Halo MCC sairá para PC na Windows Store e Steam, e Halo Infinite deverá adoptar o modelo de jogo como serviço.

A notícia originalmente escrita abordava apenas a possibilidade de Halo Infinite poder ser lançado na modalidade de jogo como serviço, tendo no entanto sido alterada para incluir a novidade que Halo MCC sairá para PC e que estará disponível tanto na Windows Store como no Steam. O motivo prende-se com a difícil dissociação das duas notícias.

Sem grandes surpresas, dado o rumo que se percebe que a Microsoft está a tomar, e o sucesso de Fortnite, Halo Infinite deverá ser um jogo como serviço. Isso quer dizer que terá conteúdo libertado ao longo do tempo e que será um jogo criado e concebido com o intuito de manter as pessoas pelo maior tempo possível.

De acordo o citado pela Gamespot, os comentários feitos pelo responsável pela secção de transmídia de Halo na conferência de Brainstorming Design promovida pela revista Fortune, dão a entender que os estúdios estão a imaginar Halo como um serviço e não como um jogo clássico.

Entre as afirmações podemos ler:

Temos de ser capazes de mudar o conteúdo rapidamente, Não podemos dar-nos ao luxo de esperar três anos sempre que lançamos um novo produto e tê-lo como uma caixa negra (fechado), porque os jogos que os miúdos jogam mudam todos os dias.



A referência ao ciclo de três anos como ultrapassado, ligado ao título Halo Infinite, sugere claramente que a Microsoft e a 343 estão a planear que esta nova entrada de halo seja um projecto contínuo de algum tipo. Tal adequa-se à sua frase sobre os jogos que os miúdos estão a jogar presentemente. Soa a uma referência a jogos como Fortnite, com atualizações regulares, novo equipamento, e alterações e actualizações regulares por temporadas.

A frase que parece confirmar isso tudo é quando Wolfkill refere que existirão “uma série de regras com as quais as pessoas podem interagir e comprar durante vários anos.”

De notar que Wolfkill, sendo responsável pela secção de Transmídia, ela não está directamente ligada ao desenvolvimento do jogo, sendo que o seu objectivo é alcançar as pessoas usando diversos tipos de média. Mas a sua relação com o jogo é real, e o trabalho necessita de ser conjunto, sendo que ela necessita de saber dos projectos da equipa para estabelecer ela mesma as suas prioridades e etapas. Basicamente a secção de transmídia necessita de contar histórias ligadas ao jogo, e se a história do jogo se adapta, as histórias necessitam forçosamente de reflectir isso e coordenar com o jogo.



Numa outra nota, a 343 industries já confirmou que Halo Infinite terá microtransações, mas afirmou igualmente que elas não incluirão “loot boxes” pagas.

O jogo foi confirmado por Frank O’Connor, responsável pelo desenvolvimento do Franchising, como saindo para o PC e a Xbox One, o que quer dizer que não aguardará pela próxima geração de consolas.

Basicamente, dado o sucesso de Fortnite, e o rumo da Microsoft, nada do de cima será uma surpresa caso aconteça.

Curiosamente, dias depois desta situação ser conhecida, a Microsoft vem dar a conhecer que Halo MCC sairá para PC. Isto não acaba por ser uma novidade dado o suporte anunciado ao PC com os exclusivos Xbox, e Halo, sendo o maior franchisig da Microsoft, era um título que estava em falta.

O que é novidade, e vai mesmo contra tudo o que a Microsoft tem defendido até agora, é que Halo MCC vai aparecer no Steam. Isso implica uma versão não UWP!

Daí que surge a questão. Porque isto? O que levou a Microsoft a alterar a sua política e suportar uma loja à qual tem vedado o acesso aos seus exclusivos?

A resposta só a Microsoft a conhecerá, mas a especulação acaba por ser que tudo se prende com Halo Infinite. Sendo este um jogo como serviço, a ideia da Microsoft é alcançar com Halo MCC o maior mercado possível, tentando depois atrair o mesmo para Halo Infinite.

A questão aqui coloca-se sobre duas vertentes da resposta à questão: Será que isto vai manter-se no futuro, ou será que a Microsoft está apenas a usar a Steam porque nesta fase isso lhe convêm?



Posts Relacionados

newest oldest
Notify of
Edson
Visitante
Edson

Não sou adivinho, mas já havia falado para alguns no Brasil que certamente este Halo será jogo como serviço. Já me chamou a atenção pelo nome sem nenhuma numeração e bem sugestivo, ai soma-se algo como Ampex, fortnite e até msm o Destiny que talvez tenha sido a maior fonte de inspiração pra 343. Mais um game inundado de micro transações que teremos. Quero ver alguns dwfenderem isto.

Brunoab
Visitante
Brunoab

MS sempre seguindo a ultima modinha, visão? nem pensar.

Quando eu digo que a cultura deles nunca muda, aparece um defendendo “mas o Nadela mudou”, mudou nada… Continua sendo:

“eita, olha so a grana que isso da dando, vamos fazer um igual”

“nossa, essa Sony com o PS2, da dando dinheiro né? vamos fazer igual”
“quanta grana esse Google ta ganhando, vamos fazer igual”
“nossa, Apple com esse celular esta ganhando grana, vamos fazer igual”
“nossa, tablet da dando grana, vamos fazer igual”

De vez em quando eles tem uma ideia original:

“nossa, vamos fazer uma central multimidia TVTVT SPORTs e lançar como o novo xbox”, e ai o negocio fica pior ainda…

Quando Halo Infinite chegar, todo mundo já vai estar jogando um dos dez F2P GaaS que vão estar ai disponíveis no mercado…

Edson
Visitante
Edson

Exatamente! E vão achar que o pessoal vai pagar mensalmente game pass por conta de ser Halo, sendo que nos outros games, não há mensalidade desses f2p. Irá flopar igual o Anthem.

Antonio Lucas
Visitante
Antonio Lucas

Esse site é sonysta demais, um dos sites com os membros mais fanboys que eu já vi (isso não te inclui, Mário) até torcer pro fracasso da Microsoft vocês torcem, depois ficam pagando de imparciais, saudades do pcmanias de 2013,que não era como agora, que as discussões eram sérias

Edson
Visitante
Edson

Não há torcida aqui, Lucas! O pessoal só não fecha os olhos para o que está ocorrendo.

Brunoab
Visitante
Brunoab

Faço um post apontando os defeitos na cultura de uma empresa, a ovelha da seita da MS?

“Bééé site sonysta”

Alternativas de quem se importa com o xbox:

A) reclamar do on line PAGO no Xone e GRÁTIS no PC do Halo MCC.

B) cobrar a MS sobre a falta de gotys do calibre de last of us, God of war, Spiderman, Horizon Zero Dawn

C) bééé site sonysta

Nem preciso dizer qual o gabarito dessas alternativas.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Antônio Lucas

Pode-se ter fanáticos PlayStation, que realmente são chatos e defendem GT Sports por exemplo (gostar é uma coisa, mas dá pra ver pelo histórico quando a coisa é forçada), mas certamente há mais toxicidade nos fanáticos do xbox, não que seja seu caso, mas tem gente jogando crackdown ou sea of thieves, dizendo que são bons jogos, tudo bem, mas essas pessoas dizem que GoW, Horizon Zero Dawn, TLoU, Spider man são jogos horríveis… Tem algo de errado aí não?!

Até acredito que se juntar nós aqui, leitores do PCManias, com o recurso financeiro da empresa de Redmond, faríamos algo bem mais do interesse dos jogadores.

Sinto muito, tem quem goste embora eu não acredite muito nisso boa parte das vezes pelo discurso em si, de que tudo PS é ruim e o que é xbox está certo em tudo, o fanatismo chegou num ponto além da razão, mas eu e a maior parte do mercado discorda da linha de trabalho deles. No começo eu fazia piada, mas só até perceber a gravidade da situação. Isso pra quem realmente gosta de jogos.

Não tenho prazer algum em falar mal da MS, só que realmente discordo totalmente deles e acredito que precisam o quanto antes mudar, sob pena de perderem totalmente a importância.
Discordo da Nintendo também, mas lá, não parece ter nenhum risco a forma como os jogos chegam a nós. Não quero ser “dono” temporário de uma licença de jogos fracos ou saturados como esses shooters, não quero pagar um monte de assinaturas pra esses sugadores, não quero depender da qualidade da internet pra jogar, quero variedade de jogos, e principalmente, quero jogos que eu tenha vontade de jogar e se possível, estejam comigo por toda a vida.

Esse é basicamente o motivo das minhas críticas.

Fernando
Visitante
Fernando

Brad Sams disse que o game teria uma campanha single player, ou que poderia ser jogada em coop, inclusive com tela dividida, ao estilo tradicional. Mas também disse que teria um componente multiplayer muito forte, tanto que se cogitou lançar o jogo com single ainda em 2019 e o restante do conteudo ser liberado em 2020.
Não acho que Halo vai se tornar um GAAS, ou pelo menos não totalmente, mas eu acho que ele pode ser grande o bastante para ter uma campanha com história do modo tradicional, modos multiplayer tradicionais e ainda um componente para uma campanha ao estilo Destiny ou Anthem.
Isso nem seria novidade na verdade, o Halo 4 teve isso, havia uma campanha cooperativa online com uma história separada da campanha normal e separado do multiplayer tradicional.
Provavelmente muita gente aqui não conhece.

Agora a Microsoft apoiar halo por muitos anos e ainda lançar conteúdo com o passar do tempo não é algo anormal para quem esta acostumado com o xbox, mas é altamente improvável que se torne apenas um GAAS, alias, esse é o motivo pelo qual a MS tirou Gears da Epic. Eles disseram a Microsoft que queriam tornar gears uma franquia de jogos online sem campanha pois estavam se afastando desse formato de jogos que custam caro e não trazem tanto retorno a longo prazo, e a Microsoft negou financiar e comprou a franquia.

Livio
Visitante
Livio

Enquanto isso o online de Halo MCC será gratuito para quem for jogar no PC.
Mais 1 ponto em desvantagem para quem opta pelo Xbox.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Estou percebendo com a perda da relevância do xbox em si, muitos fanboy’s já estão trocando [xbox] por [MS] nas suas falas… Kkk

nETTo
Visitante
nETTo

kkk