Lockeed Martin trabalha no sucessor do SR-71 Blackbird

O Blackbird é um avião já antigo que ainda hoje impressiona. Mas o seu sucessor está a caminho.

Durante décadas os EUA apostaram em aviões tão rápidos que nenhum sistema de misseis os podia alcançar. Aviões furtivos e rápidos que podiam entrar e sair de território inimigo sem soar alarmes. E desses aviões, o SR-71 Blackbird era o expoente máximo, com uma fuselagem feita com ligas de titânio e capaz de suportar temperaturas à volta dos 200 a 300 graus celsius, que eram causadas pelo atrito com o ar em virtude da sua velocidade.

Lockheed_SR-71_Blackbird

O SR-71 criado em 1966 só foi conhecido do público bastantes anos mais tarde, e reformou-se em 1998, existindo actualmente apenas 3 a serviço da NASA. Foi igualmente o avião que serviu de inspiração para a criação do avião usado pelos X-Men na banda desenhada.

Mas eis que surge agora a notícia que a Lockheed Martin trabalha no seu sucessor, o SR-72.



O novo avião usará um sistema de jato e turbinas que lhe permitirão atingir as incríveis velocidades de 5793.64 km/h – Mach 6.

Para exemplo, este avião poderia ir de Nova Iorque a Londres em 1 hora, e é o dobro da velocidade do Blackbird original.

sr-72

O grande problema é que o SR-71 já atingia quase os 300 graus, e este avião deverá atingir temperaturas muito superiores. Daí que se torna muito difícil refrigerar o cockpit para manter os pilotos. Solução? Retirar os pilotos!

Ou seja, o SR-72 será um avião não tripulado e desenhado para avião espião, mas capaz de carregar armamento.

Os seus motores funcionarão como os de um jato normal até Mach3, , mas depois utiliza um modo chamado “ramjet” que usa o movimento do avião para comprimir o ar que recebe para produzir impulso adicional até ao Mach 6.

Este avião só deverá estar ao serviço para 2030.



Posts Relacionados