Maior problema para a implementação da tecnologia de Crackdown está no ISP

gaming-crackdown-3

Crackdown usa uma tecnologia inovadora de cálculo de física na nuvem que tem como consequência o requerer uma largura de banda 4x superior ao normal. E os produtores reconhecem que o maior desafio do jogo está nos ISPs, ou neste caso, na aplicabilidade da tecnologia à realidade do mundo.

gaming-crackdown-3

A tecnologia de Crackdown 3 está a funcionar tremendamente bem em ambiente controlado, mas a Microsoft não sabe ainda como esta se comportará no mundo real com as realidades diversas oferecidas pelos diversos ISPs.

De acordo com Shannon Loftis, General Puslish Manager da Microsoft Studios, o que a empresa pretende implementar possui vários desafios, sendo que o maior deles é o facto de a Microsoft não conseguir controlar o que se passa no trajeto da transmissão entre os servidores e a casa de cada um.

Podemos garantir que o que sai dos Data Centers está num determinado estado, mas não o que acontece desde aí e a casa das pessoas.

Apesar de tal a Microsoft está a tentar controlar e minimizar a situação, pelo que acrescenta:

Temos código do lado do cliente que garante que tudo se mantêm sincronizado e que o que um vê é o que o outro vê que tudo corre suavemente.

Basicamente o problema da Microsoft é o mesmo que se aplica a qualquer jogo online, e a solução tambem. O que falta saber aqui é como com umas necessidades quatro vezes superiores será a experiência dos jogadores.

Por esse motivo, em 2016 será disponibilizada uma Beta para a versão Multi-jogador, sendo que o jogo não tem ainda data final prevista para o seu lançamento.

Fonte: gameinformer

Publicidade

Posts Relacionados