Microsoft pagou a primeira indemnização por instalação automática do Windows 10

Windows_10_upgrade

A Microsoft protegeu-se atrás de uma EULA cuja aceitação impedia que a empresa fosse processada pela instalação do Windows 10. Mas a EULA de nada lhe valeu quando o primeiro caso submetido nos EUA foi julgado e a Microsoft condenada!

Como sabemos as queixas de pessoas sobre a instalação enganosa e não desejada do Windows 10 encheram milhares de páginas em milhares de fóruns pelo mundo fora.

Mas a discussão sobre um eventual processo à Microsoft acabava sempre em dissuasão pela EULA presente no Windows 10 e que referia que o utilizador ao aceitar a mesma ficava impedida de processar a Microsoft em tribunal.

No entanto houve quem não tivesse receio e avançasse com processos. E o primeiro foi agora julgado, sendo a Microsoft condenada.

A queixosa foi Teri Goldstein, uma senhora que gere uma agência de viagens na Califórnia, nos Estados Unidos, e que possuía nos seus computadores o Windows 7. E estava feliz e contente com ele, não querendo qualquer atualização.

Mas tal como em milhões de outros casos o computador forçou a atualização e iniciou a instalação de forma automática sem sequer questionar fosse o que fosse. E no seu caso o resultado da atualização foi que a mesma não foi exatamente um sucesso, ficando o computador instável.

A senhora contactou o suporte da Microsoft, mas este não conseguiu fazer nada, pelo que a senhora avançou para tribunal mesmo com a EULA em vigor, pedindo um novo computador e uma indemnização pelos danos causados.

Ganhou. A Microsoft foi condenada a pagar 10 mil dólares!

Ora Terry teve um computador instável. Mas casos houve onde serviços ficaram inativos, onde hardware ficou sem funcionar, algum deles com custos das largas centenas de milhares de euros, e que obrigaram a repor o Windows antigo, casos onde houve prejuízos da ordem das largas centenas de milhares de dólares como o caso do computador de um empresário que se preparava para uma reunião importante e onde ia passar um Powerpoint que preparava à meses, e onde o computador ficou inacessível devido à atualização, causando um prejuízo de 400 mil dólares, etc.

Enfim, há casos para todos os gostos, basta procurar na internet!

O certo é que este caso faz jurisprudência, e agora podemos esperar mais pedidos de indemnização. Mas tambem é certo que tudo o que se passou com o Windows 10 foi algo vergonhoso e que nunca deveria ter acontecido. Muito menos vindo da Microsoft.

E diga-se que ainda espero que a UE atue sobre o que se passou, mesmo que nesta fase já peque pelo atraso!

Ah sim… Como consequência da acção, e sabendo que mais se seguirão, a Microsoft resolveu anular as alterações feitas ao ecrã de atualizações e onde o X, em vez de cancelar a janela, aceitava e dava início à atualização, bem como acrescentar um botão que claramente rejeite a oferta. Conselho dos advogados muito certamente pois com o upgrade gratuito a acabar dentro de dias a situação até se torna ridícula.

Fonte: Notícias ao minuto

 

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (2)

  1. E é curioso como ninguem comentou sobre isto…

    • Não convém, para muitos a vitima aqui é a Microsoft, coitados, andam a oferecer o SO e ainda vão a tribunal.

Os comentarios estao fechados.