Microsoft anuncia DirectX 11.2 para windows 8.1 e XBox One

A Microsoft anunciou um novo API DirectX. É o DirectX 11.2 e estará disponível no Windows 8.1 e na Xbox One.

directx-logo-2012-download-games-free

A Microsoft anunciou o seu DirectX 11.2 . Trata-se de uma alteração ao existente DirectX 11.1 mas que lhe acrescenta novas funções.

Como seria lógico, dado o suporte ao mesmo pela Xbox One e o uso da sua placa Radeon da gama 7xxx, as alterações efectuadas deverão ser  compatíveis com o hardware existente, sendo basicamente melhorias efectuadas ao API e à forma com este acede à placa e a optimiza e não novas novas funções presentes ao nível do hardware. Quer isto dizer que o expectável é que qualquer placa DirectX 11.1 suporte o novo DirectX 11.2 e isso parece comprovar-se pelo lançamento de novas drivers Nvidia e Ati para o Windows 8.1.

Apesar de esta situação parecer lógica não queremos contudo ser peremptórios na afirmação da compatibilidade de todas as placas DirectX 11.1 com o DirectX 11.2 sem dados mais concretos.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Seja como for, eis as novidade apresentadas pelo novo DirectX e que são extremamente bem vindas:

– Suporte para Hardware overlay support – permite render gráficos 3D a resoluções abaixo da nativa mantendo o interface gráfico na sue resolução nativa e criando uma imagem final à resolução nativa. Este re-escalamento do 3D é suportado de forma dinâmica pelo API.

– HSL shader linking. Uma tecnologia que permite compilar os shaders de forma a lhes dar um comportamento dinâmico. Devido à compilação ser bastante lenta o API permite a sua pré-compilação e chamada quando da execução da app criando-se o efeito do shader dinâmico sem a penalização de performance. Estes shaders dinâmicos poder ser usados para verificar a performance do sistema e modificados para uma versão mais complexa ou mais simples de forma a manter o melhor visual possível mas mantendo o framerate. É igualmente util para a criação de livrarias de shaders que podem ser partilhados entre projectos sendo que cada app o usará conforme as suas necessidades.

– Buffers de gpu mapeáveis. Excelente para cenários de colaboração entre o CPU e o GPU. Permite ao API o suporte para o CPU poder aceder à memória do GPU nem a necessidade de copiar e limpar o buffer (com posterior reposição).

– API presente de baixa latência. Basicamente suporte API para o sistema dizer a App quando é a aktura de começar a render a mostrar resultados no ecrã, de forma a criar a menos latência possível. Com este método é possível reduzir-se a latência de 3 frames (a 60 frames por segundo), para menos de 1.

– Tiled Resources – Um suporte acelerado pelo hardware para a criação de texturas virtuais com optimização de larguras de banda internas.

NOTA: O website Videogamer refere que a tecnologia estará igualmente presente em outras consolas da próxima geração. E isso não é novidade para nós pois algumas destas características já tinham sido referidas por nós como existentes na PS4 da Sony, em artigos de comparação das consolas. Sabíamos igualmente que a PS4 iria além do DirectX 11 com o seu API.

Publicidade

Posts Relacionados