Microsoft chega a acordo com autoridades Russas para entregas de dados de utilizadores de Skype.

A Microsoft defendeu a sua colaboração com a NSA como sendo obrigada a tal pelas leis do País. Mas tal parece extender-se a outros países pois sabe-se que chegou a acordo com as autoridades Russas para entrega de dados sobre utilizadores Skype.

A defesa da Microsoft quando acusada de possuir uma relação demasiadamente próxima com a NSA sempre foi “o cumprimento das leis aplicáveis”, e isto apesar de a documentação entretanto revelada mostra uma colaboração a um nível bastante superior ao de todas as restantes companhias ao oferecer à agência acesso não encriptados à maioria dos seus serviços mais populares, bem como em fornecer meios de acesso ao audio e video do Skype, adquirido em 2011.

Curiosamente, mais recentemente a empresa parecia ter fortalecido a sua posição ao relevar várias declarações e posturas em que reconhecia que a posição a que era “forçada” pela NSA era abusiva e a prometer maior protecção de privacidade aos seus utilizadores.

Mas ao que tudo indica, tratava-se apenas de marketing para lavagem de cara, pois a Microsoft continua a colaborar abertamente com todo o tipo de agências, neste caso as Russas.

A Microsoft Corporation que possui o serviço de chamadas de Internet chamado Skype está preparado para iniciar negociações de dados de utilizadores Russos, relativas a troca de dados e mensagens, pelo período de seis meses, com a polícia Russa, disse o gabinete de imprensa da Microsoft à Itar-Tass.



A Microsoft confirma assim o seu compromisso para trabalhar em total conformidade com a lei Russa, da mesma forma que faz em todos os países onde opera. Se alguma nova lei é adoptada, a empresa irá agir igualmente em conformidade com ela, diz o gabinete de imprensa.

Assim a Microsoft guardará pelo período de 6 meses os dados todos relativos à comunicação de utilizadores Russos e fornecida à polícia sempre que solicitada. Se for preciso mais dados ou mais tempo, a Microsoft já prometeu honrar qualquer nova legislação que seja aprovada face aos utilizadores Skype.

 



Posts Relacionados