há mais dados sobre a demo Ray Tracing da Nvidia

Se pensavas que poderias ter, nem que fosse só um cheirinho daquela qualidade nos próximos tempos, esquece!

A Eurogamer analisou a demo de Star Wars que a Nvidia usou para fazer showoff das capacidades de ray tracing dos seus GPUs e deu a conhecer os resultados, bem como apresentou dados sobre o hardware usado.

Vamos analisar o video:

O que a Eurogamer nos revela logo nos primeiros minutos é um conjunto de dados relevantes, pois segundo eles, a demo corre a… 1080p!



Mas pior… o futuro dos videojogos, como foi apresentada, não só se mantêm 1080p, como… com uma média de 24 fps!

24 fps seria relevante se esta demo tivesse sido mostrada numa sessão sobre o futuro dos efeitos em tempo real no cinema, mas no entanto isto foi apresentado na GDC e pretende demonstrar o futuro dos videojogos. Daí que se o futuro passa por 1080p e 24 fps, então, perante a introdução do Ray Tracing, estaremos a regredir e não a progredir!

O video da Eurogamer refere ainda que a demo corre em tempo real usando um conjunto de 4 Nvidias Titan V, e que os 4 GPUs são ligados usando uma conexão NV Link fornecendo uma capacidade de cálculo de 60 Tflops na precisão total ou 32 bits (500 Tflops de precisão mista), com uma largura de banda disponível de 2.6 Terabytes/segundo.

Ora como a Eurogamer muito bem conclui, o simples custo de apenas um  destes GPUs (3 mil dólares), bem como todas as questões térmicas que este conjunto gera, impedem a sua utilização, de forma minimamente semelhante, num futuro próximo de consolas.

Naturalmente alguns elementos podem ser usados de forma muito mais ligeira, o que não é novidade nenhuma pois mesmo nesta geração já tivemos o “The Tomorrow Children” como dos primeiros jogos anunciados a usar algum Ray Tracing em tempo real. Mas claro… no futuro, poderemos ter algo superior a isso, apesar de bem longe do visto naquela demo.



Como Outros exemplos de jogos já existentes que usam algo de ray tracing e referidos no video são Claybook, um jogo de 2017, o motor Cry Engine que suporta Vortex Ray Tracing desde à muitos anos (não sei porque motivo o video refere 2015, mas na realidade , pelo menos em 2011 o Cry Engine já suportava Ray Tracing, e esse suporte e caracteristicas foram até referenciadas na apresentação da PS4 quando falaram das capacidade de ray tracing do GPU da consola), e ainda o extremamente popular Fortnite

O que a Eurogamer não refere no artigo é que a demo em causa não dependeu apenas de 4 GPUs Tesla V100, mas igualmente de 128 GB de memória video e de um CPU Xeon  E5-2698 v4 a 2.2 GHz com 20 núcleos, e com outros 128 GB de memória acessíveis (total de 256 GB). Isto porque aqueles GPUs não estavam num PC de trazer por casa, mas sim numa Estação DGX da Nvidia, cujo custo, como já tínhamos revelado noutro artigo sobre esta demo, custa 60 mil dólares.

Por outras palavras, aquilo que nos mostraram é basicamente o mesmo que durante anos se passou quando nos mostravam um video CG dando a entender que se tratavam de imagens “ingame”. Ou seja, uma completa burla que está a anos e anos de poder vir a ser uma realidade. E esta novidade de que mesmo este super computador só calcula o video a 1080p 24 fps atira qualquer expectativas ainda mais para baixo.

 

 



Posts Relacionados

newest oldest
Notify of
AlexandreR
Visitante
AlexandreR

As proezas gráficas nunca vieram das companhias third party!
E a Nvidia gosta muito de mandar trailers irrealistas.
E se com a ps4 é bem visível o que se pode fazer…
Horizon, the order 1886, Infamous second son, god of war, e por ai adiante…

Concluindo, com uma consola com 12 Tflops e com um cpu inovador…
Nem quero imaginar o que nós iram apresentar!!
Os graficos, a destruição, as inteligências dos bots…

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Concordo, os exclusivos tem trazido maior qualidade, excelente aproveitamento do hardware, com exceção de um GTA 5 da vida, exemplos God of War, Horizon Zero Dawn, Forza, TLoU… Um PS4 é fraquíssimo perto de um PC hoje em dia, mas consegue entregar coisas maravilhosas como alguns desses que falei e vários outros. Por isso continuo sendo jogador de console, pois infelizmente tenho que escolher um ou outro.
Nesse próximo PlayStation já acredito que a coisa deverá chamar atenção de partida.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Eu imaginava algo assim como o vídeo caso as potências fossem se elevando mas mantivessem o FullHD kkk.
Mas esse hardware deles aí que faz um One X parecer um abaco, só consegue entregar essa qualidade numa cutscene a 24 fps… Pouts
Então em 4k só computadores quânticos trabalhados no grafeno kkk (ou outra novidade) daqui a um século

Ewertom
Visitante
Ewertom

Não sei não Carlos,se colocasse-mos os resultados de Batlefront da EA nos consoles atuais e o que a Santa Monica nos entregou em GoW,sei que esta tech-demo esta muito a frente dos jogos citados.
Mas nos dá,uma ideia do que esta por vir com novas metodologias e uma CPU e GPU mas avançadas,tanto em arquitetura tanto em partículas aplicadas.
Minha opnião é que com novas tendências técnicas de programação evoluindo,esta qualidade será suprida não no nova gen,mas na vindoura.Abraços.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Essa próxima agora já acredito que vai entregar muita coisa boa, quando digamos lá em 2020 Deus nos permita estar aqui comentando cada um com suas tv’s 4k e super-consoles, vamos ver, estou animado pra essa transição, pois se com PS4/One já tá legal…