Microsoft procura desesperadamente que utilizadores de XP façam upgrades

A Microsoft está cheia de receios que os utilizadores de XP mantenham as suas máquinas inalteradas após o término do suporte. E agora recorre a pop-ups de para alertar que o suporte irá cessar.

 

Falta perto de um mês para a Microsoft cessar o suporte ao Windows XP, um sistema operativo de grande sucesso que existe à mais de uma década e que ainda hoje se revela uma excelente opção para máquinas mais antigas, sendo estável, rápido e plenamente funcional.

Mas o suporte vai terminar, e a Microsoft não quer que as pessoas mantenham os seus sistemas activos tentando que haja actualização dos mesmos para o Windows 8. Mas agora a táctica passa pelo anunciar eminente do fim do mundo, colocando avisos em frente aos olhos de todos, sob a forma de pop-ups.

De acordo com o Blog oficial do Windows o XP vai começar a ter pop-ups de alerta nas versões Home e Profissional desde que o Windows Update esteja ligado. E nesses alertas os utilizadores serão lembrados “à força” do final do suporte.



Quem não possui as actualizações activas então certamente é porque não está preocupado com o facto, e não terá os pop-ups. Um tipo de situação bem real em muitos utilizadores que servem para mostrar que o término do suporte com a falta de actualizações não é verdadeiramente algo que seja o final do mundo para os possuidores do sistema operativo que não estão interessados num upgrade.

Notification

O pop-up que aparecerá terá o aspecto de cima, e pode ser fechado usando o botão OK e desligado permanentemente usando a checkbox ali presente. Caso tal não seja feito, o pop-up aparecerá todas as vezes que o computador seja re-iniciado.

Curioso é de notar que um grupo de empresas Chinesas juntaram-se num consórcio anti-término do Windows XP, e elas próprias vão passar a criar actualizações para o sistema operativo, de forma a o manter activo e funcional. O grupo é liderado pela Tencent e pela Kingsoft e inclui empresas como a Sogou, responsável por um dos maiores motores de busca do país, e vários ISPs, tendo como objectivo o garantir que os cerca de 50% de utilizadores Chineses que usam ainda este sistema operativo não ficam sem protecção.

E caso este tipo de acção tenha sucesso, muito certamente o resto do mundo poderá obter igualmente as suas actualizações na China.

No entanto há que ressaltar que cerca de 70% dos utilizadores chineses não tem o hábito de instalar actualizações.



Posts Relacionados