HP prejudicou os seus clientes de impressoras com uma atualização que impede tinteiros de terceiros.

hp_envy_printer

O preço dos tinteiros face ao custo de uma impressora leva a questionar se há lucro na venda da impressora. É na venda de tinteiros que está o real lucro. Mas dada a existência de alternativas mais baratas,  a HP resolveu impedir tinteiros de terceiros.

Querem estourar dinheiro sem necessidade? Comprem uma impressora e alimentem-na com tinteiros de marca.

O custo de um conjunto de tinteiros chega por vezes a ser uma elevada percentagem do custo das impressoras a que se destinam. E tal sempre revelou que é nos tinteiros que as marcas ganham dinheiro, e não com as impressoras.

Mas se dúvidas havia sobre esta situação, a HP acabou de o provar.

A HP sempre foi a marca mais polêmica a nível de tinteiros pois durante anos os mesmos sempre foram vendidos com chips embutidos. A justificação era que tal servia para garantir que a impressora mantinha as suas performances, controlando o fluxo da tinta e a idade do tinteiro com possíveis tintas degradadas, para controlar se o tinteiro estava perto de ficar vazio, ou… acima de tudo… para controlar se o tinteiro era fabricado pela HP ou por alguém que, naturalmente, não sabe fazer tintas com tão boas qualidade e vai dar cabo da impressora..

Basicamente a realidade destes chips só possuem um verdadeiro motivo. Os lucros! Vender uma impressora por 50 euros não pode de forma alguma dar lucro. Mas depois, vendendo conjuntos de tinteiros de cor a 25 euros, e o preto a 26 euros já dá mais algum. Daí que prender os clientes das suas impressoras aos tinteiros da marca, pagando o dobro do que custariam esses tinteiros feitos por terceiros, é a melhor forma de agir.

A questão é que os fabricantes de tinteiros e mesmo lojas de recargas de tinta estão cada vez mais comuns. E para impedir os clientes de fugir, a HP resolveu agir. E para tal, lançou uma atualização de firmware que fez com que todos os tinteiros não originais, num determinado dia e a uma determinada hora, deixassem de funcionar.

HP_ink_02

A impressora visada foi a Envy 4520, uma best seller da HP cujo custo é de 69.99 dólares (foto de cima), com os tinteiros a cor a custarem 31.99 e o preto 31.97 dolares. Para esta impressora o conjunto dos 4 tinteiros da concorrência fica por 25.77 euros.

A data onde as queixas apareceram foi 13 de Setembro, com as impressoras HP a darem um erro e a rejeitarem tinteiros não originais. Os fóruns a HP estão assim cheios de queixas sobre esse assunto, e entretanto a situação já foi confirmada como tendo efectivamente acontecido e não sendo uma mera coincidência.

Fonte: Hot Hardware

Publicidade

Posts Relacionados

Comentarios dos Leitores (1)

  1. Infelizmente essa é um setor onde temos poucas opções, no Brasil as mais conhecidas são HP e Epson. Tive experiência com as duas marcas e os custos com tinta são semelhantes.

    A minha primeira multifuncional foi uma Epson CX-4200(2005), possuía uma excelente qualidade de impressão, apresentou problema no cabeçote depois de uns 3 anos de uso. Passei um tempo sem impressora e há mais ou menos 4/5 anos adquiri uma HP D2050.

    Embora ambas as marcas pratiquem decisões diferentes referente aos cartuchos o custo para o usuário final é semelhante.

    A Epson (pelo menos até onde sei) não possui chips nos seus cartuchos e suas impressoras são mais fáceis de adaptarem o bulk-ink, porém seu cabeçote poderá danificar e o preço de reparação pode ficar mais caro que uma impressora nova(aconteceu comigo com a CX-4200).

    Já a HP possui os cabeçotes incorporados ao cartucho e a recarga pode não funcionar. Já tive cartuchos originais da HP que ficaram inservíveis de uma hora para outra e que ainda continham boa quantidade de tinta. No Brasil os cartuchos 122, compatíveis com a minha impressora, custam de 40 a 50 reais o de 2ml e quase R$150,00 os de 8ml, valores bem salgados.

Os comentarios estao fechados.