Microsoft tenta escapar do processo colocado devido ao drifting nos controladores, alegando a EULA.

5 3 votes
Avalie o nosso artigo

O Drifiting tem sido uma constante nos controladores da Microsoft, e tal levou a um processo contra a empresa. Sem alegações adicionais, a Microsoft recorreu aos termos da EULA alegando que os utilizadores aceitaram não processar a Microsoft.

Em Abril de 2020 a Microsoft recebeu um processo colectivo de queixa de vários utilizadores que se queixam de drifting nos controladores da Xbox, sem que a empresa reconhecesse o problema ou tomasse qualquer medida para o resolver.

O processo tem sido algo caricato com os advogados da Microsoft a discutir questões isotéricas em tribunal. Infelizmente o processo chegou a um ponto onde a Microsoft vendo que não conseguiria anular o mesmo, tentou recorrer ao Microsoft Services Agreement, para tentar que o processo não avance mais.

Este documento existente em quase todas as empresas, é-nos referido ou mesmo colocado no ecrã quando se usa algum hardware ou software novo. É mais conhecido como EULA (end users license agreement), e é algo onde as empresas tentam livrar-se de responsabilidades sobre situações que possam ocorrer.

A questão é que neste documento as empresas podem dizer o que bem lhes apetecer, pois o utilizador é obrigado a aceitar a mesma para poder usar o que já pagou. E nesse sentido são poucos os tribunais que dão qualquer valor ao que ali existe, quando mais não seja pelo facto que as EULA podem ter 300 ou mais páginas e como consequência todos sabem de uma outra realidade: Ninguém as lê!



Mas isso foi o que a Microsoft tentou fazer. Alegar que os utilizadores concordaram na EULA que não poderiam processar a Microsoft, e que tais situações teriam de ser resolvidas em entidades de resolução de disputas arbitrárias e não em processos de indemnização em tribunal. Uma situação em que eles concordaram quer ao usar o Xbox Live, quer ao comprar o controlador uma vez que os termos estavam na brochura.

Mas neste caso um novo argumento pesou contra a Microsoft. A alegação que os queixosos na realidade representavam os seus filhos, menores de idade, que foram quem sofreram na pele o problema, algo que calou de vez o argumento da Microsoft. A argumentação referia ainda que a Microsoft nunca havia reconhecido qualquer razão às alegações dos queixosos, mesmo sabendo que vendia produtos com defeito, e que tal alegação não era mais do que uma forma de se livrar de uma possível condenação.

Quanto aos termos de serviço do Xbox Live, alegou-se tambem que estes possuem diversas falhas, sendo que uma das mesmas é que o utilizador é forçado a aceitar as mesmas, e que elas dizem respeito a esse serviço e não a questões de falhas no hardware. Já a brochura é incompleta, apenas acessível após a compra do produto, e não fornece a totalidade da informação.

Alegou-se ainda que há já Jurisprudência nesse sentido, e que em 2017 num caso envolvendo a Samsung, o tribunal decidiu que “mesmo que um cliente fique preso aos termos de um contrato presente no interior de uma caixa, o contrato é ineficaz quando o cliente não recebe a adequada notificação que ele existe”.

Ou seja, não basta colocar o contrato na caixa. O cliente tem de ser corretamente informado que o produto possui um contrato associado, antes de comprar o produto, uma vez que o esperado é encontrar situações de segurança e a garantia e não qualquer tipo de contrato adicional que tenha de ler antes de usar e que seja adicional à lei de garantias em vigor.

Para além do mais, panfleto era denominado ‘Xbox One Accessory Product Manual,’ um titulo que não dá a entender a existência de qualquer contrato limitativo dos direitos do consumidor.



Neste sentido o processo vai seguir, com um pedido de indemnização monetária e um pedido que a Microsoft seja obrigada a notificar todos os utilizadores dos seus controladores, do defeito existente e respetivo procedimento para reparação sem custos.

 



5 3 votes
Avalie o nosso artigo
39 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Livio
Livio
4 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Que bom que o processo vai prosseguir porque foi uma safadeza imensa se apoiar na EULA para fugir de um problema que atinge a todas as marcas de games(que fazem joysticks), logo se a MS conseguisse se safar a Nintendo e a Sony também fariam o mesmo.

Agora creio que está na hora de países ou blocos econômicos definirem o que deve estar em uma EULA, aliás se possível remover pois há casos da pessoa aceitar somente porque já adquiriu o produto, ou seja, comprou deve aceitar o que te proponho senão fica no prejuízo financeiro.

Mas sobre a aceitação da EULA creio que caberia como um advogado conhecido meu fala: “É um contrato sem a tua assinatura, logo não tens validade.”. É fácil dizer que alguém aceitou uma EULA, com certeza é uma variável booleana , logo pode ser manipulada.

E seria bom mesmo uma regulamentação sobre a EULA, já tive um caso que envolvia a aceitação de um acordo desses e que quase fiquei com as mãos atadas, no caso quando aderi ao cadastro do site mercado livre, lá no seu termo de adesão informava que o usuário não poderia entrar com processo contra a plataforma em casos de problema e se caso entrasse teria alguns direitos removidos, mas isso há uns 10 anos, agora nem sei como está. Pois bem, quem conhece o mercado livre sabe que o contato para solucionar problemas é horrível, não tem telefone, nem email e sempre são as respostas prontas, em um caso um vendedor cancelou a compra e o ML reteu meu $$ por 1 dia, fui atrás de ajuda e nada, somente achei a resposta em uma outra plataforma deles(resposta pronta, é claro), a que é financeira. Logo percebi o que eles estavam a fazer, como meu $$ fica na conta financeira deles a liberação não pode ser no mesmo dia porque senão eles perdem o investimento ou seja, pode ser 10 centavos eles lucram naquele dia.

Danilo Marciel
Danilo Marciel
4 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

É um problema complicado que todas as marcas tem a Nintendo a Sony até mesmo agora no DualSense tem problema nos gatilhos e no drift.

Mas não tem que deixar escapar do processo não porque é realmente muito chato pagar meio salário minimo aqui no Brasil em um controle e passar por isso.

Daniel Torres
Daniel Torres
4 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Off-topic:

Bom eu ia esperar um post sobre o playstation, mas irei comentar aqui mesmo.
Parece que no playstation não haverá mais exclusivos e isso saiu da boca do próprio Jim “Sphencer” Ryan aqui o link da matéria:https://www.videogameschronicle.com/news/sony-will-start-bringing-some-iconic-playstation-ip-to-mobile-this-financial-year/

E aqui copio as palavras dele “We are beginning our journey to take PlayStation first-party IP off console,” Ryan said. “We started last year by publishing two of our games on PC, Horizon Zero Dawn and Predator, and both were profitable, and really had a very successful publishing debut. We will continue that in FY21 and we will continue that beyond.”

E com a confirmação que o próximo jogo a ser lançado no pc é o Uncharted 4, gostaria de saber se minhas críticas ainda são inválidas. Lembrando que Uncharted é um jogo com multiplayer que tem que ter a plus.

Aproveitando também o tópico gostaria de pedir desculpas ao Fernando Medeiros quando este falava que exclusivos não importam e o argumento mais usado neste site era que exclusivos importam sim e agora vemos um 180º.

Resta saber neste state of play de hoje se Horizon vai ser Day 1 no PC ou 6 meses depois.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Daniel Torres
4 meses atrás

https://meups.com.br/noticias/sony-marca-playstation-ecossistema-robusto/

Só para completar, isso lembra alguma outra empresa super criticada aqui no site?

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Daniel Torres
4 meses atrás

Sorte deles que o PC está caríssimo, senão era adeus PS5

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Carlos Zidane
4 meses atrás

Zidane, depois dessa é adeus PS5 para mim. Não vou apoiar esse tipo de atitude da empresa, quanto ao Pc to pretendendo comprar um novo de qualquer forma então só vou unir o útil ao agradável.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Daniel Torres
4 meses atrás

Daniel eu também a muitos meses estou ponderando PC mas infelizmente a mineração e a crise nas infinitas terras vieram pra acabar com tudo, e eu nem me importaria de ser um computador mediano, não ligo a 4K (depois que comprei a TV 4K então, aí que vi que não preciso disso mesmo), lá se for a ter os jogos da Sony e um Forza da vida, ainda é uma possibilidade, mas não está brincadeira não, quase 5.000 uma GPU de entrada, mais uns 1500 pelo menos só de CPU…
Mas boa sorte aí, o PC tem grande valor, depois de montado, é só festa

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Carlos Zidane
4 meses atrás

Verdade, acho que o que vou demorar mais a comprar é a placa de vídeo, pelo menos eu posso ir analizando com calma já que só pretendo comprar no fim do ano. Valeu pelo apoio😁👍

nETTo
nETTo
Responder a  Carlos Zidane
4 meses atrás

Sorte da Sony pois o PS5 continua a quebrar records e os seus jogos estão arrebentando no Steam.

Que essas receitas sirvam para que cada vez mais e mais jogos cheguem ao console independente de estes mesmo vão ser lançados num período futuro no PC.

Gamer que saber de jogos

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  nETTo
4 meses atrás

Netto, a mim NADA adianta se a Sony ou a MS lucram bilhões, eu mesmo e os outros jogadores que estão até pior que eu é quem tem que lidar com as consequências de ações das quais não concordamos
E aliado a isso, você ainda tem as pessoas comuns vindo defender as empresas e querer que o outro aqui do povo, se lasque
Não se pode nem ter esse ponto de vista aqui no PC Manias, pois aqui a Sony sempre está certa de tudo, e aí de quem discorda, será cancelado e por mim tudo bem

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Me refiro a sua audiência Mário, embora você também esteja bastante confortável do meu ponto de vista com a situação dos exclusivos irem pro PC

nETTo
nETTo
Responder a  Carlos Zidane
4 meses atrás

Vc leu só a primeira parte.

“Que estás receitas sirvam para que MAIS E MAIS JOGOS CHEGUEM AO CONSOLE”

Eu quero saber é de jogar não tô nem aí se o jogo não é mais exclusivo do meu pedaço de plástico

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  nETTo
4 meses atrás

Nessa hora aparece desculpa pra tudo
No Xbox é um problema, o console fica irrelevante, mas no Play, “vamos ter dinheiro pra mais jogos” bla bla bla não ligo pra marcas bla bla
Me esquece vai

nETTo
nETTo
Responder a  Carlos Zidane
4 meses atrás

Eu falo por mim, e vc está tentando falar por mim também?

Eu mereço hehehe

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Justamente Mário, dessa forma o console não vai ter mais nenhum atrativo ou identidade.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Percebo a tua opinião mas em parte não concordo, seja que exclusivo for, se já não vende, porque não lucrar com uma nova audiência que pode muito bem vir a comprar a consola?

nETTo
nETTo
Responder a  Daniel Torres
4 meses atrás

Day One ou 6 meses? Kkkk

Pelo menos por agora isso parece bem improvável, talvez num futuro. Uncharted 4 já completou 5 anos de seu lançamento, 5 aqui é de anos ok e não meses. De toda forma e levando em conta as palavras do próprio Jim Rayan realmente o caminho que a Sony quer trilhar é para além do console, abraçou o PC e Mobile e vai continuar expandindo. Ela basicamente está fazendo desde 2020 o que a Microsoft fez lá em 2015 levando todo o conteúdo do console pro PC, bem, no PlayStation isso ainda não parece ser a realidade. Mas é sempre bom se manter na miúda e não assumir nada.

Por mim, não muda nada, só jogo em console. E sim, na minha opinião são os exclusivos do PlayStation que me fizeram gastar quase 5 mil num console

Deto
Deto
Responder a  Daniel Torres
4 meses atrás

lembro quando diziam que Last of Us 2 iria sair day one no PC por causa da vaga de trabalho pedindo “DX”

E na realidade agora é Uncharted 4 no PC séculos depois de lançar no PS4.

só para te avisar, se fosse “day one no PC ou 6 meses depois”, o PS5 teria:

  • SSD igual de PC, com software igual no PC
  • RDNA2 “full” igual de PC, direto da prateleira
  • uns nomes pomposos de software para marketear que é igual no PS5 e PC

ou seja, seria igual ao xbox.

Do mesmo jeito que eu não dou atenção para o papo do Phill Spencer e por isso não quero um xbox, eu não vou dar atenção para o papo do Jill e desfazer do meu PS5.

Antes ele vai ter que começar a lançar jogos de PS5 no PC, para depois eu pensar em abandonar o PS5.

Do mesmo jeito que não compro um xbox por causa do papo furado do Phill, não me desfaço do PS5 por causa do papo do Jin.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Deto
4 meses atrás

Deto não quero puxar brigas, mas quanto ao SSD e outras benesses que o Ps5 tenha, de nada adiantam se a Sony quiser portar para o Pc. Infelizmente meu conhecimento não é mais tão vasto na área de programação já que larguei faz uns anos, mas para mostrar meu ponto de vista a Epic games lançou um novo vídeo da Unreal 5 sendo executada no XSX, Ps5 e Pc todos aparentemente com o mesmo nível de detalhes e no Pc com um loading de 3 segundos. Ai eu te pergunto, isso não era só possível em um Ps5?

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel Torres
4 meses atrás

Ps5 já apresentou loadings muito rápidos em jogo portado da geração anterior. Ou seja, quanto que era o loading do ps5 na unreal?

Livio
Livio
Responder a  Daniel Torres
4 meses atrás

Só gostaria de saber onde você viu que deram 180° na questão de exclusivos do PS indo ao PC, de mim mesmo você não deve ter lido isso, mesmo sendo um jogo lançado 5 anos atrás

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Daniel Torres
4 meses atrás

Contribuindo com meus 2 centavos…

Pessoalmente eu não gosto de ver a Sony lançando seus first-party no PC. Para mim descaracteriza a marca. Jogos second party como do Kojima ou Quantic Dream são mais compreensíveis. Eu sou jogador de PC desde 1995 e teria motivos de sobra para achar ótimo tudo ir para o PC. Só que Mario é Nintendo, MasterChief é Xbox e Kratos é Playstation. É como eu vejo, e gosto do formato tradicional, de preferência com a volta da Sega com seu próprio console. E além disso, são as próprias empresas que fazem o marketing de exclusividade, como vemos nas capas dos jogos: “only on playstation”. O público adere e compra esse marketing. Então as reações negativas são naturais.

Por outro lado, acima da exclusividade, o que eu espero da Sony são jogos first-party de alto nível, que é essencialmente o que me fez ter preferência pela marca. Comecei a acompanhar a E3 desde a metade final dos anos 90 pelas revistas, e toda conferência da Sony era de altíssima expectativa. E nesse aspecto eu vejo a Sony mais forte do que nunca: o ano de 2020 foi espetacular em jogos para o PS4, e esse primeiro ano do PS5 tem tudo para ser o melhor primeiro ano de todos os Playstations já lançados. Então nesse aspecto eu não tenho do que reclamar, pois prefiro receber vários jogos não-exclusivos de qualidade ao longo do ano do que receber apenas 1 jogo por ano e ficar contando vantagem que é exclusivo. Então jogos first-party de alto padrão importam. Exclusividade vitalícia fica para segundo plano.

E eu creio que demorará um bom tempo para vermos blockbusters do PS5 no PC. Motivos:

1) Jogos com o level design de “Ratchet and Clank Rift” Apart exigiriam requisitos mínimos no PC relativamente altos, uma GTX 1660TI (talvez até a RTX 2060) e no mínimo um SSD Sata (talvez até NVME gen3). Isso é basicamente vender o jogo para um subconjunto menor de consumidores. Então o mercado de PCs precisa se movimentar para que a maioria troque logo sua GTX 1060 (a mais popular hoje da Steam) por placas mais modernas. Jogos do PS4 portados para PC funcionam bem na maioria das GPUs populares de hoje, já que o hardware do PS4 é bem defasado. Não dá para imaginar a Sony subaproveitando o hardware do PS5 para que seus jogos rodem em GTX 1060 e HD. Isso sim seria suicídio.

2) Embora a Sony queira abrir outros mercados (PC, mobile), o carro-chefe é o PS5. No seu relatório, a Sony mostrou uma previsão de crescimento do mercado de consoles de 62 bilhões de dólares em 2020 para 88 bilhões de dólares em 2025, e querendo aumentar sua participação nesse mercado de 44% do PS4 para 50%”no PS5. Ou seja, a Sony vê o mercado de consoles extremamente forte pelos próximos anos, mesmo com a vinda do streaming nos smartphones. Enquanto isso, o mesmo relatório mostrou um mercado de PC estagnado, quase sem expectativa de crescimento. Então se o PS5 é total prioridade, tudo irá girar em torno dele e para o crescimento dele.

3) Os jogos que estamos vendo sair no PC são essencialmente jogos que não fazem mais dinheiro para a Sony. Horizon Zero Dawn foi para o days of play, Days Gone e Uncharted 4 para a plus. É plausível de se pensar que quando Ghost of Tsushima chegar no PC, também estará na psn plus. Então a Sony faz o seu ROI de 250% no PC com ports relativamente baratos, já que seus motores gráficos são codificados na mesma arquitetura x86 do PC. Na época do PS3 isso era bem mais complexo de se pensar, tanto que Metal Gear Solid 4, Killzone 2,3, Infamous 1,2 e GoW ascension não foram portados nem para o PS4. Provavelmente não teriam muito retorno sobre o custo de portar do CELL. Last of Us, Uncharted collection e GOW 3 foram portados porque são blockbusters com retorno certo.

4) Achei interessante a Sony mostrar em seu relatório que tem uma perspectiva de aumentar a fanbase das suas IPs lançando jogos no PC, citando países como China e Índia que predominam jogadores de PC. Isso pode ser estratégico, e permite que a empresa jogue com essa posição. Como eu disse, sou jogador de PC desde 1995 e conheço perfeitamente as vantagens. O que me faz comprar consoles da Sony são essencialmente seus jogos. Comigo essa estratégia deu super certo e tem IP que eu não espero para jogar lol.

Eu bato nessa tecla de “demorar para chegar no PC” porque via de regra o mercado de games é imediatista. Jogos no geral fazem a maior parte da sua receita nos 2 ou 3 primeiros anos (ignore os outliers como GTA V). Depois disso, quem teve paciência de esperar ou vai pagar bem barato, ou vai financiar o jogo em outra plataforma. Nesse formato creio que a Sony conseguirá se manter com o grande público, porém cada novo exclusivo que sair no PC vai ser mais um golpe duro na fanbase que foi atraída pelo marketing “only on”.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Carlos Eduardo
4 meses atrás

Carlos, eu tive que refletir um pouco sobre seu comentário, e concordo com grande parte do que você falou, porém eu não concordo em algumas situações.

Quando você refere que o mercado de Pc está estagnado e eu concordo, acredito que isso se deve ao Sweet Spot de configuração que aconteceu, uma 1060/ 1660 roda todos os jogos sem muitos problemas e são placas com um bom custo benefício, mas agora esta começando uma nova geração e acredito que este Sweet Spot deva mudar fazendo o mercado de Pc crescer de novo. Estou deixando de lado a pandemia e scalpers pois até os consoles estão sofrendo com isso.

Ai vem o que para mim é uma ilusão do Jim pensar nesse crescimento tão grande, pois para mim os números de 2020/2021 estão inflados por causa da pandemia, veja o Ps5 vende que nem água por causa não só dos clientes, mas mais ainda por causa dos scalpers, só você ver que aqui no Brasil um estoque dura segundos, mas se você olhar o que tem de gente vendendo com o preço acima do oficial percebe o porque de eu dizer que os números estão inflados.

E o último tópico e aqui eu concordo muito com você e o Mário, ok lançar jogos selecionados ou que não atigiram a meta de vendas, mas liberar jogos que são o DNA do Ps isso é um tiro no pé tremendo e ao longo do tempo as pessoas perdem o interesse no console e o que isso afeta a Sony? Bem aqui eu tenho que recordar de um user aqui do site não lembro quem, que postou um notícia que a maior fonte de renda do Ps não era na venda de jogos e sim nos gastos referentes a plus onde cada cliente gasta em média 1200 dolares por mês (eu não lembro ao certo se foi em meses mesmo já faz mais de 1 ano esse comentário) Se a sony perder esta fonte de renda será que só as vendas do Pc serão o suficiente para tapar o buraco?

By-mission
By-mission
Responder a  Daniel Torres
4 meses atrás

Como critiquei inúmeras vezes a Microsoft não vou ser hipócrita:
“Dona Sony porque está matando a galinha dos ovos de ouro?”
Porque aqui talvez já se esqueceram mas a Sony vendeu até as cuecas para se manter de pé.. Se não fosse o PlayStation teriam falido de vez. Mas lá bora fazer uma fogueira com a escada que te tirou do buraco Jim Spencer Ryan

José Galvão
José Galvão
4 meses atrás

Vi agora o Horizon Forbidden West, bem se aquilo já é assim mesmo sendo cross-gen, imagino daqui por um ou dois anos.

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Primeiramente, melhoras Mário!

Sobre o Horizon eu já vinha falando para o Andrio desde quando soltaram o countdown, não gostei da parte gráfica, para mim parecia muito estilo cartoon, tanto o cenário quanto alguns personagens. Quando vi o vídeo a percepção não mudou, para mim há algo diferente. Sinceramente,lembrei de Fortnite. Em visual achei Ratchet melhor.

Aqui não tenho TVs 4K, mas mesmo assim vou pegar o Pro e colocar o vídeo em 4K para ver se a minha opinião muda, porquê o vídeo em 1080p não me convenceu.

PS: Que aquela animação ao colocar um item na lança desapareça, parecia que estava a ver um capítulo do Power Rangers

Daniel
Daniel
Responder a  Livio
4 meses atrás

A Sony mandou bem em não apresentá-lo muito próximo da E3, pois Horizon poderia ser “abafado” por alguns jogos exclusivos que virão a ser apresentados próximo ao evento. Da própria Sony, teremos R&C que lança dia 11, e de exclusivo temporário Ps5, na Square, teremos Final Fantasy 16, Forspoken e rumores de um novo Final Fantasy Souls vindo da Koei Tecmo. Será um excelente jogo (sério candidato a jogo do ano) só que não tem o fator “ual” que eu espero que alguns jogos terão daqui a alguns dias, seja da Microsoft (assim espero né), multiplataformas full next gen e exclusivos Ps5 que poderão/irão aparecer.

Andrio
Andrio
Responder a  Livio
4 meses atrás

Perai livio, o jogo ta bem bonito e com cara de nextgen. Eu to me perguntando como esse jogo vai rodar no ps4 base.

Vale lembrar que esse é um jogo de 1 ano e ate agora n vi nada igual do lado da concorrencia.

Kito
Kito
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Olá Mário. Antes de mais desejo-te as melhoras, esta questão da hérnia é mesmo muito desagradável. Cheguei a pensar que tinha de abandonar o meu hobby preferido que é jogar, pois é feito sentado e é nesta situação que mais me incomoda. Mas graças a Deus estou melhor e jogo 2 em 2 dias por o máximo 1 hora.
Mas vais melhorar, tens de repousar nos primeiros dias, mas não convêm por muito tempo, tens que manter-te activo e com leves exercicios os movimentos vão voltar ao normal.
A título preventivo o que te aconselho é fazeres sempre exercicios para fortalecer os músculos das costas e alongamentos.
Sobre a questão dos exclusivos Playstation irem pro PC, penso que o que ela irá fazer é lançar somente jogos da geração PS4, que já não vendem mais, assim fazer mais uns trocos e financiar jogos para a PS5.
Os jogos PS5 poderão aparecer na geração seguinte, até porque a larga maioria do hardware pc no mercado pc gaming não terá as capacidades para rodar jogos PS5 e assim o mercado seria pequeno, mas percebo a questão do ADN Playstation se perder de certo modo, mas são novos tempos. Há que se habituar, a Indústria está a mudar.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Mehhh…???
Tens que me dizer onde fica o teu caixote do lixo. 😉

Essas dores que tem ás vezes também tenho, e aparece quando jogo muitas horas, ou estou muito no PC, e só vai lá com repouso e um voltaren.

As melhoras!

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  José Galvão
4 meses atrás

Eu gostei bastante. Alguns assets de altíssma qualidade, a parte do mergulho ficou muito bem feita. O combate corpo-a-corpo também parece bem melhor que o do primeiro game.

Por ser um game cross-gen e de primeiro ano da consola, vi um conteúdo bem satisfatório.

nETTo
nETTo
Responder a  José Galvão
4 meses atrás

Pensei a mesma coisa aqui

Pra um jogo Cross Gen esse Horizon FW tá bem Nextgen.

Com o rumor de que God of War será only PS5, quero nem pensar nisso agora hehehe

error: Conteúdo protegido