IRS Norte Americano precisa de fazer upgrade para o Windows 7. E isso vai custar 30 milhões.

Cada vez mais me convenço que acabar com o suporte a um sistema operativo é mais vantajoso que o manter. Como se não bastasse haver quem esteja a pagar por mais um ano de suporte, muitas instituições estão obrigadas ao update. E no presente caso, quem paga são os contribuintes.

XP

O suporte para um sistema operativo é gratuito. As diversas actualizações são disponibilizadas a quem compra. É afinal uma forma de manter o seu software seguro, de lhe corrigir as falhas, e de o tornar atractivo para que outros o venham a adquirir.

Mas com fim do suporte do XP, a Microsoft está a amealhar dinheiro de todos os lados pois há uma série de empresas que não fizeram ainda a passagem e estão preocupadas com a falta de suporte. Já falamos dos Bancos e respectivas caixas ATM, falamos dos governos de alguns países que requerem o XP.

Mas os lucros não vão advir só daí. O IRS Norte-Americano está ainda com uma série de computadores com XP e que quer agora actualizar numa operação que lhes vai custar 30 milhões de euros. Tratam-se de dados sensíveis que ali são mantidos e que requerem que estejam em sistemas operativos com suporte e actualizações e é natural que não se queira manter.



A operação de actualização para o Windows 7 (o windows 8 está fora de hipótese),  custará 30 milhões, o que inclui as novas versões do sistema operativo e até computadores, bem como pagamentos à Microsoft para se manter o suporte ao XP por mais um ano.

E assim se gasta dinheiro.

Fonte: Computerworld

 

 

 



Posts Relacionados