Jibo, o robot assistente pessoal que quer ser parte da tua família.

Siri, Google Now e Cortana… Arrumem as botas! Chegou o Jibo… e ele quer ser parte da familia.

Jibo

A tecnologia evoluiu. E as empresas chegaram à conclusão que um assistente pessoal era uma boa forma de se valorizar um produto. E devido a isso, agora temos o Google Now, o Siri, o S Voice e a Cortana, entre outros.

Mas eis que alguém viu o potencial deste tipo de produtos e resolveu retirar o mesmo do smartphone e move-lo para um robot, que tem como objectivo ajudar a família. O seu nome é Jibo, e como o video deixa ver, se funcionar efectivamente assim, chega a ser amoroso.

Os geeks da tecnologia desde à muito tempo que brinca com controlos por voz, e com o hardware certo, pode-se fazer coisas incríveis com a tecnologia. Infelizmente muitas dessas coisas porreiras são totalmente separadas umas das outras. Por exemplo, podemos dizerà Tv para mudar de canal, ao smartphone que desça a intensidade das luzes, e até a um smartwatch para encomendar uma pizza, mas tudo isto é feito em aparelhos diferentes e sem que haja percepção de conexão entre elas. Ora o Jibo faz um pouco o papel do mordomo virtual de Tony Stark, o Jarvis, que está em casa e ajuda em tudo o que pode, sendo que pode interagir com uma família inteira em simultâneo, reconhecendo os eus membros individualmente, e não só com um utilizador de cada vez.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O website do Jibo explica que este robot possui duas câmaras stereo e um ecrã HD táctil que serve de face. Ele pode ser ligado à tomada ou usar uma bateria pelo que pode ficar na sala mas igualmente ir a eventos com o utilizador.

O software que vai correr é ainda pouco definido, mas o video mostra serviços como e-mail, sms, eat24 e aplicações de leitura interactivas. As câmaras podem fazer chat video e permitir o utilizador do outro lado fazer focagem e “head tracking”, algo incompatível com o software actual de chat e que requererá aplicações dedicadas.

O video mostra um robotzinho realmente interessante e que todos gostariamos de ter, mas falha em explicar muita coisa sobre a sua mobilidade, interacção com aparelhos, etc.

Seja como for o produto já obteve dinheiro para ser construido e as unidades de desenvolvimento estarão prontam em Setembro com as unidades de consumidor a ficarem prontas em Dezembro. Esperemos que a equipa mostre mais as potencialidades reais do produto que efectivamente parece interessante mas que aparece no video apenas como conceito. Há que demonstrar a realidade do produto pois ele tem o potencial de ser muito, mas mesmo muito interessante, mas certamente terá de ser algo próximo do anunciado para que justifique o preço de 500 dólares.

Publicidade

Posts Relacionados