Nintendo patenteia emuladores de Gameboy

O objectivo de uma patente do género? À partida só poderá ser um, o poder agir legalmente contra os emuladores existentes e lucrar com a venda dos jogos e emulador.

Gameboy

Curiosamente a notícia veio num timming extremamente interessante, e numa altura em que andei a instalar no meu tablet uma série de emulador de Spectrum, Commodore Amiga, PSP e Nintendo DS.

E eis que leio que a Nintendo patenteou os emuladores de Gameboy.

Será quase impossível não se ter a noção da popularidade dos emuladores nos dias que correm, assim como da qualidade dos mesmos. E a Nintendo certamente pretende deitar a mão a esse mercado, podendo re-vender os seus jogos e actuar legalmente contra os emuladores de terceiros.



Sinceramente o que eu não percebo e nem nunca perceberei é como é que se consegue patentear algo que é do uso público à anos. Seria o mesmo que alguem patentear uma porta ou algo já existente, mas sobre o qual não existe ainda qualquer patente.

Se legalmente este tipo de patentes é efectivamente possível, não o deveria ser. É um atentado a tudo o que é património comum, e os emuladores são património comum.

Um emulador não usa qualquer código pertença da máquina que emula, mas pode necessitar do uso do firmware interno da máquina emulada. No entanto esse software não é fornecido junto com o emulador, e há um alerta que apenas os legítimos possuidores do sistema original podem fazer legalmente o download desse software.

Mas aqui já falamos de outra situação. Direitos de uso e questões legais, que nada tem a ver com o emulador em si, mas sim com o direito à utilização daquele software que o emulador requer.

E o mesmo se passa com os jogos. Só podemos descarregar legalmente uma ROM se possuímos o jogo original. Mas mais uma vez entramos aqui no campo legar e na questão da pirataria, algo que não afecta a legitimidade do emulador em si.

Provavelmente o que veremos no futuro é os emuladores de Gameboy a desaparecerem do mercado. Não que seja impossível arranja-los, pois eles existirão sempre, mas aquelas versões pagas e mesmo as não pagas obtidas de forma legítima, essa certamente sairão dos circuitos comerciais.



Posts Relacionados