Huawei vendeu pela primeira vez na história, mais do que a Apple.

São ventos de mudança que mostram que o mercado está em constante mudança. E que os preços proibitivos dos topos de gama estão a fazer muitas pessoas mudar.

Se a Apple era o segundo fabricante melhor sucedido do mercado, logo atrás da Samsung, esta acabou de cair para o terceiro lugar. E quem os ultrapassou? A Huawey!

Apesar de os números não estarem ainda divulgados, a Counterpoint, a empresa que conduziu o estudo revela que a situação parece estar a manter-se neste mês de Agosto, sendo que o Boost da Huawey se deve a campanhas de marketing agressivas, e investimento em pesquisa e desenvolvimento bem como meios de fabrico. E isso permitiu à Huawey crescer para fora da China, atingindo mercados como a Europa, a América Latina e o resto da Asia.

Huawei have sold more phones than Apple

O gráfico é claro na tendência de descida da Apple, e crescimento da Samsung e Huawei, mas estas não são as únicas marcas a crescer com a Xiaomi a registar igualmente forte crescimento.

A colaboração da Huawey com o gigante das lentes, a Leica tem sido um sucesso, com a Huawei a ter telefones com algumas das melhores câmaras do mercado, como é o caso do P10, não só pela questão das lentes, mas igualmente pelo software de gestão das mesmas.



Apesar de tudo a Huawei não tem um modelo de telefone que venda ao nível dos modelos Apple. Trata-se de uma marca que globalmente vende bem, mas que especificamente não tem um best seller. Algo que a empresa ainda tem de melhorar!

Huawei have sold more phones than Apple

 

Apesar de tudo esta liderança deve ser temporária e apenas até ao lançamento do iPhone 8, mas a tendência está cá… e depois será uma questão de tempo até a Huawei voltar a recuperar.



Posts Relacionados

Comentarios dos Leitores (1)

  1. A Huawei comercializa os seus smartphones em diversos países da América Latina, mas o Brasil está completamente fora dos planos da empresa. O motivo alegado é a desafiadora carga tributária brasileira. Por aqui a Huawei se concentra em infraestrutura em telecomunicações.

Os comentarios estao fechados.