Mas afinal quem domina o mercado dos portáteis Gaming? Asus ou MSI?

Laptopwar

Recentemente publicamos um artigo onde davamos a conhecer um estudo que revelava que a MSI era líder mundial na venda de portáteis Gaming. Mas a Asus contesta esses dados e fornece um outro estudo completamente oposto. Quem é que tem razão?

Estudos… há para todos os gostos! E depois o que vemos é que comparando os mesmos é que o que num é preto, no outro é branco. Ou seja… há para todos os gostos!

Nunca me esquecerei de um caso que aconteceu no futebol Portugues onde para resolver um dilema a Federação Portuguesa de Futebol solicitou um parecer jurídico a um político de renome, e conhecido por ser professor catedrático e internacionalmente reconhecido na área.

E quando esse parecer surge… ele vai contra tudo aquilo que essa pessoa durante anos lecionou e ensinou. Isto porque a clubite aguda desse senhor o levou a deturpar a realidade de forma a que o seu clube eventualmente saísse beneficiado com a situação.

Isto quer dizer muito. Quer dizer que vivemos num mundo onde a verdade é apenas aquilo que cada um quer ver, e que, tal como neste parecer, estudos… parecem haver para todos os gostos! E mesmo que feitos de forma honesta, há variáveis que são por vezes tomadas ou deixadas de tomar em conta que alteram os mesmos.

Recentemente publicamos um artigo onde demos a conhecer os resultados de um estudo realizado pelo Topology Research Institute, e que dava a conhecer que na área do mercado dedicada aos portáteis gaming, a MSI dominava mundialmente o mesmo com uma quota de mercado de 19%. Algo que a MSI publicitou no seu website e referiu em comunicado de imprensa.

Eis o gráfico resumo em questão:

O estudo em causa mereceu a credibilidade de algumas entidades, como o Economic Daily News (via Digitimes) que publicou mesmo notícia sobre o assunto.

E naturalmente, a notícia espalhou-se, sendo que aqui na PCManias publicitamos igualmente esses valores.

No entanto há que se entender que este é apenas um estudo, e nada garante a sua exatidão! E daí que a Asus resolveu contactar-nos para contestar esta notícia, fornecendo-nos dados que a negam!

Nos documentos que nos foram enviados a Asus afirma ser líder mundial no mercado de Portáteis Gaming, com uma quota de mercado de 40%, com objectivos de ultrapassar os 50% na segunda metade de 2016.

E nele a Asus refere o seguinte texto de comunicado de imprensa que faz parte da sua Newsletter, e lançado nacionalmente em data posterior à nossa notícia:

Lisboa, 18 de agosto de 2016. A ASUS anuncia a solidificação da sua posição como marca número um no mercado de portáteis de gaming de acordo com dados compilados pelo grupo GfK, empresa independente de estudos de mercado. Pelo segundo ano consecutivo, os portáteis da ASUS equipados com placas gráficas NVIDIA® GeForce® GTX conseguem alcançar a maior margem de mercado em unidades vendidas. Numa outra pesquisa feita pela empresa especializada em gaming Newzoo a ASUS revelou-se a marca preferida em computadores de jogos no mercado americano.

Portáteis de gaming ASUS dominam o segmento NVIDIA GeForce GTX

Os dados apresentados pela GfK, em resultado da análise realizada entre janeiro e junho de 2016, para o segmento de portáteis equipados com placas gráficas NVIDIA GeForce GTX mostram que a ASUS detém 40% do mercado, à semelhança do ano anterior. Este valor é maior que a margem combinada dos três principais concorrentes (36%) tendo o segundo lugar neste mercado uma quota de 13%.


De acordo com a análise da GfK, a ASUS obteve um crescimento significativo nos mercados do Médio Oriente, Turquia e África (META) e na zona Ásia-Pacífico (APAC), com 43% e 36% de margem de mercado respetivamente. Os valores de vendas em ambos os mercados cresceram cinco pontos percentuais comparados com o mesmo período do ano anterior.

Naturalmente, e com o devido respeito, a realidade é que a GFK é uma empresa de estudos muito mais conhecida e creditada que o quase desconhecido, pelo menos para nós, Topology Research Institute, mas a questão aqui é: Há uma contradição clara entre os estudos, e apenas um pode estar correto!

Quem tem dados errados? Não sabemos! O que podemos dizer é que, numa análise simplista, a notícia da MSI surpreende por três motivos:


1 – A Asus é desde à muitos anos líder de mercado nesse segmento, continuando a produzir dos melhores, ou mesmo os melhores produtos para gaming em portáteis, especialmente a sua marca ROG conhecida por todos, pelo que saber-se que foi ultrapassada pela MSI foi uma surpresa e um dos motivos pelos quais publicamos a notícia.

2 – As percentagens atribuídas à ASUS no estudo da MSI (perto de 15%) surpreendem. De forma alguma tínhamos a ideia de que essa pudesse ser a percentagem de uma marca que à tantos anos é tida como a referencia nesse campo, e nesse aspecto achamos a percentagem da Asus demasiadamente baixa.

3 – Apesar de a Asus não mostrar um gráfico igual, a MSI coloca “outros” com 49% do mercado… Mas quem são esses outros? Computadores de linha branca? Em portáteis? E dedicados a Gaming? Alguem me consegue citar linhas brancas com gamas dedicadas ao gaming? E mesmo que consiga, como se justifica 49% do mercado? Isso é quase metade, e se fabricantes de desktops de linha branca á muitos… de portáteis… e especialmente dedicados ao segmento do gaming… não estamos a ver!

Independentemente de estarmos inclinados a dar razão à Asus, esta situação coloca-nos numa posição ingrata. Há aqui incongruência de resultados pois eles são completamente contraditórios, mas não temos dados suficientes para dizermos que um dos lados está a falar a verdade e o outro a distorcer os factos. E isto independentemente do lado!

Agradecemos desde já à Asus por nos ter dado a conhecer estes dados que publicamos aqui, mas a realidade é que, apesar de tudo, e muito honestamente, não querendo duvidar-se de nenhum dos lados, perante estas contradições ficamos perante uma posição onde, sem dados que certamente nunca teremos, não nos compete tomar partidos, e isto apesar de, pelo conhecimento de mercado que temos, estarmos mais inclinados a aceitar melhor a informação da Asus, do que a da MSI.

No entanto, tal não chega para uma posição segura ou para garantirmos que estamos a passar uma informação completa e isenta de erros, pelo que achamos que o melhor que poderíamos fazer era transmitir os dados de ambas as partes.

No entanto, caso a MSI ou a Asus queiram enviar mais dados que esclareçam as condições dos estudos apresentados, com dados como o alcance, tipo e qualidade da amostra, forma de colecta de dados, mercados e período de vendas efectivamente abrangidos, margens de erros, e outras condições gerais de realização do estudo ou outros dados relevantes, teremos todo o gosto em os analisar. Para tal, por favor usem o nosso facebook para nos contatarem, ou no caso da Asus, o e-mail que já possuem.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (2)

  1. Duas marcas que geralmente cito para compra de motherboard de PC, sendo como preferência a Asus e em segundo a MSI.

    Tenho mais experiência com placas da Asus, todos os meus desktops tinham placas da marca. Nunca tive produtos MSI.

    “Mas se você não tem experiência com placas MSI, porque você indica?”. Embora nunca tive experiência pessoal com placas MSI eu já vi em desktops de amigos e familiares na época em que me procuravam para fazer manutenção e nesses desktops percebi que as placas eram tão duráveis quanto as da Asus, fora várias opiniões que lia nos fóruns.

    • Ambas as marcas são boas… Não vou aqui discutir qual a melhor. As minhas escolhas são aliás sempre entre as duas marcas em tudo o que é hardware para PC (Para portáteis nunca comprei gaming e opto pelos ultrabooks da Samsung).
      O que está aqui em causa é que um dos dois está errado. Nenhum é responsável pelos estudos, mas as coisas ou são pretas ou são brancas e de forma alguma podem ser as duas coisas!

Os comentarios estao fechados.