Incompreensivelmente nesta fase, The Golf Club será 720p na Xbox One. 1080p Na PS4.

É mais um jogo a acrescentar à lista. The Golf Club é mais um jogo que sofre tremendamente com as limitações da XBox One. E sinceramente, nesta fase, isto foi uma surpresa.

TheGolfClub

A notícia em causa já nem é notícia. As diferenças de performance e de facilidade de obtenção de performance em ambas as consolas são mais do que conhecidas. No entanto a mesma surpreende numa altura em que se pensava que disparidades tão grandes já não se voltariam a ver graças aos novos SDK e à remoção da reserva de potência do Kinect.

No entanto a HB Studios vem referir que o seu futuro simulador de golfe, “The Golf Club” será 1080p na Ps4 e 720p na Xbox One.

Os motivos para tal, de acordo com os programadores, prendem-se com a necessidade de obtenção do framerate desejado. A versão PS4 correrá com um framerate variavel entre 30 a 40 fps a 1080p. A Xbox One correrá entre 30 a 45 fps, mas a 720p.



O curioso destes dados, e um dos motivos que levou a esta notícia é exactamente os valores do framerate obtidos.

1 – Os fps parecem baixos para ambas as consolas dada a aparente pequena complexidade do mundo do jogo.

2 – Como se explica que a Xbox One apenas consiga mais 5 fps que a PS4, quando a PS4 trabalha com uma resolução 2,25 vezes superior?

Estamos aqui perante um dado extremamente curioso e que parece mostrar que, com o tipo de programação usada, a consola embateu em um limite pontual do seu hardware. Algo relativamente pouco comum e que mostra, a meu ver, falta de dedicação na programação.

Curiosamente numa entrevista anterior o responsável por esta equipa referia que não estavam a encontrar problemas com a ESRAM e que contavam atingir os 1080p em ambas as consolas.

Esta situação não deverá ser algo que voltemos a ver em jogos de grandes equipas, mas com pequenas equipas independentes e com programações demasiadamente genéricas este é um problema que, pelo que se vê, ainda existe. Infelizmente a compatibilidade com os PCs acaba por ser um pau de dois bicos. Por um lado possui as vantagens aparentes da facilidade de programação universal, mas por outro lado dá azo a conversões para o hardware das consolas que não recebem a merecida atenção. Não se quer dizer com isso que as equipas não dediquem tempo às consolas, mas sendo a programação base realizada nos PCs, aquele conhecimento intrínseco do hardware e a forma como ele se vai portando a cada novo conjunto de linhas de programação, perde-se.

The Golf Club não será um jogo que vai vender muitas cópias, o que certamente também estará por detrás da falta de cuidados, mas o certo é que assim venderá ainda menos.

Fonte: Gamepur



Posts Relacionados