Microsoft Windows domina nas escolas do resto do mundo. Mas nos EUA o Chrome OS é rei e senhor!

Um estudo veio revelar que o Windows é o sistema mais usado nas escolas de todo o mundo.

Uma análise de mercado meio mostrar que na Europa a realidade das escolas não se alterou muito face ao que sempre conhecemos, com o sistema operativo Windows a dominar. Mas já nos EUA, as coisas mudaram e muito, e o Chrome OS está a implementar-se de forma radical!

O gráfico de cima é constituído por seis colunas, sendo as três mais à esquerda referentes à Europa e as mais à direita, aos Estados Unidos da América, e representam a evolução das percentagens de utilização de sistemas operativos nos últimos 3 anos nas escolas.

Na Europa eis o que verificamos:

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O uso de sistemas equipados com o MAC OS não mudou nestes três anos, mantendo-se nos 2%.

Já o Linux que em 2014 representava 4%, subiu para 6% em 2015, mas caiu para apenas 1% em 2016.

Relativamente estável está o iOS que equipava 9% dos sistemas usados em 2014, tendo descido para 8% em 2015, e voltado para os 9% em 2016.

O Chrome OS tem vindo a crescer, mas de forma reduzida, equipando 2% dos sistemas usados em 2014, 3% em 2015 e 6% em 2016!

O Android tem sido o sistema com maiores quedas, sendo que em 2014 equipava 36% dos sistemas usados, tendo decaido para 26% em 2015 e ficando-se pelos 17% em 2016.

Em grande crescimento está o Windows, que tinha 47% em 2014, subindo para 56% em 2015 e ocupando em 2016 um total de 65%.

Já nos EUA o panorama é radicalmente diferente:

Pela mesmo ordem vemos que MAC OS tem vindo a decair passando dos 8% em 2014 para os 6% em 2015 e 5% em 2015.

o Linux não possui uma percentagem digna de registo, pelo que nem sequer aparece no gráfico.

O iOS tem uma percentagem maior que na Europa, mas está em queda, passando dos 26% em 2014 para 19% em 2015 e 15% em 2016.

O Chrome OS é o rei e senhor nos EUA, revelando uma grande propensão para crescer. Passou de  38% em 2014 para 50% em 2015 e 58% em 2016.

O Android, que neste mercado tem uma percentagem bem pequena e que caiu também dos 3% em 2014 para os 2% em 2015 e 1% em 2016.

Finalmente o Windows que teve uma ligeira quebra, mas parece ter estabilizado, com 25% em 2014 e 22% quer em 2015 como 2016.

Basicamente o que vemos aqui são dias realidades bem diferentes e que no futuro entrarão em conflito. Com os jovens a saírem das escolas com experiências radicalmente diferentes a nível dos sistemas operativos, as necessidades de software transversal a várias plataformas e 100% compatível parece uma realidade com que cada vez mais teremos de lidar no futuro.

Publicidade