Novo Data Center da NSA gastará 6,12 milhões litros de água por dia para arrefecer os servidores.

Numa altura onde a ecologia deveria ter primazia a NSA esquece-a na ânsia de espiar tudo e todos.

NSA

Apesar do escândalo PRISM a NSA irá estrear o seu novo Data Center em Bluffdale, no Utah, e que será usado na intercepção de dados privados da internet. Mas quando estiver completo em Setembro, os servidores que ali estarão presentes irão gastar 6,12 milhões de litros de água por dia para serem arrefecidos.

Se pura e simplesmente estivéssemos a falar de um Data Center montado sobre um rio, a situação não seria extraordinária. Mas dado que se fala de uma população em pleno deserto, a população não está contente.

E quando se sabe que este Data Center servirá para armazenamento de dados “secretos” conforme a NSA refere, a população sabe que servirá para o processamento de conteúdos de comunicações electrónicas como telefonemas, emails, e outros dados inseridos na internet, muito certamente associado ao programa PRISM.



Apesar de um terço da água usada poder ser reciclada para rega, o mesmo usa a mesma água que várias centenas de habitações, devendo gastar cerca de 1% de toda a água da região.

Numa altura onde a poupança dos recursos naturais parecem ser uma preocupação em todo o mundo a NSA parece ter outras prioridades em mente. Mas para uma agência que a cada 6 horas recolhe da internet dados equivalentes ao conteúdo de toda a livraria do congresso Norte Americano, tal não é de admirar.



Posts Relacionados