Mais um retrocesso da Microsoft? Ou a empresa anda às aranhas?

Dizer que se muda as coisas a pensar no utilizador é algo que cola uma vez. Mas quando a situação se torna uma política comum, das duas, umas: Ou a empresa anda a atirar o barro à parede a ver se cola, ou não sabe que rumo tomar e é a desorganização total.

Se bem se recordam a Microsoft anunciou recentemente como funcionaria o seu serviço Live Gold. E nesse sentido divulgou a seguinte imagem:

Este quadro gerou alguma polémica, mas o certo é que estes serviços nunca haviam sido anunciados antes. E como tal certamente foram ponderados antes de o quadro ser divulgado.

Mas eis que agora a Microsoft vem referir que o OneGuide afinal não precisará de ser pago.



Vamos lá a ver… Eu aplaudo a situação! É, como sempre, uma mudança que os utilizadores vão agradecer. É para melhor e beneficia certamente a consola.

A questão é! PORQUE MOTIVO A MICROSOFT CONTINUA A ATIRAR O BARRO À PAREDE, E QUANDO AS REACÇÕES SURGEM DECIDE MUDAR?

A ideia que me dá desde que a apareceu a consola é de uma tremenda prepotência por parte da Microsoft. Eles criam políticas de utilização e condições de uso que de benéfico para o utilizador nada possuem, excepto para os seus cofres. Mas quando o utilizador se queixa e refere “Não”, voltam atrás.

O DRM desagradou a milhares de pessoas. A concorrência não o tinha e… voltaram atrás.
A política de usadas desagradou a milhares de pessoas. A concorrência não a tinha e… voltaram atrás.
O Kinect sempre ligado desagradou a milhares de pessoas. Na concorrência era opcional e… voltaram atrás.
Os serviços TV eram incluídos no Live Gold e tal desagradou a muitas pessoas. A concorrência anuncia um serviço TV fora da PSN+… e voltaram atrás.

E a isto soma-se os fiascos com desagrado públicos de decisões que levam ao pouco sucesso de produtos como o Windows 8 (novo interface, ausência do botão start e outras situações), Windows RT (incompatibilidade com aplicações x86 num sistemas operativo idêntico e com o mesmo nome) e o Surface (caro e que nada de novo oferece face à concorrência, particularmente pouco interessante nas versões equipadas com processadores ARM).

Se o recuar é feito a pensar no cliente… Então meus amigos a empresa está à nora pois tudo o que tem feito ultimamente é lançar serviços e produtos que, por um motivo ou por outro, não são do pleno agrado do cliente. E o pior é que os produtos são bons! As políticas e decisões por detrás deles é que não prestam!

Bill Gates… volta… por favor… Assume o cargo de CEO da tua empresa, porque quem lá a está… vai destruir o que criaste.

 



Posts Relacionados