Nvidia: Os dias dourados das consolas acabaram.

A Nvidia não deixa de nos surpreender com as suas declarações. E para esta empresa os dias dourados das consolas terminaram.

nvidia_logo

Desde que as novas consolas foram lançadas e a Nvidia se viu fora da corrida, a empresa não parou com os ataques e indirectas.

Recentemente a empresa anunciou receitas recordes de 1,23 mil milhões de dólares, o que lhe deverá garantir um lucro esperado de 173 milhões de dólares. Trata-se de um aumento de 16% face ao mesmo período do ano anterior.

E face a tal, aproveitou, mais uma vez, para atacar as consolas.



Jen-Hsun, CEO da Nvidia considera que o PC é a maior plataforma de jogos do mundo, algo com o qual concordamos.

Refere ainda que na sua opinião a os dias em que as consolas eram a melhor plataforma para se jogar jogos já estão para trás, pois agora há muitas outras formas de se usufruir dos jogos:

But my sense is that the game console platform is not likely to enjoy the hay days when it was really unambiguously the only and the best game platform to enjoy games. It’s just not true anymore. There are just too many other ways to enjoy games.

Sinceramente não tenho como discordar de Jen-Hsun. Mas considero que a sua perspectiva e visão é demasiadamente interessada para poder ser imparcial. E como tal está a analisar a coisa pela perspectiva que mais lhes interessa.

O exemplo actual de Assassins Creed Unity é claro. E os requisitos recomendados para este jogo apontam para uma máquina cujo custo passará os 1000 euros.

Não há como negar. O PC é a plataforma superior! Mas é igualmente mais cara. E nessa perspectiva é muito fácil analisar as coisas, podendo-se pagar por melhor, naturalmente que se obtem mais! A questão é se tal justifica e se estamos perante a melhor relação qualidade preço!

Torna-se de certa forma irrelevante saber se há ou não utilizadores mais ardentes dispostos a pagar 1000 ou mais euros por uma placa gráfica topo de gama! O hardware deve ser analisado na perspectiva qualidade preço e nessa perspectiva, essas placas nunca são as melhores escolhas.



Mas essa é a realidade PC. O upgrade constante é uma necessidade para quem quer manter as performances no topo, e o hardware tem sido durante anos e anos mal aproveitado. O DirectX 12 irá pela primeira vez mudar isso, ao permitir nos PCs algo que é uma realidade nas consolas à anos. E esse boost no seu aproveitamento derivado do novo API o PC deve-o às consolas uma vez que num mercado onde há sempre quem esteja disposto a pagar couro e cabelo por uma nova placa mais rápida, as actualizações tornam-se algo secundário.

E convenhamos que um i7 3770 e uma Geforce 780 como sistema recomendado para um jogo que pode ser executado numa consola de 400 euros, com hardware várias vezes inferior, demonstra isso mesmo.

Eu sou um amante do PC. Sempre fui! É a minha máquina de eleição para jogos, e nesse aspecto concordo com a perspectiva da Nvidia. Mas para tal não deixo a minha honestidade de lado negando as virtudes das consolas.

No entanto, apesar da minha preferência PC, a Nvidia foi uma marca que larguei recentemente. Reconheço as suas qualidades, mas não pactuo com as suas políticas de preços, jogadas de bastidores, e benesses obtidas nos jogos mediante pagamentos. E nesse aspecto considero que o hardware gráfico da AMD oferece performances semelhantes a preços muito mais atractivos.

Curiosamente nas frases de Hsun um dos exemplos referidos exemplo do domínio PC do mercado foi o caso Chinês. Um mercado onde as consolas estiveram banidas durante muitos anos. E se era verdade que haviam consolas no mercado negro, as mesmas eram em número reduzido. Um exemplo que pode ser muito bom a nível de números, mas que esconde uma realidade que a NVIDIA não referiu.

Essa situação alterou-se agora com o lançamento da Xbox One nesse mercado. E apesar de a inércia do PC ser difícil de vencer, ao menos agora já tem concorrência.

Daí que dizer que as consolas já passaram a sua era dourada com esse exemplo e numa altura onde a Xbox One e a PS4 vendem em valores recordes (particularmente a última), parece um pouco forçado! É uma realidade que o mercado dos jogos no PC trouxe em 2013 mais dinheiro do que o mercado das consolas, a questão é se isso ainda se mantêm. Analisando o relatório da Ubisoft presente neste artigo, em 2013 o PC representava 27% dos seus lucros, tendo caído para 14% nos primeiros 3 meses de 2014, altura em que a PS4 passou a liderar com 36% dos lucros.

Fonte: Wfcctech



Posts Relacionados