Misterio das ondas rádio detectadas por astrônomos e já com 17 anos foi finalmente exclarecido.

Uma emissão misteriosa de ondas rádio atormentava alguns astrônomos à já 17 anos. E finalmente foi resolvido! Por muito caricata que a situação soe, era o micro ondas da cozinha!

parkesobservatory

Foi à 17 anos que pela primeira vez um grupo de astrônomos Australianos no observatório Parkes, se depararam com um estranho sinal de ondas rádio.

O sinal foi analisado e detectado como sendo originário de um ponto não estabelecido, mas que teria forçosamente de se encontrar num raio de 5 Km do telescópio.

Os sinais foram denominados de “Perythons” em homenagem ao animal mitológico com o mesmo nome, e a explicação que foi sendo dada seria que os sinais rádio estariam ligados a descargas de relâmpagos, em qualquer zona na proximidade do telescópio.

No entanto, no início deste ano, um novo receptor mais avançado foi instalado. E este detectou fortes sinais na frequência dos 2.4 Ghz. E partindo destes novos dados surgiu uma possibilidade: A do sinal ser emitido por um forno micro-ondas, uma vez que estes criam ondas nestas frequências.

Ora indo até à cafetaria e abrindo o forno do microondas… surpresa! Não havia lá nenhum Perython. Havia isso sim um franguinho a grelhar. E o que era detectado eram as aberturas do forno para ver como estava o cozinhado. Sempre que este era aberto as ondas rádio escapavam da sua blindagem e eram detectadas.

Vindo de um grupo de astrônomos que trabalharam com os sinais rádio da Apolo 11 que foi à lua em 1969 e que ignoraram o facto que o telescópio só detectava os sinais quando virado na direção do micro-ondas, a situação é um bocado caricata.

Gostava de ver a cara deles quando forem explicar: “Sabe chefe… aquelas ondas rádio que detectávamos e que a certa altura até  julgávamos que poderiam ser de origem extraterrestre? Descobrimos a fonte! O extraterrestre… era um frango!”

Publicidade

Posts Relacionados