Nanotubos de carbono criam o preto mais preto de sempre.

É um preto tão preto que para todos os efeitos é invisível e semelhante ao preto dos buracos negros.

Vantablack

Há um novo tipo de preto. E é mais preto do que tudo o que existe no planeta.

Uma empresa Británica chamada Surrey Nanosystems usaou uma matriz de nanotubos de carbono para criar um material que absorve praticamente toda a luz que lhe bate, tornando-o basicamente impossível de ser visto. A nível de efeito visual é semelhante ao fenómeno astrofísico designado por buraco negro. O material é denominado de VantaBlack.

Do ponto de vista cientifico, o preto é a ausência de luz. Quanto mais luz um material absorver, mais negro é. Um objecto que não reflecte ou produz luz é preto, e este é o material que mais luz absorve.



O efeito é conseguido pelos nanotubos de carbono embutidos no tecido que capturam os fotões de luz. E dado que praticamente pouca luz escapa, o material é, aos nossos olhos, basicamente invisível. Vemos preto… mas não vemos o material.

Para perceberem isto a reflectividade de um material  varia entre 0 (Zero) e 1, onde 1 é o branco mais puro dos brancos, com a luz totalmente reflectida, e 0 (Zero) é o preto absoluto.

A neve limpa é normalmente 0,9, e o carvão, o material natural mais escuro da natureza é 0,04. O Vantablack atinge os 0,00035, o que o torna o material mais negro até hoje existente.

Apenas por curiosidade, um buraco negro é o 0 (Zero) absoluto.

As utilizações deste produto na criação de sensores de calibração são enormes, mas os preços para o produto ainda não são conhecidos.



Posts Relacionados