Intel produz electricidade a partir de vinho para alimentar dispositivos móveis.

Carregar o telemóvel com um painel solar não é novidade, mas com vinho… isso é certamente.

SAMSUNG CSC

Durante o  Intel Developer Forum que se realizou na passada semana em San Francisco, a intel mostrou um projecto de pesquisa de baixa energia no qual usou vinho para carregar um telemóvel.

O projecto foi demonstrado pela Dra Genevieve Bell, Iuma executiva antropologista que tem vindo a trabalhar neste tipo de soluções e que referiu em tom de humor:

Há quem transforme agua em vinho, mas aqui na Intel transformamos o vinho em electricidade.



A ideia não é, naturalmente, carregar os telefones com vinho, mas sim mostrar o projecto que incluía um processador de baixíssimo consumo com um acelerómetro. Mostrava-se assim que as necessidades energéticas do sistema eram tão baixas que a energia contida num simples copo de vinho era suficiente para o alimentar. No fundo algo semelhante ao que se consegue extrair a nível de energia com ums eléctrodos de cobre e um limão, mas aqui a Intel foi mais original e usou vinho.

Quando falo e baixo consumo podem pensar em consumos como 1 watt ou dois watts como o encontrado nos telefones. Mas hoje não estou aqui para falar em Watts ou mesmo mili-watts, hoje vou falar de micro-watts.

Pelas declarações de cima vemos que o estudo está a trabalhar a sério em soluções que podem ser recarregadas com o simples calor corporal ou com a luz ambiente. O vinho foi apenas uma forma mais divertida de se apresentar a coisa.

Curiosamente a Intel deixa bem claro que:

Baixo consumo não significa baixa performance.

Sem dúvida parece algo pelo que ansiar.



Posts Relacionados