Nintendo está de parabens. Até hoje já vendeu mais de 750 milhões de consolas

Os valores são oficiais. A Nintendo já vendeu mais de 750 milhões de consolas.

No seu último relatório financeiro a Nintendo anunciou oficialmente que vendeu até hoje 750 milhões de consolas.

Estes valores tornam a Nintendo na empresa com maior número de vendas de consolas, distribuídas da seguinte forma:

  1. Nintendo DS – 154.02 milhões
  2. Game Boy – 118.69 milhões
  3. Wii – 101.63 milhões
  4. Game Boy Advance – 81.51 milhões
  5. Nintendo 3DS – 75.45 milhões
  6. NES – 61.91 milhões
  7. SNES – 49.10 milhões
  8. Nintendo Switch – 41.67 milhões
  9. Nintendo 64 – 32.93 milhões
  10. GameCube – 21.74 milhões
  11. Wii U – 13.56 milhões

Estes são números impressionantes que abrangem 6 gerações de consolas, numa média de 125 milhões de consola por geração.

Como comparação a sua competidora mais directa, a Sony vendeu até hoje um total de 546.19 milhões.



  1. Playstation 2 – 157.68 milhões
  2. Playstation 4 – 102,8 milhões
  3. Playstation – 102,49 milhões
  4. Playstation 3 – 87.4 milhões
  5. PSP – 80.82 milhões
  6. PS Vita – 15 milhões – estimados pois como com qualquer sistema que vende muito abaixo da concorrência, a Sony escondeu os números.

Há no entanto de se referir que os valores da Sony foram obtidos em apenas 4 gerações, o que a nível de média por geração até coloca a Sony acima da Nintendo com 136,54 milhões de consolas.

A Microsoft aparece num pálido terceiro lugar, e bastante arredada das restantes empresas. Aqui nunca houve apostas em em consolas portáteis, e a Microsoft só está no mercado há 3 gerações, sendo os seus valores os seguintes.

  1. Xbox 360 – 85.50 milhões
  2. Xbox One – 46.9 milhões –  estimados pois como com qualquer sistema que vende muito abaixo da concorrência, a Microsoft escondeu os números.
  3. Xbox – 24 milhões.

Tal perfaz um valor total de 156.4 milhões de consolas em 3 gerações, numa média de 39,1 milhões de consolas por geração.

Onde a diferença da Nintendo é esmagadora face a todas as restantes concorrentes é no domínio das consolas portáteis. Ali a Nintendo pura e simplesmente esmaga a concorrência. Daí que a sua Switch tenha, muito inteligentemente, apostado num conceito híbrido que mistura o melhor dos dois mundos, o que está a tornar a consola num sucesso.

 



27
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
22 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
nETToMário Armão FerreiraFernandoCarlos ZidaneLivio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest
Notify of
Edson
Visitante
Edson

Impressionante!

Ewertom
Visitante
Ewertom

Merecidíssimo,só faz jogos de qualidade e que transcede gerações.Parabéns Nintendo

Sephirot
Visitante
Sephirot

Engraçado um console tão incrivel com games exclusivos tão memoraveis como o Gamecube vender tão pouco, o que poderia explicar isso ?
O fracasso da microsoft é simples, minha impressão é que a própria Microsoft nunca confiou no Xbox, diferentemente a Sony e a Nintendo acreditam muito nos seus consoles.
Para a Microsoft dar a volta por cima, ela teria que mudar sua forma de negócio e realmente apostar no Xbox com mais afinco, fazer games exclusivos para o público asiatico, para o público americano, para o público europeu, enquanto a Microsoft estiver “morna” no mercado, vai continuar tendo que esconder seus números de vendas.

Livio
Visitante
Livio

Por coincidência assisti a um vídeo ontem e um dos motivos era que a concorrência além de ser um vídeogame também era leitor de DVD, algo que na época compensava comprar um PS2 ou Xbox.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Me deixa abismado como a Microsoft saiu de uma geração quase com um empate técnico com a Sony(menos de 2 milhões de diferença) e tomar uma surra tremenda nessa geração, é um caso a ser estudado as asneiras feitas por ela

Fernando
Visitante
Fernando

É mais simples do que você imagina. Propaganda negativa sobre as politicas de usados, propaganda negativa sobre o hardware e com um pouco de desinformação. Ai a MS erra no preço, os jogadores do GTA e Call of duty migram para o PS4 e está feito o rombo.
Se os jogadores de Call of duty, GTA e Fifa migrarem para o scarlett, teríamos algo semelhante. Embora o fator marca não deixe um PS perder. Acredito que scarlett e ps5 repetirão os dias de 360 e ps3.
Veja como a “força dos exclusivos” não significaram nada aqui. Um ano antes, Halo 4 tinha sido um sucesso estrondoso de vendas, a ponto de ofuscar o call of duty de 2012.
Um cenário semelhante com um PS5, causaria quefa tbm. Na melhor das hipóteses, os exclusivos seguram a quantidade de clientes que compraram esses jogos. Podemos dizer que i Xbox One segurou os 10-15 milhões que compram o Halo. E os outro 70?

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Diria que os outros são pessoas que são fãs fidelizados da marca na era 360, os que gostam mais do controle do xbox, os que acreditam que o Xbox tem a melhor rede online e a PSN vive fora do ar, os que gostam dos exclusivos da marca e acreditaram que surgiriam mais do seu agrado por serem da empresa (filosofia parecida).
Daí as vendas não foram adiante pois o Playstation estava e está sem dúvida fazendo um trabalho melhor pra maioria do público.
Mas em 2020 teremos um restart e quem acertar mais com o público, se dará bem. Preço acredito será decisivo. No que toca a conteúdos, a Sony está a frente, porquê ela tem mostrado enquanto o Xbox são promessas e jogos pouco interessantes. Um TLoU 2 já ofusca tudo que há no One.

A marca Playstation não foi tão relevante quando o PS3 surgiu o olho da cara. O 360 se popularizou muito por conta do bom CxB e a pirataria forte.

O bichinho da arrogância catucou a Sony no PS3 e a Microsoft no One.
Vamos ver se eles aprenderam a lição no próximo recomeço.
O povo quer jogos, jogos novos e interessantes, quer pagar preço justo, quer um bom CxB. O resto é bobagem.

nETTo
Visitante
nETTo

Primeiro que “os outros 70” na vrd é uma forma incorreta de colocar como informação, pois muito se sabe que a Microsoft conta nestes “70” uma taxa absurda de consoles danificados por 3RL, aparelhos recondicionados eram dados na garantia estendida oferecida devido ao escandalo e segundo o dito popular re-contavam no total de consoles vendidos, ou seja, a Microsoft já naquela época já era mestre com os números, hj é só uma evolução do antes.

O que quero supor é que na vrd o X360 vendeu na vrd pouco mais que o Xbox One deve ter vendido hj (sem contar as manobras da empresa pra inflar os seus números)

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

nETTo, sim faz sentido. Não havia me ligado nisso. Se for verdade esse negócio de contarem os consoles substituídos… Então o Xbox nunca vai chegar a lugar nenhum, nessa geração eles escondem tudo que é dado possível, e o Playstation não precisa de nenhum tipo de manobra até onde sei pra vender. O Xbox está dando jogos de graça e não sai dessa situação. Nem com console potente…
Imagine se e a Sony cria um “Gamepass”…

Lembrando que não me interessa defender Sony, só fico perplexo de como o Xbox é um “console bomba” e tem quem o defenda como se fosse um filho.
Antes que me respondam já adianto a resposta;
Xbox é uma plataforma fraca! Achou ruim?! Vai reclamar com o Phil ou o cara do mil grau. I’m out.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Na década de 90 eu era um apreciador profundo da Nintendo. Depois nas épocas seguintes me foi perdendo o interesse. As pessoas não gostam dessa palavra mas é a que melhor define meu sentimento; infantil. É o que vejo, não tenho paciência.
Wii pra mim foi horrível. Wii U teve minha simpatia por conta do tablet controle que me parecia muito interessante, até queria ter um e um Game Cube ns época dele, mas nessas épocas estava em um momento financeiro ruim.
O Switch a princípio me empolgou, mas no decorrer dos últimos tempos me dei conta que não me encanta mais os jogos Nintendo, e apesar de o achar um produto muito bacana, reconhecer o valor de seus jogos, não vou depositar grana nele. Jogos caros, sem suporte a minha língua, sem interesse no meu país e o pior, sem interesse nos seus exclusivos… carta fora do baralho.

Microsoft não tem o “cuidado” que Sony e Nintendo tem com os jogos.
Só me resta a Sony.

Edson
Visitante
Edson

Discordo de ti quando diz que a MS não tem cuidado, pq quase todas suas franquias estiveram em alta nessa geração. O problema dela foi na hora de gerenciar os trabalhos das second partys. Pode até criticar o Halo 5, Gears 4, mas msm eles, são jogos de alto calibre, porém quando vai para jogos de second party que trabalharam com a MS, ai “o caldo derramou” . Ryse son of Rome( por mais que eu tenha gostado muito do game) Recore, State of decay 2 e até msm o Crackdown 3 ( msm sendo uma franquia da MS, não foi feito por ela) estiveram abaixo. O único game de estúdio MS que não saiu ruim, porém crú, foi Sea of thieves, porém por ser um game serviço e pela Rare estar melhorando exponencialmente o game através de atualizações, o game já está em outro patamar, mas ele foi o maior deslize. Ironicamente, ela teve dois dos melhores games indies dessa geração e ambos games 2d ( Ori e Cuphead).Não citarei o Quantum Break como um game AAA que falhou, pois foi excelente, mas me chama bastante atenção uma coincidência. Logo agora que a Remedy faz um game multi plataforma, cheio de problemas técnicos, o game ( Control) concorre em 8 categorias no TGA , inclusive como game do ano, deixando games melhores como Astral chain, Devil May Cry 5 e Gears 5 fora da disputa. Tem coisa aí!rs

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

E eu discordo de você, eles até começaram de forma promissora em 2013 (jogos) mais depois desses anos todos eles largaram pra lá e foram focar em outras coisas, não existe “magia” que Sony e Nintendo conseguem, não se fica ansioso (modo positivo de andiedade) por jogos do Xbox exceto um Horizon que infelizmente já apresenta um certo cansaço, onde o 4 nada mais é que o 3 com outro mapa.
Xbox é como ter um PC fraco e ultra limitado em hardware e software.

Edson
Visitante
Edson

Vc acertou e errou ao meu ver e te falo pq. Acertou quando diz que não há ansiedade por jogos do xbox e errou por pensar que não há por falta de qualidade, magia, etc.. Qualidade existe e muita em alguns títulos ou não acha o Ori um título incrível ou até msm Cuphead. Sim, sei que esses jogos hj estão no switch, mas falo de ansiedade no lançamento desses, além de quantum break, etc… O que acontece é que a MS anda errando muito na publicidade de seus jogos. A Sony sabe vender ” o peixe ” de suas franquias e algumas não foram bem sucedidas, porém o marketing o salvou, como Days Gone por exemplo. Por ex : Gears 5 foi lançado sem terem mostrado um gameplay do game, sendo que as melhorias gráficas sobre o gears 4 são óbvias e não adianta dizer que o jogo não teve tamanho chamariz por conta de ser parecido com os outros, etc… Veja a própria Sony com Uncharted. É a minha série predileta do ps, mas não há como negar que os jogos são muito similares, do 1 ao 4 e msm assim o game vendeu e muito! Microsoft tem urgentemente que saber vender suas franquias. Ah! Quanto a Nintendo, ela mostra directs voltados a seus games. É incrível como a Nintendo trabalha com suas franquias! Abraço, brother!

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Edson, quando comento aqui, sempre é a respeito do meu ponto de vista, não do que outros podem pensar.

Ori e Cuphead não são jogos que me interessam. Na Microsoft somente Forza, que, esses sim, dão uma sensação de que são feitos por pessoas que nem tem contato com o resto da Xbox.

E falando em outras pessoas, praticamente todo mundo que conheço pessoalmente tem uma visão muito similar a minha, então não acredito que eu esteja tão na contramão, e certamente não sou um hater pois no anúncio do Xbox (ignorando as polêmicas da época) estava muito animado, tanto quanto o Playstation. Infelizmente nessa época eu era um desses troll e falei muita bobagem, mas a realidade é que eu gostava muito da plataforma.
No Scarlett embora eu não tenha esperanças, tomara que acertem a mão e tragam conteúdos de cair o queixo, porém, estou achando que a Microsoft está quase no mesmo nivel da EA, que só pensa em dinheiro e não se preocupa em realmente melhorer seu produto pra colocar a concorrência contra a parede, o que bem sabemos é ruim pra todo mundo.

Quem montou um PC em finais de 2013 invés de comprar um One fez um excelente negócio (é o que eu queria ter feito mas decidi apostar no console… Me dei mal).

Edson
Visitante
Edson

Pc 2013 até hj??? Fez sim um negócio que custou mais de 7 mil reais.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

O dólar não tava tão alto a época. Pra jogar razoavelmente bem não precisa um GPU monstro. No console o cara roda 30/23 fps no médio, tenho um conhecido que com uma baratinha 1050Ti na época da compra, roda tudo melhor. E o acervo não preciso dizer que é enorme e todas as outras vantagens.
No meu caso eu só precisava de uma GPU, com os 1890 reais que dei no One na época, daria uma muito legal que estaria até hoje superior ao console.
1890, com essa cotação dólar absurda a 4,20 e tudo, hoje dá pra comprar uma GTX 1660Ti e ainda sobra troco. Ela arrebenta um One standart.

Esses preconceitos de consolista contra PCista e vice versa que dá preguiça.

Ewertom
Visitante
Ewertom

@Zidane è serio isto que dizes?algo esta errado na sua visão de gamer Pcista,Vamos lá então o que referes é que o mercado de games PC é como os jogadores que você defende como hardcore e casual o hardcore compra PS4 e Xbox e o casual compra um Switch.Então no PC temos os caras que gostam que tudo no ultra e alguns(a minoria)gosta e jogar no Low e medium?Jogador de PC meu amigo gosta de placas no ULTTRA e não no medium.
é como sempre falo pra rapaziada.quer jogar jogo no máximo,joga de PC e esquece console.
Lista Stean de uso de hardware em porcentagem meu brother não conta,pois você e mais alguns aqui sabe que jogador de PC mesmo gosta do jogo impecável,plaquinha medio pra jogador de PC mesmo não entra no gabinete.

Ewertom
Visitante
Ewertom

Teve um amigo meu em 2014 @Zidane que montou um PC de R$7.000 reais pra jogar os jogos da nova geração e o cara é jogador de Pc mesmo,odeia console.
Até quando o vi em um treinamento em Araraquara faz 2 anos o cara tinha um PC com 2 placas 1080Ti.Bacana hein,jogador de PC joga PC e no ULTRA,medium é para os fracos como eles mesmo dizem

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Ewertom, pelo que diz só conhece jogadores de internet que falam muito. Realidade tem muito nego jogando até com FX e 750Ti.
E a definição de hardcore e casual pra mim é o quanto de tempo e dinheiro ums pessoa gasta independente da plataforma.
O exemplo alí é claro, um PC não precisa ser caríssimo pra já superar um console base. O que o cara do PC não suporta é ver o jogo caindo a 20 quadros, no console tem gente que nem tá mais notando isso de tão acostumado.

Ewertom
Visitante
Ewertom

Não @Zidane eu vivo no mundo real,e nesse mundo jogador de PC monta Pc premium e ainda um monitor profissional.Entenda que jogador de Pc mesmo e que virou nicho,não joga e nunca nunca jogara em medium.Conheço jogadores de PC e não,não são de internet que gastam forTunas para ficar atualizado o seu gabinete.
Volte alguns dias aonde foi debatido aqui a passagem de console para PC e veja ali o que relatei ao user @Bruno e ao @ Mário sobre este comportamento,pois é mais fácil um console roubar um Pcista do que um Pcista roubar um jogador de console,devido a este alto custo do PC para se jogar um game atual.
Para terminar meu brother eu só congratulo a Big N pelo resultado massivo de consoles que ainda vai subir e muito devido ao ciclo do Switch não ter acabado, é uma pena que não goste mais da Nintendo,mas os números de vendas de software estão ai para mostar que a qualidade ainda é a mesma de outrora.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Ewertom, também tô no mundo real e não é tão Master Race assim não. Bem que é o sonho, mas aqui no Brasil, dúvido. No primeiro mundo é bem mais fácil.

Concordo com você que é mais fácil um cara ir do PC pro console pois eu mesmo fiz isso.
E a nova geração reunindo todos os dados até o momento, vai manter a coisa assim comigo.

Quanto a Nintendo, sim, a qualidade taí. Nunca neguei isso.
E acho ótimo que ela venda muito, pois dá um belo recado pra indústria (de que o negócio é jogo e não só hardware) e quem sabe não aparece algo de outra empresa bom pra mim e outros como eu…

Meu Portátil seria algo assim: jogos como CoD, GTA, TLoU, NFS, Watch Dogs, DOA, MK11 etc com gráficos adequados a realidade do sistema portátil, em um hardware customizado com engenharia de ponta para eficiência máxima possível, tela 6.4″, boa bateria, midia fisica em Cartridge (onde o jogo fica lá e não necessita grande storage interno, midia center completo, suporte a HDs externos, suporte de thirds decente, sem corte de conteúdo de jogo, suporte so meu idioma (Brasil merece respeito, somos um gigante e muito relevante), suporte online decente.
Preço até não é tão preocupante, desde que houvesse conteúdo novo constante e suporte.
Talvez tenha esquecido algo.
O Switch infelizmente não é assim 🙁

Edson
Visitante
Edson

Quem disse que a MS não falhou por demérito dela? Onde eu disse isso? Vc leu o que eu escrevi ou já cria uma defesa automática quando há a citação da Sony sem endeusamento? Não questionei em nenhum momento a qualidade da Sony, simplesmente disse o óbvio. A Sony sabe fazer marketing dos seus jogos e a MS peca nisso! Como pode lançar um game como Gears 5 e não mostrar um gameplay? Quanto ao xbox, não sei se sabem vender o peixe, mas fracassaram nessa geração, ou seja, se dependeram de vender peixe, faliram!rs

Edson
Visitante
Edson

Mário, eu que lhe peço desculpas! Tenho um grande respeito por ti e pelo seu conhecimento e me excedi! Confesso que ando desgastado com essa polarização de xbox vs PlayStation e pensei que vc estava insinuando que eu estivesse defendendo A sobre B. Para mim, PS e Xbox são grandes consoles e qualquer pessoas irá se divertir e muito. Com relação aos jogos da Sony, em suma são referência e isso não é endeusamento e sim fatos. A MS tbm tem qualidade em seus exclusivos, por mais que em menor número que a Sony e até acredito que irão investir em mais AAA do que somente Halo, Gears e Forza. Tem até um twitter do Aaron Greenberg me respondendo que farão jogos AAA além da tríade da MS e sei que eles lutarão para serem líderes globais do setor onde o próprio Phil Spencer recentemente disse essas palavras ao repórter da eurogamer inglesa. https://www.pxb.net.br/comunidade/index.php?threads%2Fx019-eurogamer-entrevista-phil-spencer.37818%2F Torço muito por termos uma concorrência de qualidade para o consumidor sair ganhando.

Edson
Visitante
Edson

Mário, desculpe-me pelo uso da palavra “endeusamento”. Isso não ocorre por ti, por mais que a sua escolha para o ps4 nessa geração é obvia e eu o compreendo. A verdade é que europa e Brasil são mundos muito diferentes e essas empresas tbm investem de forma bem diferentes, por isso que verá uma defesa absurda ao xbox no Brasil e nem tanto no ps. Para vc ter uma ideia, no lançamento do xbox one e msm ele custando 100 euros mais caro em tabela, o msm fora vendido por 2300 reais no Brasil, enquanto o ps4 fora vendido por 4000 reais. Coisas como o game pass no Brasil ” salvam vidas ” aqui pq jogos custam 250 reais no Brasil, ou seja, 1/4 do salário mínimo. Vc vê entrevistas do Phil Spencer enaltecendo o Brasil e de outros executivos e a atenção que os msms dão aqui, além de canais oficiais de xbox e lançamentos de consoles em simultâneo com países como EUA, reino unido, Canadá, pioneiro em investimento em jogos dublados em pt.br etc… Sobre a Sony, a msm só olhou para o Brasil depois que a MS o fez! Não trás serviços msm o brasileiro na maioria podendo pagar somente isso, algo que graças a Deus não é meu caso, mas é de muitos. Nunca se esforçou para trazer consoles para cá e até msm dublagem em jogos só apareceu depois que a MS o fez. Eu sou hiper fã da Sony e do playstation e tive todos! Sou um consumidor fiel à qualidade, mas tomara que tenha entendido o que eu quis dizer. A Sony que apoia Portugal não é a msm que olha o Brasil! A Sony no Brasil nos olha com olhos de desconfiança. Abraços e mais uma vez desculpa!