O fabuloso caso do submarino Espanhol que custou 680 milhões e não pode vir à tona da água.

As calculadoras apareceram para que os cálculos fossem mais simples. E os computadores automatizaram os mesmos. Mas mesmo assim o erro humano pode existir.

sub

A Navantia é um fabricante de submarinos. E como tal usa tecnologia de ponta. Foi igualmente a empresa que o governo Espanhol contratou para construir 4 submarinos de propulsão S-80.

E se até aqui nada de anormal, o caricato surge quando após ter gasto 680 milhões do seu orçamento de 2,2 mil milhões de euros a empresa se apercebe que terá de deitar ao lixo tudo o que já fez. É que um erro de cálculo com o sistema de flutuação do submarino não tomava em conta as 100 toneladas extra que foram colocadas no mesmo. E como consequência o submarino poderia mergulhar… mas não voltar à superfície.

Agora com novas esquemáticas e novos cálculos o mecanismo de flutuação foi redestribuido, mas mesmo assim o custo dos submarinos vai subir 9,7 milhões de euros por cada metro adicional que cada um dos submarinos tiver.

Ai se fosse em Portugal… Coitado do Portas 🙂



Posts Relacionados