Michael Pachter acha que PS Now é uma piada.

Aquilo que os analistas acham é sempre interessante de se ouvir e noticiar devido aos seus conhecimentos na industria. Mas por vezes as coisas são diferentes e estes mostram-se tão desinformados sobre certas situações que era preferível estarem calados.

playstationnow1

Michael Pachter é um analista americano que por várias vezes já aqui referimos. Como analista e conhecedor do mercado que é, as suas opiniões são interessantes de se ouvir, quando mais não sejam porque apresentam um fundamento que há que analisar. Concordemos com ele ou não!

Mas curiosamente quando questionado sobre o futuro do novo serviço de Cloud Gaming da Sony, a resposta de Patcher, pela forma como foi fundamentada, revelou-se mais do que uma mera opinião, mas sim algo que se apoiava em fundamentos pura e simplesmente patéticos que nem sequer correspondem à realidade. Ao que parece Pachter não se encontra verdadeiramente informado sobre o assunto e mesmo assim resolveu comentar, caindo assim no ridículo. Vamos ver o porquê analisando as suas palavras:

PlayStation Now is a joke. There is no publisher that is going to license content that’s less than two-years old because they would be concerned that they can’t sell as many copies if they make it available for subscription or rental.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

This has no prayer of working. None.

Traduzindo o sentido das suas palavras, de forma não literal

O Playstation Now é uma piada. Não há qualquer publicador que vá licenciar conteúdo que tenha menos de dois anos porque isso levaria a que não possam vender o mesmo número de cópias se colocarem o jogo disponível para subscrição ou aluguer.

Isto não tem qualquer hipótese de funcionar. Nenhuma

Que o PS Now possa vir a ser um fiasco… quem sabe? Até pode acontecer! É um serviço inovador e que vai enfrentar dificuldades diversas, podendo vir a revelar-se um péssimo investimento no caso de problemas técnicos ou fraca adesão. E qualquer análise por essa perspectiva é, nesta fase válida, pelo que se esses fossem os argumentos de Patcher, nada haveria a dizer.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Mas no entanto não são! O que Patcher argumenta é que nenhum publicador está interessado em licenciar para aluguer qualquer jogo recente uma vez que isso desceria o número possível de vendas.

E isso poderia ser verdade, não fosse o facto de… ser mentira! E a realidade actual das coisas comprova-o desde já!

Patcher é Americano e provavelmente não é subscritor da PSN+, pois se o fosse conheceria a realidade das coisas e não teria dito o que disse. A PSN+ tem vindo a licenciar jogos de qualidade dos mais diversos que não se limita a arrendar, mas tem vindo a oferecer gratuitamente aos seus subscritores.

Ainda este mês a PSN+ ofereceu Metro: Last Light e Bioshock: Infinite, dois jogos lançados em 2013, que ainda nem um ano de mercado possuem, e que estão agora disponíveis para download gratuito aos subscritores da PSN+.

Isso quer dizer que, ao contrário do que Pachter afirma há produtores interessados em licenciar os jogos mesmo que seja para oferta gratuita. E se assim é,  não é preciso pensar muito para se perceber que mais facilmente os licenciarão para aluguer (algo que já é uma realidade com o formato físico).

Mas o mais engraçado é que em 2010, quando Patcher foi questionado sobre o Onlive, este achou que o mesmo teria grande futuro e que o serviço poderia mesmo por em causa a PS4 e a, na altura assim denominada, Xbox 720. O que será que mudou agora para que em 2010 todos estivessem interessados em licenciar e agora não?

Mas pior ainda, Pachter está completamente enganado sobre o serviço. O PS Now propõem-se correr jogos PS3 e numa primeira fase apenas alguns jogos mais antigos estarão disponíveis. Nem sequer se sabe se alguma vez estarão disponíveis jogos nas condições que refere, o que não impede que uma vasta livraria de jogos possa estar presente. Seja como for, sem retro-compatibilidade da PS4 para esta consola o serviço deverá ter grande adesão a quem procura a retro-compatibilidade.

Publicidade

Posts Relacionados