Nvidia: Geforce Titan é 3x mais rápida que a PS4.

A Nvidia parece bastante preocupada com o possível sucesso da PS4, e como tal não pára de referir que a sua placa esmaga a PS4 a nível de potência.

Com o decair das vendas de PC’s, e cada vez mais pessoas a optar por dispositivos móveis em detrimento dos PCs caseiros, a venda de placas gráficas apenas se torna rentável no mercado de entusiastas dos videojogos onde os preços são bastante mais elevados.

A Geforce 780 Titan é actualmente a placa mais rápida do mundo, mas a um preço de aproximadamente 1000 euros. E trata-se de um produto que para ser convenientemente utilizado requer um investimento de idêntico valor em um processador, memória, motherboard e disco rígido.

Ou seja, a Geforce 780 Titan, apesar de poderosa exige um sistema para o obter da sua total potência que ronda os 2000 mil euros.

Assim, não será de admirar que, com rumores de que a PS4 custará entre 350 a 400 euros, a Nvidia esteja preocupada por diversos motivos. E de tal forma que lançou a seguinte imagem para comparação entre a performance que se pode obter com a sua placa e a PS4/Xbox 720.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

nvidiavs

Apesar de efectivamente se reconhecer as capacidades assombrosas da Titan há algumas realidades que associadas à crise económica global, assustam a Nvidia:

1 – Actualmente as consolas possuem mais suporte que os PCs a nível de jogos e com uma PS4 os jogos das consolas terão um salto enorme.

2 – O mercado PC dificilmente conseguirá acompanhar de forma lucrativa o salto. Uma análise realizada pelo Steam no passado mês de Março revela que o mercado PC está longe de possuir uma média de potências elevadas capazes de permitir a criação de jogos de topo que possam ser vendidos com lucro (sem se contar com a pirataria).

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Comparativamente às especificações da consola vejamos então a realidade do mundo PC:

Especificações PS4: Processador de 8 núcleos, 8 GB de RAM GDDR5, ATI série 7xxx

No mercado PC, apenas 32,79 de todos os computadores existentes possuem 8 ou mais GB de RAM. Mas este é um dado que só por si nada revela uma vez que grande parte destes sistemas são portáteis com processadores bastante fracos.

48,3% do mercado PC ainda se baseia em processadores Dual-Core, apesar de 42.67% já possuir processadores Quad-Core. Falta saber quais são estes processadores, algo que no inquérito não é referido. Um Quad Core intel de última geração baterá os 8 núcleos da PS4, mas aqui nestes valores existirão certamente muitos Intel Core 2 Quad.

Apesar de Nvidia e ATI dominarem o mercado das placas gráficas, quando nos concentramos num modelo específico é a Intel HD3000 que possui maior percentagem. Tal demonstra a realidade do inquérito, com muito portátil de baixo custo à mistura e explicando os processadores Quad-Core e os 8 GB de RAM. São efectivamente 8 GB e Processadores com 4 núcleos, mas modelos de baixas performances.

Quanto à memória vídeo, o grosso do mercado com 32.30% é 1 GB, com a fatia seguinte, com 15,85 a ser com placas de 512 MB. Longe da memória da PS4.

Destes utilizadores PC apenas 30, 01 possuem uma resolução Full HD, não querendo isso dizer que todos possuam as melhores performances para jogarem a essas resoluções.

Por outras palavras o mercado PC é demasiadamente fragmentado para garantir uma concorrência à altura face à PS4. Será possível ter sistemas que esmagam a consola, mas a preços que serão mais de 400% superiores, e mesmo assim tal não garante total uso das especificações da máquina uma vez que há que nivelar o software pelo grosso do mercado de forma a garantir vendas e lucros.

É por esse motivo que a Nvidia se preocupa. Não tendo conseguido entrar no mercado das consolas os lucros que daí advirão estão-lhe vedados. O mercado PC será então o seu escape, e esse é um mercado em queda. Mas mais ainda com o mercado das consolas a ser totalmente ATI, as optimizações gráficas serão por defeito igualmente ATI. E isso preocupa a Nvidia que tenta assim fazer valer a qualidade dos seus produtos. São efectivamente bons, mas o contexto económico mundial actual é que não lhes é favorável.

Publicidade

Posts Relacionados