Mozzila Lightbeam permite ver a qualquer momento quem está a aceder aos nossos dados

O Mozilla Lightbeam para o Firefoz promete expor dados de todos aqueles que nos espiam quando surfamos na web .

firefox-logo[2]

Todas as pessoas que navegam na internet deixam rastos que os anunciantes/publictários e outros usam para várias estatísticas de mercado.

O Lightbeam é um add-on para o Firefox que permite tem uma visualização em tempo real de quais as situações relativas a esse tipo de análise existe em cada website que visitamos, incluindo as potenciais organizações comerciais que podem estar a analisar os nossos dados.

A ideia da Mozilla é recolher os dados que todos os utilizadores obtiverem sobre este tipo de “espionagem” na internet de forma a produzir pela primeira vez uma “imagem geral” de todo o tipo de “tracking” que existe na web, incluindo organizações comerciais que possam estar a obter e mesmo a partilhar dados.



A ideia é que este software seja usado colectivamente de forma a puxar as cortinas e mostrar a realidade do que se passa nos bastidores da internet.

Mark Surman, Director Executivo da Mozilla refere que “é uma aposta no sentido de as pessoas saberem as formas como são analisadas“, e dado que a Mozilla acredita que cada pessoa deve ter o controlo total sobre a sua privacidade, dado poder não ser possível parar estas situações, ao menos as pessoas devem poder tomar decisões informadas ao navegar na web.

O lightbeam vai revelar a origem de publicidades, scripts e imagens que estão nas páginas web e linkadas a outros servidores e domínios. Um gráfico mostrará a interacção entre os sites visitados e estes terceiros que poderão não ser bem vindos.

Naturalmente a situação não agrada a muitos que tem vindo a pressionar a Mozilla, mas a empresa resolveu avançar com o mesmo após se saber que a National Security Agency (NSA) se liga directamente a servidores de empresas de internet como o Facebook, para o seu programa de vigilância interceptar comunicações.

A NSA havia igualmente usado vulnerabilidades do Firefox para ganhar acessos a certos computadores, uma situação que deixou a Mozzila extremamente descontente, tendo já corrigido as situações com um patch de segurança.

Claro que a recolha de dados do próprio Lightbeam pode ser considerada por muitos como invasão de privacidade, mas o add-on não só é opcional, como a empresa garante não recolher dados privados, sendo o seu objectivo dar a conhecer aos utilizadores aquilo que eles desconhecem, fornecendo transparência na internet, e não ser mais uma forma de recolha de dados.



Posts Relacionados