Rumor: Navi deverá ser anunciada em Junho e lançada em Julho: A versão mais potente só deverá sair em 2020!

A Arquitectura Nvi deverá ser anunciada em Junho e colocada à venda em Julho. Mas a versão disponível não deverá ser a criada pela AMD para a Sony, mas sim uma versão inferior.

De acordo com a RedGamingTech os GPUs com arquitectura Navi deverão ser apresentados perto da E3, ou seja, em Junho, sendo lançados para o mercado um mês depois.

As primeiras Navi a serem lançadas deverão ser modelos de entrada e meio de gama, e destinam-se a substituir os GPUs Polaris presentes no mercado, e colmatando assim a lacuna de novos GPUs AMD nessas gamas. Espera-se assim que esses GPUs possam competir como as gamas equivalentes da Nvidia, em particular a RTX 2060.

A Navi topo de gama, essa só deverá chegar em 2020, e deverá vir substituir a recém lançada Radeon VII, uma situação que, a confirma-se, nos mostra que, ao seguirmos o roadmap da AMD, a Arcturus só deverá aparecer no mercado em final de 2020, e aparecer primeiro nos modelos entrada e meio de gama.

Juntando este rumor ao da Wccftech, que refere que o Navi terá sido desenvolvido para a Sony, estes tambem apontavam o lançamento da Navi para 2019, começando pelo Navi 12 e Navi 10, ambos derivados simplificados do GPU criado pela AMD para a Sony, e que seriam GPUs para o mercado de entrada e meio de Gama. O Navi 20 nesse rumor tambem estava já apontado para 2020.



Será tambem de referir que esse rumor da Wccftech refere que a Navi será diferente do GCN tradicional. Se uma nova arquitectura ou apenas uma melhoria radical é algo que não é referido.

Deixa-se os links para os artigos da wccftech:

https://wccftech.com/exclusive-amd-navi-gpu-roadmap-cost-zen/
https://wccftech.com/exclusive-first-amd-navi-gpu-will-have-40-cus-and-is-codenamed-navi-12/



newest oldest
Notify of
Edson Romagna
Visitante
Edson Romagna

Cada dia que passa, os futuros consoles estão bem mais próximos, sendo que dá a entender que estão virando a esquina.

Edson Romagna
Visitante
Edson Romagna

Mário, eu estava conversando com um amigo, e o msm criticou o xbox severamente, dizendo que todos os xboxs sempre foram peças ruins de hardware, não passando de uma caixa para jogar os msms jogos que estão no PC. Como vc enxerga o produto, a qualidade dos consoles xboxs?

Livio
Visitante
Livio

…passando de uma caixa para jogar os msms jogos que estão no PC.

Essa praticamente foi a mesma resposta que um conhecido falou(e ele nem é “ista”) quando falei que quando vejo as placas do Xbox, seja qual for,lembro das placas de desktop, diferente quando olho para placas de consoles da Sony, Nintendo e Sega ao qual não me fazem lembrar de tais placas.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Estou jogando Forza Horizon agora e curioso é que o jogo travou algumas vezes, umas 4 ou mais, acontece principalmente durante um processo de tunagem por exemplo ou depois de um longo período de gameplay.
No PlayStation não me lembro de travar em qualquer situação.
Tinha ouvido falar disso por outros e pelo jeito é realidade.
Não lembro da outra vez como era, mas tive alguns problemas antes relacionados a rede.
Inclusive instalei alguns jogos e tinha esquecido o quanto tudo demora um absurdo, pra simplesmente instalar um jogo demora uma vida. Baixar atualização então… Me dá calafrios.

Edson Romagna
Visitante
Edson Romagna

“Se consoles fosse uma religião o Xbox seria o anti cristo, vem com fala mansa para enganar a todos. A razão para eu odiar o Xbox foi entender que o verdadeiro propósito do console é destruir o mercado de consoles.

Se fosse se apoderar do mercado de consoles aí seria a Nintendo do Nes ou a Sony de Kutaragi, você não se apondera de toda a coisa apenas da parte até onde pode tensionar seu esforço, é só ver que mesmo nos PCs existe um modelo de negócios fora da dominação do Windows, o Linux. Outro ponto é que você precisa manter o império e isto é o mais difícil de se fazer.

A Microsoft irá destruir o modelo de jogos por que eles servem a indústria que desejam alienar a venda dos jogos e transformar tudo em um serviço. A indústria que deseja que você não tome pose, que não troque, que não tenha controle é representada pela Microsoft enquanto pelas raízes de seu Sony e Nintendo precisam se manter com o pé atrás sobretudo isso.

A indústria de produtoras não respeita desenvolvedores livres, desenvolvedores que desejam apenas fazer jogos de qualidade e querem orçamento por isso. Uma vez que um mercado digital for definido em totalidade os investimentos virarão programas de insentivo e serão planificados. Será um golpe contra a criatividade dos jogos e se nas ultimas 3 décadas não surgiu nenhum Miyamoto e o último sucesso estelar foi a uma década as coisas por meio a mídia digital tende a piorar.

A indústria não é Gabe Newell, a indústria digital vai está disputando espaço não com consoles mas com plataformas e aí aparece os Chineses e Coreanos. A ironia disso é que provavelmente haverá um ou outro game digital estelar mas o somatório de tudo não será maior que o somatório da indústria oriental. Por isso o último passo será a própria queda dos sistemas mensais por sistemas de carga Free para usar, as pessoas terão tempos limitados para acessar certos conteúdos diários e se quiserem mais tempo pagarão adicional. É esse o futuro lucrativo que a indústria do online ver.

Consoles de vídeo game não é apenas um modelo geral de jogo mas a definição de jogos em integridade. Significa você ir lá e comprar uma mídia concisa que vai te divertir.

Por isso nesse ponto haverá vários Crashers de modelos acontecendo. No meu ponto de vista, o enfraquecimento de Sony e Nintendo se ocorrer resultará em um Crasher para com o modelo de conteúdo de jogos ocidentais tornando os mesmos um serviço. Porém será um Crasher desses suficiente para mudar a interação do japonês ao usar jogos?

Japão está crescendo em mobile a muito tempo, pode-se dizer que o modelo padrão do Japão hoje é o mobile e a razão é por que todo mundo tem um telefone. Porém o setor mobile oriental é diferente do ocidental, mobile ocidental são games de primeira linha enquanto mobile oriental são games barato de segunda linha. Um big crash financeiro do modelo console no ocidente irá criar o explendor de jogos mobiles no oriente, e as pessoas desviarão do lixo repetitivo ocidental em troca dos talentos orientais.

Consoles não se estinguirão não por que qualquer distribuidora ter dinheiro, dinheiro sem lucro acaba. Tem uma coisa que vi Phil Spencer falando importante sobre isso. Ele falou que a Microsoft esta nesse negócio por dinheiro, isso é sinuoso com o que Satya Nadella disse sobre o Xbox ser um ativo. Significa que o lucro é mais importante e significa que em caso de a falta de lucro eles mudarão de estratégia.

A Microsoft entende que frente ao Xbox 360 o Xbox One não é um prejuízo e sim um crescimento, e que este crescimento não está nas vendas por que eles podem arrecadar mais através da plataforma com lucros das vendas de terceiros. Isso significa que a estratégia da Microsoft não é mais atacar a Sony diretamente e sim preencher espaços que a Sony não preenche. O resultado é que a Sony está atenta a esta movimentação da Microsoft e ela se expande para defender os espaços vazios mas em nenhum momento a Sony pretende desocupar espaços dominados, não existe qualquer motivo por exemplo para pensar que a Sony deixará a mídia física, é 40% do seu mercado, para a Microsoft é menos de 20% e cai muito rapidamente. A Sony observou que reforçar um game sólido com conteúdo progressivo gera mais receita que investir em Season Pass, percebeu que os Season acabaram nos jogos da Sony? Veja por exemplo que via update Sony consertou GTSport. A Sony vai reagir de maneira ofensiva a ocupação de espaços da Microsoft e essa será a guerra da próxima geração. Ou a Microsoft terá de pensar em conseguir a expansão ou os crescimentos de receita armagarão recessão e quando isso acontecer tentarão transformar o Xbox em outra coisa e se essa outra coisa não funcionar a Microsoft não vai querer perder dinheiro com este segmento.

É por isso que a Microsoft está de olho na Nintendo, eles podem prever passos Sony mas não passos Nintendo. A Microsoft está de olho na Nintendo desde o Kinect, tentando entender eles, contratando pessoas que trabalharam para eles.Além disso o Xbox não é somente o console o Xbox tbm é o serviço de Store. A Microsoft deseja usar o Xbox para impulsionar sua loja de jogos no Windows isso significa mudar todo o paradigma atual de sistema baseado em plataformas gerais degeneradas do WinRT para sistemas focados no UWP, Microsoft deseja cada vez mais forçar o UWP e isso é uma afronta ao modelo PC. Eu gosto de games físicos no PC, a maioria de Steam, Nuvem e GOG. Redes digitais terão de passar pela loja Microsoft e pagar dividendos a Microsoft o que significa aumentar a arrecadação sobre jogos terceirizados e aumentar o custo. Crashar os conses significa crashar os PCs, ainda que a maioria dos Devs livres de PC podem simplesmente seguir para o Linux, haverá um tempo de migração. Nesse tempo eles a Microsoft pode criar políticas de menos ostensidade e isso cria o efeito de mola onde empurra-se para um absurdo e depois aparece com uma solução que é apenas meio absurdo.

O Google está vindo com um modelo de jogos isso não é diferente de pensar sobre a Microsoft nos jogos antes de 2000, o pensamento e que se trata de algo periférico mas um pouco de publicidade pode mudar essa idéia com o tempo. A pior coisa sobre os jogos seria a disputa corporativa entre Google, Microsoft, Amazon e outra gigante. Isso aconteceria se a Sony quebrasse ou fosse comprada. Nesse caso jogos serão banalizados até que o mercado japonês se refaça.” Mário, Livio, Carlos, José, etc.. Até onde vcs acreditam que meu amigo esteja certo e até onde acreditam que não?

Ewertom
Visitante
Ewertom

Como é triste ao meu ver um pensamento tão sensacionalista no meu ponto de vista como dessa pessoa @Edson.
Deixou pontos muito importantes ao meu ver e mostra o lado não de um gamer e sim de um fanboy.

Edson Romagna
Visitante
Edson Romagna

Eu coloquei a opinião dele, porém discordo tbm a ponto de pensar em ter um xbox na próxima geração para dar uma mudança. Gosto de revezar por gerações!

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Edson, seu amigo odeia mesmo o Xbox 😂…
Não gosto de tentar imaginar o futuro dessa industria porquê primeiro, nunca se sabe o que irá acontecer, ninguém sabe. Imagine se na próxima geração o Xbox seja o melhor console de sempre!
Segundo, os rumos dessa industria me deixam muito preocupado. Streaming, mobile, jogos serviços, jogos somente online, tiroteios genéricos, monetização exagerada, muito gráfico, muita resolução pouca diversão, pouca inspiração etc etc. É um cenário de desanimar completamente pra mim.
Terceiro, em 2013 lembro como se fosse ontem, meu primo e eu conversando sobre essa atual geração, que imaginávamos seria algo totalmente incrível, totalmente inédito com qualidade crescente, muita expectativa etc etc.
Hoje nós olhamos pra tudo e dizemos; “nossa, que bagunça.” Geração confusa que pessoalmente deixou muito a desejar apesar de ainda estar em curso. Leva-se uma vida pra sair um jogo realmente memorável. Essa guerra chata de consoles onde a verdade não existe mais, só argumentações cada vez mais teóricas…
A Sony até manteve um nível aceitável e por isso até nem crítico muito. É um caminho que me agrada. Mas não sei até quando vão resistir as marés que estão cercando.
Dessa vez eu aprendi a lição, não vou criar nenhuma expectativa pra nada nunca mais.

Acho que a MS não é confiável, ela tem um bom produto mas não pensa nele como as pessoas gostariam, esses fanboy’s que falam que exclusivo não importa, ficam se gabando de novos estúdios e até de exclusivo temporário, ou seja, todo mundo quer mesmo é o que sempre foi, bons jogos pra jogar sozinho e com os amigos, como sempre foi! Vem esses caras querer reinventar a roda e a abandonarão assim que não der retorno, e se der retorno são praticas que vão afundar a plataforma.

Sobre a opinião de seu amigo, o Xbox não é o problema, mas sim, os “lobos de wall street” por trás dele e uma comunidade doente, geração doente (de ambas plataformas) que tem tudo muito fácil… – assim como os milionários em Beverly Hills, que tem tudo do melhor mas tem que se entupir de drogas pra não cortar os pulsos – … se comportam como sociopatas na internet e não percebem que estão destruindo o que “defendem” invés de cobrar qualidade e buscar algum equilíbrio, e a natureza do universo odeia desequilíbrio.

Torço pelo melhor. Apesar de ser só um hobbie, pra mim ainda é uma arte, e não precisa se perder de forma tão esdrúxula.

Edit: Tem um livro ótimo sobre a queda de impérios no último milênio afora chamado, The fate of empires and search for survival, que incrivelmente parece se aplicar até a indústria de jogos ou… qualquer coisa envolvendo pessoas.
Se ele servir de algoritmo tão bem como sua proposta original quanto pro futuro dos gamers, um futuro médio prazo trágico é inevitável.

bruno
Visitante
bruno

Vais me desculpar Carlos, mas discordo de ti em varios pontos! Esta geracao esta a entregar muitos bons jogos, pelo menos na PS4 – que e a consola que tenho e da qual posso falar.

Alias, neste aspeto, nao tenho queixas. Desde de 2013 que adivinhava que esta seria a melhor geracao de sempre e enquanto cliente Sony esta foi a melhor geracao de sempre (para mim suplantou tudo o resto, inclusive a PS2, em termos da qualidade que tenho obtido). O melhor de tudo, e que o que esta para chegar nao vai desiludir (Dreams promete ser tao inovador como Little Big Planet foi na PS3) quando vejo queixas destas, desculpa, mas sao pessoas que passam ao lado dos jogos que elas querem ver lancados..

Sim, ha muito barulho na imprensa devido a lootboxes e jogos como servicos, uma bandeira que a Microsoft, de todas as empresas, e a mais avida em entregar. Mas se prestares atencao ao que foi lancado, ves que ainda ha muitos jogos a seguirem o modelo tradicional a serem lancados.

Comeco por The Last Guardian, Shadow of the Colossus (um remake muito bem-vindo),Uncharted 4, Uncharted The Lost Legacy (um titulo que vale bem a pena, porque esta espetacular), Ratchet e Clank (a aguardar ansiosamente a sequela, embore pelas ultimas noticias tenha que aguardar bastante tempo), tiveste ainda BloodBorne, DarkSouls 3, Darksiders 3 (um titulo que nunca esperei que chegasse – so estou a espera que lancem os DLCS e lancam a complete edition), Rise of the Tomb Raider e Shadow of the Tomb Raider (o unico defeito e que nao e a Lara Corft que eu gostaria de ver, mas tecnicamente nada a apontar), Detroit Become Human (o pinaculo de tudo o que a Quantic Dream entregou), The Evil Within 1 e 2, Alien Isolation, Just Cause 3 e 4, Spider-man (a aguardar alguma complete edition com todos os DLC), God of War, Horizon Zero Dawn (de longe o meu titulo favorito desta geracao e o melhor jogo de ficcao cientifica alguma vez criado, suplanta tudo, mas mesmo tudo, incluindo na minha opiniao Nier Automata – a historia e o bakcground e a forma como tudo foi pensado e perfeito, o cuidado colocado nos detalhes de toda a historia e de cortar a respiracao sobretudo porque todas as previsoes tecnologicas sao maioritariamente acertadas excepto, digo eu, a robotica), Resident Evil 7, Resident Evil 2 Remake (um excelente regresso ao que a serie entregou de melhor com a Capcom finalmente a entender o que um Resident Evil dever ser), Wolfenstein (os dois titulos), Fallout 4, etc, etc..

Enfim, experiencias singleplayer, completas nao te faltam. O que acho engracado e que me farto de ver as pessoas a queixarem-se e depois olho para titulos como Draksiders 3 (um jogo que foi feito por amor ao trabalho, com muita dedicacao dos programadores) e as vendas nao estao famosas.

Tu tens, em todos os generos, muito por onde pegar jogos muito bons.

Eu acho piada, quando vejo pessoas a queixarem-se de Resi 2 Remake porque a perspetiva isometrica se foi (perspetiva essa que era resultado de uma limitacao tecnologica da altura) ou do Remake de Shadow of The Collossus porque se consegue ver ao longe em certas seccoes (isso aconteceu porque no titulo original, estavas a rodar numa PS2 com limitacoes).

Todos os titulos entregues nesta geracao estao soberbos a nivel tecnico e grafico. Estas a ver uma grande inovacao em controlos (The Last Guardian, ou Shadow of the Collossus) em gameplay (porque fogem ao mais tradicional). Alien Isolation e indiscutivelmente o melhor jogo Alien alguma vez feito, ainda o estou a passar e estou a adorar cada momento (e tenho muita pena que uma sequela nao chegue).

Agora, o problema e que tens empresas que fazem um enorme barulho para tentar criar tendencias (e a Microsoft e mestre nisso – se reparares tudo o que ela faz e apresenta e uma grande revelacao que toda a gente adora, quando nao passam de tentativas de algo que ela esta a tentar impor). E incrivel como ainda vejo pessoas e artigos na internet que dizem que a Sony nao suporta Cross-play enquanot a MS sim (mentira descarada, dado que nao so o suporta como ate sempre suportou mais que a MS), ou alguns iluminados que dizem que a MS sempre esta atras da retrocompatibilidade enquanto a Sony sempre teve tendencia a elimina-la (por favor! A PS2 era retrocompativel, e os modelos iniciais da PS3 tambem – algo que foi cortado devido ao custo astronomico da consola – a Sony estava a perder quase 320 euros por cada unidade vendida). Mas isso nao significa que o mercado seja assim.

Como o Mario disse, o problema esta que ha gente muito inconsciente, sobretudo os jogadores mais jovens que suportam praticas como loot-boxes, pay-2-win, o gamepass ou EA Access sem se aperceberem de que nao estou a ganhar nada… estao a perder.

A solucao a isso e cada um de nos fazer um esforco por suportar praticas decentes. No meu caso, Call of Duty. Battlefield, Fallout 76, Fortnite, Desitny, THe Division, For Honor, SW Battlefront e afins sao titulos dos quais passo ao lado. Sao lixo, completo. Nao os compro, nao contribuo para isso de maneira nenhuma e jamais vou contribuir.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Bruno, como sempre digo, cada um tem sua opinião e isso é perfeitamente normal.
Nunca disse que a geração é ruim, só que não correspondeu a expectativa e por fim virou uma bagunça com esses consoles meia geração e tanta polêmica quanto a tudo, inclusive os jogos estarem se complicando.
Veja Anthem por exemplo, o que custava a BioWare fazer um enredo como os Mass Effect e ainda a opção do multiplayer?! Veja que GTA V mostra que se pode ter tudo isso e muito bem. Do jeito que foi concebido, é só mais um jogo vazio como The Division, que tinha uma ótima premissa. Não sei como as pessoas conseguem ficar a 20 anos no CS ou a vida toda nos CoD, nos PUBG. Respeito, mas podia vender muito mais se tivesse o que os jogos sempre tiveram, que é conteúdo. Disse conteúdo e não roupinhas e armas customizadas.

A geração PS3/360 pra mim foi melhor que essa.

Tem muitos jogos bons nessa geração sim, e Horizon Zero Dawn acaba sendo meu favorito na geração também, seguido de RDR2.
A questão da retrocompatibilidade não me importa pois eu não sou de jogar jogos antigos, tive 2 PS3 e vendi os dois pois sabia que seriam um peso de papel.
Tenho o One aqui de novo e esse recurso a mim de nada adianta. Só comprei 2 remasters que foram GTA V e TLoU por serem jogos que eu ainda estava em pleno uso, e são obras de arte fora da curva. Torço pela retro no PS5 pelo bem dos outros, não meu.

Loot box?! Nunca comprei isso, mas a molecada torra bilhões nisso. Coisas que deveriam ser conquistadas com gameplay o cara joga roleta de jogo de azar pra ter. Que sentido faz isso?

Quanto aos Battlefield da vida, como você disse e concordo, passo longe e pra mim nem de graça.

bruno
Visitante
bruno

Mario, deparei-me ha dias com uma teoria de um user do reset era que defendia que na proxima microarquitetura da AMD, de acordo com as patentes registadas, o SP (stream processor) iria ser alterado para permitir mudar para modo RT (falo de RT ao nivel de hardware, como o nucleo de RT da nVidia, embora muito menos potente) ou para o modo de processamento de shaders tradicional. Portanto seria um redesenhar do RT para conseguir suportar o processamento de shaders e RT, mantendo todas as melhorias da Vega.

Isto, e so uma opiniao pessoa desse user (algo que o user em questao salientou, adicionando que pode estar errado).

Isto era algo que eu imaginava como forma de a AMD responder a nVidia com um hardware hidrido que permitisse alternar entre os dois tipos de processamento, mas que tendo em atencao todas as restricoes da empresa (dimensao, equipa) nunca pensei que fosse realmente possivel ela trazer.

No entanto soa a a algo que a AMD faria. O que tenho notado e que a AMD tem um hardare mais versatil, i.e., o seu stream processor e capaz (espero nao estar a dizer uma asneira) do RPM e shader processing, enquanto que a nVidia para o seu equivalente do RPM (pelos slides da turing) dividos por unidades diferentes (cuda cores de 32 bit num lado, 64 bit do outro e os Tensor Cores).

De acordo com o que leste ou com os teus conhecimenots, achas que a Navi ou Arcturus podera ser isto?