NBA 2K14 fechou os servidores, mostrando mais uma vez que a nuvem tem graves desvantagens.

nba2k14

Lançado com as novas consolas em Novembro de 2013, o jogo fechou os servidores 2 anos depois! É um destino fadado para tudo que passe pelo online!

O jogo NBA 2K14, um jogo de 70 euros, fechou os seus servidores no dia 31 de Dezembro de 2015. Resumidamente, o jogo teve um suporte de 2 anos, um tempo que se considera como bastante reduzido!

Esta situação vem mais uma vez levantar questões e dúvidas sobre o futuro dos videojogos e a tentativa desenfreada dos produtores de implementarem a nuvem como algo essencial e incorporado nos jogos.

Manter servidores tem custos! E são elevados! Eis alguns dos parâmetros a ter em conta.

  • Para começar temos o investimento nas máquinas em si! A configuração das máquinas e o seu número depende de uma série de váriaveis como o número de jogadores suportado e o processamento a efectuar. Mas isso em si não é suficiente. Há que se ter igualmente armazenamento separado para se efectuarem logs de erros e de atividade, e mesmo backups no caso de dados serem guardados na rede.
  • Há igualmente todo um investimento em questões de segurança. Os servidores necessitam de ser seguros e estáveis, e há que evitar que os hackers os visem como alvo, mantendo a integridade dos dados e o seu bom funcionamento.
  • Temos igualmente o custo do alojamento. Alojar não é só ter máquinas, é colocar as mesmas numa infra-estrutura capaz com larguras de banda eficazes, e com um serviço que acompanhe as necessidades dos servidores, bem como prestar um serviço aos clientes. E isso inclui:
    • Suporte 24 horas aos servidores com suporte de rede e manutenção de servidores
    • Autonomia energética para problemas locais.
    • Capacidade de resolução de problemas relacionados com exploits
    • Capacidade de se lidar com actualizações
    • Capacidade 24h para interagir para aplicação de patches de emergência
    • Apoio ao cliente e suporte em fórum ou live chat.
    • Moderação de foruns.

Todas estas situações acarretam custos. E esses custos necessitam de receita para serem cobertos. É impossível pensar-se que uma empresa consegue manter o apoio a um serviço que já não possui clientes, e no caso do NBA 2K14 o jogo já não vende, especialmente dado tratar-se de um franchising anual.

Mas a realidade é que mesmo que não o fosse, a quebra nas receitas criadas pelo jogo tornam insuportável o seu suporte. E essa é uma realidade que acontece, mais cedo ou mais tarde com todos os jogos!

No caso do NBA 2K14, este é um jogo com uma componente offline igualmente importante, daí que o jogo não sofra totalmente com isso, apesar da perda de muito componente online, incluindo algum pago à parte! Não deixa por isso, e especialmente pela pouca duração de vida, de ser um bom exemplo para os perigos que o futuro nos reserva com jogos dependentes da nuvem, e daí a referência ao caso!

 

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (6)

  1. Algo que também deverá acontecer com Titanfal.
    É td muito bonito, mas não dura sempre!

    • Com titanfall é um pouco mais dificil de acontecer rápido. O jogo utiliza o Azure, estrutura da Microsoft com poder de processamento sobrando onde o custo dos serviços que ela vende compensam os gastos dos servidores de gaming e ainda da lucro.
      Como de todas as empresas, apenas a Microsoft não depende de games para sobreviver, ela é a que está em melhor posição para bancar seus servidores no ar.
      As únicas empresas que teriam capacidade semelhante no mundo seriam Amazon e Google se estes resolvessem entrar no mercado de games. Na verdade a Amazon já engatinha no ramo.

  2. O pior é que o suporte do servidor de NBA 2k14 tinha sido originalmente encerrado dia 31 de março de 2015. Mas por causa de uma tempestade de indignação na internet sobre sua decisão de encerrar os servidores, a 2K restaurou os serviços on-line mas por apenas alguns poucos meses.

  3. Isso é uma realidade que pode ser compensada apenas por um preço de subscrição, o que não parece amigável mas seria a única forma de manter o jogo ativo sem ônus financeiro à empresa. Cedo ou tarde, todos os servidores serão encerrados em prol de novos jogos, ainda mais jogos com lançamento anual como os de esportes.

  4. A Nuvem como complemento, um boost nos jogos focados no modo on line, vejo com bons olhos, já que dependendo de como form trabalhado ele apenas AGREGA à experiência central. Partindo do princípio de que, de todo modo, jogos on line requerem a conexão de internet, isso não é de todo mau.

    Agora um jogo todo construído na nuvem eu sou cético, pois se torna muito vulnerável a erros e quedas de conexão, sem contar a falta de longevidade de jogos nesse formato. Eu ainda curto mais jogos single player.

    • No online não. E a Cloud é bem vinda nesse aspecto. Agora não há é que a encarar como algo que fará a diferença pois na realidade a aplicabilidade da Cloud é genérica e alcança todos os sistemas.

Os comentarios estao fechados.