Mediatek passa a Qualcomm como a maior fornecedora de SOCs para dispositivos móveis

5 3 votes
Avalie o nosso artigo

Apesar de MediaTek andar longe da Qualcomm a nível das performances dos seus processadores de topo, esta empresa bate claramente a Qualcomm na relação qualidade preço para as restantes gamas, o que a tem tornado a preferida dos fabricantes.

Quando falamos em smartphones ou performances de topo, a MediaTek está arrebatada dessas conversas. Isso não quer dizer que a empresa não possua SOCS capazes e potentes, apesar de não conseguir competir nos topos, sendo que, acima de tudo, a sua maior arma passa pela relação qualidade preço.

Ora com os smartphones de topo a serem cada vez mais dispensáveis, uma vez que as suas super performances estão longe de serem a média do mercado, e com os smartphones da gama média alta a apresentarem já performances mais do que suficientes para todo e qualquer tipo de tarefa, a MediaTek tem-se vindo a tornar o fabricante preferido dessa gama para baixo. E a consequência é que a empresa fornece agora mais SoCs que a Qualcomm.

Quem revela esta realidade são os números da Omdia, que mostram que a MediaTek passou os números da Qualcomm, ao colocar 351,8 milhões de chips no mercado durante o ano de 2020. Nada mais, nada menos, do que 27,2% do mercado.

O maior cliente da MediaTek foi a Xiaomi que, sozinha, colocou no mercado 63,7 milhões de smartphones com SoCs deste fabricante. Um crescimento de 223,3% face ao ano anterior. Além disso, a Xiaomi poderá apoiar-se na MediaTek para equipar a maioria dos seus smartphones 5G durante o presente ano.



Logo de seguida, na lista dos maiores clientes da MediaTek, temos a A OPPO, que segundo estes números terá enviado para venda 55,3 milhões de smartphones com estes SoC.

Como não podia deixar de ser, dadas as restrições que lhes foram colocadas pelos EUA no uso de chipsets Qualcomm, a Huawei tambem aparece na lista, assim como outras marcas que, não querendo ficar dependentes de apenas um fornecedor, e de políticas dos EUA, resolveram diversificar a sua oferta.

Em 2021 a quota da MediaTek poderá aumentar pois a empresa vai fornecer alguns dos seus novos SOCs para smartphones de topo de algumas marcas, começando assim a luta nesse mercado Para além disso, há um crescimento esperado nos smartphones de gama baixa e média, vindo de alguns dos mercados emergentes.



5 3 votes
Avalie o nosso artigo
7 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Luís Fouto
Luís Fouto
6 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Acredito que a mediatek consiga alcançar a qualcomm mesmo na linha de topo, o que é bom. Concorrência nunca é demais.

*Huawei

Luís Fouto
Luís Fouto
Responder a  Luís Fouto
6 meses atrás

Não sei se reparas-te, mas tens uma gafe no texto, tens escrito huawe “y”

Gervas69
Gervas69
6 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Normalmente os Mediatek equipam os telefones de gamas mais baixas mas já tinha lido uma notícia que estariam a preparar para entrar nas gamas mais altas.
Então fui googlar e confirmei, eles têm uma gama dimensity, e a mais recente soc dimensity 1200 chega a superar o Snapdragon 865, mas este é o topo de gama com 2 anos.
Vão ter chips a equipar telefones de gama média, mas acho que ainda anda um pouco longe de equipar os de gama alta

Rodrigo
Rodrigo
6 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Uma coisa que eu nunca entendi direito é porque os processdores da Mediatek sofrem tanto preconceito e desprezo. Se você acessar qualquer site que faz review de smartphones e ler os comentários, se aquele modelo tiver um SoC da Mediatek, logo começam as críticas e as observações negativas. Elas diminuiram ultimamente, mas ainda é assim. E o que é mais curioso, e isso se percebe logo, é que a maioria dessas críticas são baseadas em verdadeiras teorias da conspiração, lendas urbanas, ou algo assim, que foram criadas em torno dos SoCs da Mediatek. Sem nenhum tipo de pesquisa e conhecimento. Se apegam a problemas que parece que a empresa teve no passado, mas que já foram corrigidos e melhorados há vários anos.

Por exemplo uma das maiores críticas sempre foi a suposta duração da bateria dos aparelhos com SoC da Mediatek. Mas se você observar um site que faz teste de bateria como o GSMARENA, eles tem uma tabela lá com o histórico dos resultados, e bem no topo da lista de testes de duração da bateria, aparecem dois modelos com SoC da Mediatek, o Realme 6i e o Doogee S88 Pro como sendo os melhores. Um equipado com o Helio P70 e outro com o Helio G80. E esses dois modelos ganham com uma diferença grande em relação ao terceiro colocado. Esse é apenas um exemplo que eu quis citar de como essas observações negativas, que inclusive existem até hoje, são sem fundamento. Tem também outras de performance que também são sem sentido, que não vou abordar aqui para o texto não ficar muito longo.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Rodrigo
6 meses atrás

Tive tablet e smartphone com MediaTek, não lembro os modelos mas não eram os mais baratos pois não compro aparelhos de entrada pelo meu uso mais pesado… Realmente não foram bem. Travadas, aquecimento mais aparente, uso de bateria acima do costumeiro, enfim, não tenho preconceito mas tenho preferência pelos Qualcomm ou até Exynos.

error: Conteúdo protegido