Nvidia vai lançar uma consola que afirma ser 3x mais potente que a Xbox One

A Nvidia vai transformar a sua Shield numa consola. E graças ao poder da sua Cloud, a Grid, afirma que a consola será 3x mais potente que a Xbox One.

shield console

A Nvidia é uma tretas :).

É só isso que posso dizer relativamente a todas as situações que tem envolvido a empresa actualmente.

Já perdi a conta ao número de vezes que transcrevi a Nvidia em alegações de que as consolas não valem a pena pois os actuais PCs são bem mais potentes. Mas o que a empresa acaba de anunciar?

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O lançamento de uma consola!

E esta hein?

Mas que super consola será esta? Se os PCs são bem mais potentes e as consolas não interessam, teremos aqui um hardware de topo?

Na realidade não! O que temos é a Nvidia Shield equipada com um Nvidia X1, mas agora em forma de consola.

Ora o Nvidia X1 é um bom processador. É o sucessor do K1 e possui uma capacidade de cálculo de 512 Gflops em precisão de 32 bits!

E esse é um bom valor… face a uma consola de anterior geração. A Xbox 360, por exemplo, com essa mesma precisão só possuía 240 Gflops.

shield console vs X360

Associemos a isso um DirectX 12 e mais 2,5 GB de RAM do que a Xbox 360 e temos aqui um sistema muito interessante (apesar que certamente a largura de banda da RAM ainda será muito reduzida face à da Xbox 360). Será mais potente que a Xbox 360, mas não melhor do que aquilo que um tablet actualmente oferece!

E no fundo é isso mesmo que temos. Um tablet sem ecrã e com Android. Que mesmo mais potente que a anterior geração de consolas, se revela pouco interessante face à actual oferta e à livraria gigantesca da XBox 360 com imensos jogos AAA de qualidade e exclusivos de topo.

Mas a Nvidia não compara a sua consola só com a Xbox 360. Ela afirma que é 3x mais potente do que a Xbox One!

Como é que isso é possível!

Bem, voltamos à história da magia engarrafada… o molho secreto: A CLOUD!

A Nvidia afirma que uma vez a consola ligada à sua Cloud de placas gráficas Grid, que a consola possui cerca de 5 TFlops, podendo correr jogos que só poderiam ser executados em PCs de topo.

shield vs Xbox 1

Publicidade

Retomando o nosso artigo

É certo que uma Cloud de GPUs é bem mais adequada ao processamento de jogos que uma cloud de CPUs como a da Xbox One. Mas mais uma vez aqui não há milagres nenhuns!

A Nvidia não terá Cloud Computing… terá Cloud Gaming. Ou seja, na realidade, e ao contrário do que o gráfico dá a entender, a computação da consola não aumenta 1 flop que seja. O que se passa é que os jogos são enviados em Streaming para a consola que se limita a reproduzir um video com os dados recebidos. Tal e qual, por exemplo, a PS Vita faz com os jogos PS4. E nem por isso a Sony anuncia a Vita como capaz de correr jogos de 1,84 Tflops!

No geral,  o serviço ainda pode ser comparável a outro. É que ele também não é mais do que o que a Sony faz com o PS Now: Streaming, mas neste caso de jogos PC, ao passo que a Sony usa jogos Playstation 3.

A consola possuirá três modalidades de uso. Gratuito, “Premium” e compras à “la carte”.

No modo gratuito apenas se pode jogar os jogos locais e alguns jogos PC de segundo plano disponibilizados na rede (até Julho de 2015 o serviço “Premium” está gratuito).
O modo “Premium” (20 euros mês) acrescenta ao modo gratuito uma variedade de jogos PC de primeira linha, mas obrigará a partir de Junho a mensalidade para acesso a esses jogos disponíveis no momento no serviço (eles vão variando).
Finalmente temos as compras. Jogos que podemos comprar para manter e jogarmos mesmo quando não estiverem disponibilizados no serviço “Premium”.

Em qualquer dos casos não há nada físico. Há apenas o uso de um serviço, limitado aos jogos no momento disponíveis, e aos comprados e que requer obrigatoriamente internet para se jogar. Os jogos serão PC, mas com maior latência e compressão de imagem, e não haverão exclusivos, sendo que sem internet… sem serviço!

Curiosamente Batman Arkham Knight, um dos poucos jogos cujo preço no serviço foi dado a conhecer, custa 59.99 dólares (fonte: The verge), um jogo actualmente vendido no formato físico para PC a 38 dólares. Um bocado para o carote!

Sinceramente, após a descrição, na parte que me toca, as vantagens referidas sobre a Xbox One parecem desaparecer subitamente. Até porque nada impede a Xbox One, ou a PS4, caso assim o entendam e vejam que o mercado se vira para aí, de oferecer um serviço equivalente nas suas consolas. Aliás essa situação está a ser seriamente ponderada por ambas as empresas.

Ou seja, na realidade a Nvidia está a vender uma consola para se utilizar um serviço. A consola não é super potente, mas tem um serviço que lhe permite correr jogos que estão a ser executados em PCs de topo. E é mais o serviço que conta aqui do que realmente a consola.

O engraçado é que o que a Nvidia está a vender nem é novidade. Já foi tentado antes sem grande sucesso. Tem um potencial grande, mas as desvantagens do sistema ainda são maiores do que as vantagens. E se há algo que o sucesso das consolas de nova geração provou é que ainda nada chega ao físico e que o timing do totalmente online ainda não chegou verdadeiramente.

O serviço exige ainda uma ligação estável de 5 a 10 Mbits para 720p e 30 Mbps para 1080p. 50 Mbps para 1080p 60 fps! E claro… tráfego! Muito tráfego disponível!

A consola custa 199 dólare.s! É Android e uma boa alternativa às consolas de anterior geração. Já quanto às novas…

Publicidade

Posts Relacionados