Incongruências da Microsoft podem custar utilizadores.

Apesar de muitas correcções ao longo da geração, ainda há coisas na Microsoft que só podem ser vistas como incompreensíveis. E tal sentindo-se na carteira dos fans, pode levar a que muitos utilizadores se sintam insatisfeitos com isso.

Ontem na análise ao relatório e contas da Microsoft, concluímos que a Microsoft, mesmo com as vendas de consolas a baixar em grande número, ainda está a fazer crescer as suas receitas. Tal deve-se ao facto positivo que os utilizadores que entram estão activos e vão mantendo as despesas.

Mas para que os utilizadores continuem e se mantenham contentes com o ofertado a Microsoft tem de rever as suas políticas internas e acabar com algumas incongruências que demonstra nos seus tarifários.

Se bem se recordam, recentemente coloquei aqui uma sátira do Ricardo Araújo Pereira que mostrava como as pessoas aceitam na internet coisas que nunca aceitariam na vida real. Ora aqui estamos exactamente perante isso, uma situação que está a ser aceite mas que nunca o seria na vida real. Daí que falta saber, até quando a situação continuará a ser aceite.

Como é do conhecimento público, o online na Xbox necessita de pagamento. E nesse sentido mesmo os jogos Free 2 Play requerem que se pague para se poder jogar!



Daí que o Live Gold, que fornece o acesso ao online, seja uma aparente obrigação. A questão é: não só não o é para todos, como os preços também variam conforme o tipo de adesão.

Vamos ver:

Cliente clássico:

O cliente clássico da Xbox, aquele que usa a consola pela metodologia tradicional de compra de jogos, para aderir ao Live Gold, necessita de pagar 7 euros por mês!

A única forma de descer este valor é aderir por três, seis ou doze meses. Esta última hipótese é a mais vantajosa ao custar 60 dólares, trazendo a despensa média mensal para os 5 euros por mês. Mas tal implica um pagamento de 60 euros de uma única vez!

Para este cliente, quanto maior o período de adesão, mais acessível ele fica, mas caso pague ao mês, cada um deles fica 2 euros mais caro do que o preço mensal obtido pela adesão anual. Nada que não pudesse ser considerado como normal, não fossem os restantes casos expostos  neste artigo.

Temos então:

Cliente clássico:

Custo mensal: 7 euros
Custo mensal no pagamento imediato de adesão por 12 meses: 5 euros

Ofertas

Acesso ao online
Jogos mensais ofertados
Descontos em compras

Contras

Jogos F2P indirectamente requerem pagamento do online


Cliente GamePass Ultimate:

O GamePass ultimate é um novo serviço da Microsoft. Se na adesão normal ao Gamepass, cujo custo é 10 euros mensais, o acesso ao online tem os mesmos problemas de custo do Live Gold que acabamos de referir em cima, o GamePass ultimate resolve essa questão ao custar 15 euros mor mês, e incluir o Xbox Live Gold.



Isso quer dizer que o Live Gold obtido desta forma fica por 5 euros mensais. E aqui nem é preciso pagar um ano para se ter este preço!

Poderíamos ser tentados a pensar que esta modalidade do GamePass fosse limitado face ao anterior que, em pagamento mensal igual, custa mais 2 euros… Mas pelo menos nesta fase, não há qualquer diferença. Trata-se exactamente do mesmo GamePass de cima, com as mesmas vantagens, mas por menos 2 euros.

Cliente Game Pass Ultimate:

Custo mensal: 5 euros

Ofertas

Acesso ao online
Jogos mensais ofertados
Descontos em compras

Contras

Jogos F2P indirectamente requerem pagamento do online


Cliente Xbox com PC

Mas se és um cliente Xbox com PC tens ainda um preço diferente. Sim, a situação tem desvantagens aqui pois não há acesso às ofertas mensais de jogos que o Live Gold oferece. Mas a questão pode bem compensar pois o custo para se jogar online aqui é… ZERO!

Cliente Xbox com PC:

Custo mensal: Gratuito

Ofertas

Acesso ao online
Jogos F2P gratuitos

Contras

Ausência de descontos em compras
Ausência de jogos mensais ofertados


Por aqui se percebe que há uma disparidade enorme de preços perante o tipo de cliente.

Aceita-se claramente que o utilizador PC, não pagando, não tenha acesso a ofertas e descontos. Mas por outro lado, ele não pagando tem acesso ao online, e consequentemente é o único que pode jogar jogos F2P sem qualquer pagamento mensal.

A realidade é que analisando a coisa como deve ser, e vendo as diferenças de custos e ofertas, sendo o online comum a todas, o online acaba por poder ser encarado como gratuito. Só podemos considerar como realmente pago aquilo que se traduz como diferença para o que é dado gratuitamente, e se o online é dado gratuitamente aos utilizadores PC, então o que é realmente pago é só a diferença!

A questão é que, mesmo sendo gratuito, nos utilizadores da consola, ele só está acessível na aquisição do Live. E isto faz com que ele deixe de ser gratuito!

Nesse caso, porque não se permite aos utilizadores da Xbox que não pagam Live, o mesmo tipo de acesso que no PC? Porque motivo a Microsoft não disponibiliza os jogos F2P aos jogadores das consolas, sem pagamento? Tal não eliminaria a incongruência, mas ao menos minimizava-a!

E porque motivo, dentro da consola, uns necessitam de pagar 7 euros por um mês de adesão ao Live Gold, ao passo que isso custa apenas 5 euros a outros?

Esta diferença quer de preços, quer de oferta é uma incongruência. Algo que necessita de ser corrigido!

 

 

 

 



Posts Relacionados

15
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
12 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
José GalvãoMário Armão FerreirabrunoVitor CaladoBrasileito Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest
Notify of
José Galvão
Membro

A mim causa-me uma tremenda confusão que na consola o Live seja cobrado, e no PC não, e os artolas estejam condescendentes com isso.

Brasileito
Visitante
Brasileito

Assim como tem jogos do Ps4 que tem selo exclusivo e vão para o PC e mesmo assim tem o online pago apenas no console, acho que por ser pago os donos de Xbox tem os 4 jogos mensais e uma loja bem mais organizada que a Windows Store no PC, assim como os menus da Xbox Live. Embora acho que deveria ser opcional. Talvez tenha essa diferença dos consoles para o PC devido ao público do PC que é mais amplo e tem uma plataforma mais aberta

bruno
Visitante
bruno

Com uma pequenissima diferenca que, apesar de nao parecer, e fundamental.

O live e made-in Microsoft e a Microsoft tem controlo sobre todas as condicoes de venda nas duas plataformas.

Os exclusivos que referes foram feitos por thirds, que tiveram contrato de exclusividade na consola e usam os servicos da consola, para a consola, tal como um jogo third party que e lancada no PC e nas consolas tem o online pago nas consolas e gratis no PC.

O que foge completamente ao controlo da sony, porque a Sony so define o que se passa na consola, nao no Pc, onde empresas terceiras sao livres de lancarem o que quiserem.

Vitor Calado
Visitante
Vitor Calado

Os artolas consideram o pagamento do LIVE nas consolas uma mais valia, por isso eu apesar de ter um computador da gama média jogo quase tudo na Xbox, pagar 7 euros ou 5 euros por mês ou até um pouco menos pois podes comprar o live a menos de 60 euros / ano é o preço de um maço de cigarros por mês e ajuda muito com os índios, trolls e outra bicharada que se encontram nos jogos F2P do PC, há uns anos atrás tive um problema com um individuo no league of legends (dos quais eu próprio tenho 6 contas, todas com skins pagas com dinheiro real, eu crio várias contas mas contribuo com dinheiro por essa regalia), que era um verdadeiro e abjecto Troll que me ofendeu a mim e á minha família e cujo nickname era vamos supor Supertroll_01, depois de eu o colocar na minha ignore list, apareceu-me um SuperTroll_02 e depois o 03 até que depois de várias operações de ignore ele me disse: boa sorte para isso eu tenho mais de 100 contas diferentes! para resolver o assunto tive que ser eu a mudar de conta e deixar o gajo a falar com as formigas…eu tenho tanta aversão a um LIVE sem mensalidade que quando a MS faz aqueles promos de um fim de semana de LIVE gratuito eu nesse fim de semana jogo no PC ou na PS4 e nem fico próximo do LIVE…para mim isso é quase como estares num bar ou Discoteca e tocar o sino e anunciarem BAR ABERTO na próxima hora, tu até não te importas de pagar por mais uma bebida fresca mas o magote de gente junto ao balcão é tanta e tudo a empurrar e a reclamar que acabas por desistir de beber e vais para outro lado…geralmente os jogos f2p são jogos pouco exigentes e qualquer amostra de PC da gama baixa os corre na boa, não querem pagar no LIVE da consola joguem no LIVE do PC…

Edit: no LIVE da xbox não podes também criar 100 contas diferentes?? claro que podes mas vais ter que pagar 500 euros para isso…sai caro ser troll no LIVE

Edit2: tenho uma PS4 para jogar os exclusivos singleplayer da SONY nem tenho a consola ligada á NET, e no PC jogo preferencialmente jogos ONLINE com subscrição paga, como seja o world of warcraft…porque os f2p deixam-me á beira de um ataque de nervos

José Galvão
Visitante
José Galvão

Artolas é aquele que paga por skins e usa dinheiro real para avançar/ser melhor num jogo, isso sim é ser artolas.

O que se fala aqui não é na vantagem de se evitar com maior facilidade o troll na consola do que no PC mas o princípio da desigualdade com que a Microsoft trata os seus clientes, desculpar essa prática é a verdade essência de artolas.

Brunoab
Visitante
Brunoab

Nunca vai ser.

A base de usuários do Xbox prefere ficar falando merda da Sony na internet do que exigir respeito da MS.

No BR a PSN Plus veio sem Just Cause que na US tinha, twitter da Sony passou um mês sendo bombardeado, até site de fanboy de Xbox foi “defender o consumidor BR da falta de respeito da Sony”

A alguns meses saiu um jogo Indie lixo na GwG BR, enquanto na US era Dragon Age do x360 na retro. Advinha? Nenhum twitte de consumidor do Xbox reclamando… O tal site fanboy do Xbox fez controle de danos dizendo que era só mudar a região da Live BR para US e pegar o jogo… Mas para jogo de X360 não funciona mudar a região.

Enquanto a base da comunidade de Xbox BR e de qualquer país for composta por fiel de Seita, isso nunca vai mudar.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Então, se as pessoas focassem no problema/obstáculo real, as coisas seriam muito melhores, mas preferem ficar perdendo tempo brigando entre si, enquanto isso as empresas fazem o que bem entendem.
Quando vejo alguém dizer que o futuro é o streaming, me dá tristeza, pois o futuro é o que nós decidirmos, e se quisermos que o local continue e evolua, é o que vai acontecer. Mas lá vai a manada seguir aquele que vai pra qualquer lado que alguém apontar.

Não vejo tanto problema em pagar o online dos consoles se isso garantir segurança (hackers) e estabilidade, desde que não seja abusivo. E vale lembrar que custa dinheiro e muito, manter todos aqueles servidores ligados 24/7 e manter profissionais lá pra manutenção. No PC é praticamente uma terra de ninguém. E lamentavelmente, boa parte dos jogos de ponta nem saem pra lá. E é triste pois é lá que eu gostaria de estar jogando.

Vitor Calado
Visitante
Vitor Calado

Eu vejo o sreaming como o meu futuro nos videojogos, não vem de agora não, eu TODOS os dias visitava a página do GaiKAi para saber novidades e saber quando o serviço arrancava…o mercado é que vai ditar se o streaming vai ser o futuro ou não, se for o futuro, melhor para mim, se não for aceito a vontade da maioria e continuo a jogar localmente como sempre fiz nas últimas décadas, se o streaming não prevalecer não é isso que me vai fazer desistir do meu hobby de mais de 40 anos

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

A minha adesão ao streaming vai depender de varios fatores, não estou preocupado exatamente, pois sempre se dá um jeito.

bruno
Visitante
bruno

Ja no meu caso o streaming e o que me vai fazer desistir do meu hobby caso seja adotado.

Nao so perderei o direito a propriedade dos titulos que compro – e os quais atualmente vendo em usados, quando os termino de passar completamente, passando depois para a proxima grande aventura num novo titulo – como ficarei dependente da qualidade de ligacao a internet.

So para entenderes, mudei de cada ha coisa de 8 meses e ainda nao tenho uma ligacao por internet fixa. Para tudo o que preciso uso a ligacao movel do meu SIM. Excepto as instalacoes iniciais de patches, que com essas ligacoes, nao preciso da internet para usufruir dos titulos que jogo. Isso mudara com o streaming, em que ate para usufruir dos meus jogos tenho que ter uma ligacao permanente a internet. E que o streaming nao custa so por si, mas tem o custo acrescido da ligacao a internet, o que nao e barato – e nao, nem toda a gente conta com esse luxo.

Por isso a questao e mesmo esta como a expoes: a ti, nao te faz diferenca no teu modo de usufruir as coisas que o streaming seja ou nao adoptado. Ja para mim a adocao do streaming privar-me-a de muitas das coisas que agora usufruo.

Talvez seja por isso que te possas dar ao luxo de dizer que para ti e indiferente e se ele adotado ou nao. Ja para os outros a adocao representa mesmo uma situacao sem retorno e proibitiva.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Pois é Bruno, a ligação com a internet é o maior entrave, além dessa questão de não ser dono das coisas. Eu sou do tipo que gosta de ver as caixinhas dos jogos ali enfileiradas hehe, acho lindo.
A depender da Internet aqui da minha área, o streaming está fora de questão, sempre que vou lá saber se teve alguma melhora na conexão, algum plano melhor, sempre dizem que está chegando… Isso já faz no mínimo 3 anos que estão prometendo fibra na minha rua e nada. Posso cobrar pois a cidade é relativamente desenvolvida. Brasil é um exemplo de como ser atrasado e pouco profissional, eles nem escondem mais a indiferença com a gente. Dai querer que eu confie na internet pra streaming 4K quando ela constantemente dá umas quedas abruptas?! Não obrigado.

bruno
Visitante
bruno

Isto sem falar que o streaming ser o futuro e uma questao em aberto…

Uma das grandes evolucoes do Netflix, ao longo dos seus muitos anos de existencia foi o permitir o download local de episodios para se poder assistir offline. Coisa que correntemente posso fazer no meu smartphone.

Curiosamente, e exatamente a mesma politica que a Sony introduziu no Ps Now, inicialmente, so de streaming.

Brasileito
Visitante
Brasileito

Acho engraçado fãs da Sony no Brasil falarem de respeito , isso é uma incongruência. Vale lembrar que a Sony no Brasil em casos notáveis tem lançamentos mais caros que o Xbox e não tem Ps Now no Brasil, além de ser uma empresa que criticou a retrocompatibilidade para não colocar no Ps4 e rejeitou por anos o EA Acess, colocou agora esses dois últimos, sendo que o primeiro apenas para o Ps5, já a segunda irá interferir no EA Acess do Ps4 que terá menos jogos. Não quero causar confusões, mas é um realidade pouco divulgada.

bruno
Visitante
bruno

Isso esta mais que patente desde o inicio da geracao e e valido para qualquer empresa.

Por muito que os fas estejam a tentar puxar a imagem de que a Xbox ONE foi uma grande injusticada pela midia e pelos fas da Sony, que criticaram fortemente o poder da consola e so por performance e que a Xbox se deu mal (algo completamente refutado pelo facto de nem a X ter conseguido virar a mesa), isso nao e verdade.

O DRM, o kinect obrigatorio e a necessidade de uma ligacao constante a internet, algo que ainda antes da consola ser lancada comecou a irritar muita gente, seguido pela atuacao brilhante de Don Mattrick na E3, em conjuncao com o entao recente escandalo da NSA e Snowden, tambem tiveram o seu papel e esse papel nao pode ser ignorado. A MS fartou-se de dar tiros nos pes em termos de RP, tendo uma postura, ate meados de 2014 de absoluta arrogancia que contribuiu para um enorme backlash.

Depois entra em cena Phill Spencer, que prometia salvar a coisa, e depois desiludiu ainda mais nos anos de 2016 e 2017, onde comecou com a treta dos GaaS, o single player esta morto e a cereja em topo do bolo com o cancelar de inumeros projectos reduzindo as conferencias dos dois anos seguintes da MS a verdadeiras piadas.

As vendas confirmam tudo isto.

E a Sony tambem se arrisca. A retrocompatibilidade paga com a PS2, e as mais recentes declaracoes ridiculas de profissionais pagos sobre situacoes como o cross-play, onde apesar de a Sony ate ter algum fundamento, foram muito mal pensadas, estao a comecar a surtir alguns efeitos. E agora ter aceite o Ea Access nao ajuda em nada, porque tambem e uma incongruencia enorme.