Nvidia Hairworks, a resposta ao TressFX 2.0 da Ati

O TressFX da ATI fez sucesso em Tomb Raider, ao ponto de envergonhar as performances das placas Nvidia. Agora o TressFx recebe a versão 2.0 e a Nvidia responde com o Hairworks.

Hairworks

Tomb Raider possuia suporte a uma tecnologia inovadora, e denominada TressFX. Com ela activa os cabelos de Lara eram animados individualmente e de forma realista, ao contrário da animação em bloco tradicional.

A tecnologia, compatível DX 11.1, ao ser activada nas placas Nvidia envergonhava as performances das mesmas, com os fotogramas de placas como a 560 Ti a descerem dos 60 para algo entre os 3 a 5. E nem após o licenciamento da tecnologia por parte da Nvidia e da existência dos motores Cuda capazes de processar física, mesmo após vários patches aplicados ao jogo, estas placas conseguiram obter valores aceitáveis de performance.

Entretanto a ATI melhorou a sua tecnologia. O TressFX 2.0 é uma nova versão possuindo a mesma performance mas menos impacto nas performances. Para além do mais, a tecnologia tem agora mais capacidades e pode ser usada em animações de pêlo e ervas.



Simplesmente agora a Nvidia não foi apanhada de surpresa e responde com o Hairworks, uma tecnologia que, tal como o TressFX se baseia nas capacidade de DirectCompute do DirectX 11.

A demonstração baseia-se no cão e animais de  Call of Duty: Ghosts e mostra a simulação de pêlo dinâmica em animais.

Cada trecho de pelo tem cerca de 400 a 500 mil pêlos individuais que são criados dinamicamente no GPU a partir de até 10 mil guias de pelo colocados no modelo e que simula e fornece as bases para a tesselização necessária.

Eis a tecnologia aplicada ao jogo no video de demonstração.




Posts Relacionados