Já há vírus de Bios que se propagam usando colunas e microfones?

Os vírus que se instalam na Bios de um um computador são a pior praga existente uma vez que não são detectados pelos anti vírus normais e toma controlo das funções de um computador. Mas agora um investigador alega que descobriu uma variante que se propaga usando as colunas e os microfones dos computadores.

De acordo com o website Phys.org, o reputador pesquisador de segurança Canadiano Dragon Ruiu que se dedica à mais de três anos a compater malware no Windows, Mac OS X, BSD e Linux, refere que descobriu que há malwares que criam mini redes entre máquinas infectadas usando ondas sonoras de lata frequencia que passam de computador para computador usando os microfones e as colunas.

Este tipo de vírus que é denominado de badBIOS, infecta as Bios dos computadores, o que quer dizer que para ele as incompatibilidades entre sistemas operativos desaparecem. E o que intriga Ruiu é que até ao momento ele não descobriu ainda o que este vírus está a fazer e o porque que o está a fazer.

Dado estar alojado na Bios, formatar o PC ou corre um anti-vírus é inútil. Faz agora três anos Ruiu reformatou o seu Mac OS X no seu Macbook Air, e um dia o firmware actualizou-se sem que tenham existido ordens nesse sentido.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Após a actualização a máquina recusava-se a deixa-lo arrancar pelo CD ROM, e ao longo dos meses o computador começou a portar-se de forma estranha e a modificar o seu próprio firmware, ocasionalmente apagando dados e a desfazer alterações às configurações.

O que criou estranheza a Ruiu é que o computador não estava ligado a nenhuma rede ou à internet e ele não lhe tinha ligado discos externos ou pens. Mas de qualquer forma, pacotes infectados estavam a ser enviados para a máquina. E analisando como os parar, descobriu que isso acontecia quando desconectava o microfone e as colunas.

—-

Esta história é bastante estranha e levanta sérias questões que me levam a duvidar totalmente da mesma. Primeiro porque esta é uma situação inédita, e depois porque é uma situação algo caricata.

A questão mais lógica é: Como se introduz um virus por meio de ondas sonoras num computador não infectado? Como é que, mesmo com as colunas ligadas, o computador vai interpretar o som, transforma-lo em código, grava-lo no disco e executa-lo? Não seria preciso, para que isso acontecesse, que o computador estivesse já infectado pelos meios tradicionais?

Sinceramente, a notícia fica aqui, mas pela parte que toca, desacreditem-na na totalidade. Cá para mim o problema dele deve ter a ver com a garganta inflamada e o ter tocado o xarope pela garrafita de que estava ao lado 🙂

 

Publicidade

Posts Relacionados