Microsoft consegue cortar até 80% na largura de banda do cloud gaming.

O Cloud Gaming é uma tecnologia onde um jogo é rendido num sistema remoto e enviado por streaming ao jogador. E apesar de ser a grande aposta da Sony, parece ser a Microsoft a fazer grandes avanços na tecnologia criando técnicas que requerem até 80% menos de largura de banda.

cloud-gaming

O Cloud Gaming é visto por muitos como o futuro dos videojogos. Jogos rendidos remotamente e onde o sistema receptor apenas precisa de possuir a capacidade de reproduzir um video do que está a ser processado remotamente.

Infelizmente o Cloud Gaming requer uma largura de banda considerável, e por questões de estabilidade e garantias de uma recepção fluida, os requisitos solicitados são normalmente superiores aos requeridos.

Ora apesar de vermos grandes investimentos da Sony nessa área, é a Microsoft, em colaboração com alguns pesquisadores da Universidade Duke na Carolina do Norte, que vem anunciar uma tecnologia que permitirá grandes avanços no Cloud Gaming ao requerer até menos 80% de largura de banda. Basicamente apenas um sexto daquilo que antes era necessário.

A redução de largura de banda deve-se a uma ferramenta chamada Kahaway, o termo havaiano para “Stream”.

Em que consiste esta tecnologia? Bem, basicamente ela usa um conceito diferente, e segundo o qual nem tudo o que está no ecrã é processado remotamente, dando-se assim uso às capacidades do hardware que está a ser usada localmente.

Basicamente há uma divisão de trabalho entre o GPU local e o sistema remoto, ajustado de acordo com as potencialidades locais. Mais capacidade implica menos largura de banda e mais processamento local, menos capacidade implica mais “streaming”.

No global os trabalhos mais pesados como sombras, colocação de texturas, e outros processos gráficos de refinamento são feito remotamente, mas o GPU pode processar a geometria básica do local. É basicamente um desenhar básico da geometria, que alivia a carga nas transferências com o servidor.

Esta divisão de trabalho, não melhora em nada o que é transmitido. Não é ela que permite melhores jogos pois os sistemas remotos não precisam destas pequenas ajudas de sistemas menos potentes para nada. O seu único intuito é o ajudar a reduzir a largura de banda necessária transmitir entre o servidor e o cliente. Tal é extremamente útil para se levar o serviço a zonas com pior cobertura internet, e acima de tudo para os telefones e tablets que funcionam muitas vezes com planos de dados limitados (apesar que tal terá maior impacto no uso das baterias).

Para demonstrar a tecnologia a Microsoft mostrou Doom 3 a correr a 60 fps com e sem a tecnologia. O que é notório +e que com 1 Mbit a largura de banda era pequena, havendo graves lacunas nas texturas. Já com a mesma largura de banda e o uso do Kahaway as texturas estavam todas no seu local. Um feito notável!

Nota importante: Esta é uma tecnologia aplicável ao Cloud Gaming, não ao Cloud Computing!


Publicidade

Posts Relacionados