O fim das gerações é apenas uma promessa para se quebrar?

Last_generation

Na apresentação da Scorpio a Microsoft apresentou a consola como sendo algo que vai para além do conceito das gerações (Beyond Generations). Mas não será isso é apenas uma promessa mais para ser quebrada?

Goste-se ou não da Scorpio o que não podemos negar é que há algo de inédito a acontecer na industria dos videojogos. A Microsoft (e a Sony tambem, mas neste momento é a Microsoft quem se adiantou mais no assunto ao já ter apresentado a sua consola), veio já referir na E3 que a sua Xbox Scorpio representava o quebrar do conceito de gerações e que esta é um aparelho para entusiastas que é 4.6 vezes mais potente que a Xbox One, mas mesmo assim concebida não para a abafar, mas sim para co-existir lado a lado, correndo os mesmos jogos, mas com mais resolução e com um suporte VR no qual a Microsoft não entrou em muito detalhe.

É certamente uma ideia arrojada. E um conceito novo. Mas algo que está a gerar muita discussão e polêmica!

Na passada semana a DFC Inteligence veio criticar o anuncio tão prematuro da Scorpio referindo que o seu anuncio por cima da Xbox One S a iria prejudicar em vendas, e referindo as preocupações que as pessoas estão a ter em aceitar este conceito de consolas sem gerações.

Independentemente do que se possa pensar destas declarações a verdade é que elas se baseiam em receios e situações reais de mercado. Mas no entanto numa entrevista á Gamespot onde estes receios foram expostos a Dave MacCarthy, o chefe de operações Xbox, este mostrou-se bastante empenhado em garantir que a situação será mesmo assim e que haverá uma transição suave sem interferência entre as consolas.

Eis as suas palavras:

Obviamente, ouvindo o feedback sobre a Xbox One influenciou a nossa aproximação à Xbox One S e influenciou a aproximação global ao projeto Scorpio.. Por isso realmente pretendemos que seja uma experiência integrada que passe por todo o ecosistemas de aparelhos, incluindo o Windows 10 o mais possível. Estamos a aprender e a melhorar nesse espaço numa base regular.

O termo upgrade acabou. Como gamer isso é bastante bom. Porque eu sei que os jogos que compro e jogo e os controladores que uso hoje vão funcionar na máquina de amanhã. E isso é a maior das mudanças.

Naturalmente que o conceito tem muitas coisas interessantes, nunca ninguém o negou, mas há preocupações associadas!

A ideia de mantermos os periféricos, e de uma retro compatibilidade contínua é fantástica, e algo que todos sempre desejaram. Mas o desperdício da potência de consolas como a Scorpio em meros aumentos de resolução… é algo inaceitável!

Prefiro mil vezes ter aumentos na melhoria da qualidade geral dos jogos que usem essa capacidade computacional mantendo os 1080p e idealmente 60 fps do que ter os mesmos jogos limitados na base com mais resolução. E isto é algo que custa a engolir e um dos principais problemas deste conceito.

Sem ele (o conceito) basicamente temos na mesma uma nova geração, mas com ele o que temos é um produto muito pouco interessante e sub-aproveitado. Mas mais do que isso, com ele temos uma perda de optimização pela perda da unicidade do hardware, e uma fragmentação de um mercado que antes era uno. E será difícil de aceitar discussões entre membros de uma única família a nível de performances e eventuais diferenças entre versões que certamente passarão a existir, especialmente quando um dos lados vir as performances ou a resolução esganada (e estou a pensar no mais fraco), porque o jogo acabou por ser pensando para a versão superior.

Mas até lá a Sony, apesar de mais calada neste momento, e de ser para já a Microsoft quem está a levar com as balas por estar pontualmente mais avançada no processo,  certamente lançará a Neo e teremos mais dados para vermos como a coisa se desfragmenta. Ainda por cima com as expectativas da Neo a serem inferiores às da Scorpio veremos com as águas se agitam para o futuro nessa altura.


O certo é que ninguém acredita muito que as novas consolas não tenham exclusivos, e mesmo os Devs acham este uso um desperdício de performance até porque os 4K podem ser obtidos com apenas um pouco mais de performance e reconstrução temporal.  Não seriam 4K nativos, mas seriam 4K, e graças à performance adicional os resultados poderiam ser bastante superiores aos de Quantum Break.


Basicamente nem mesmo os Devs acreditam muito que o poder das novas consolas se venha a limitar a mais pixels. Com a Neo a ter as especificações em rumor a ser basicamente incapaz de fazer 4K nativos, certamente, e independentemente do que a Sony diga, teremos outras melhorias como Fps ou efeitos. E isso quer dizer que a Scorpio fará o mesmo!

Aliás, com a pouca percentagem atual de TVs 4K no mercado, apostar em jogos rendidos a 4K sem a possibilidade de os render a 1080p aportando outros ganhos é não só utópico, como pouco realista face aos ganhos a níveis de vendas de consolas que tal pode aportar.

Ou seja, basicamente a promessa do fim das gerações é uma promessa que será muito difícil de cumprir, e especialmente quando o PC está à mistura apresentando ganhos diversos no nível de detalhe com resoluções como 1080p será extrordináriamente complicado para a Microsoft justificar que a Scorpio gaste o seu poder todo apenas em resolução, mantendo os cortes e concessões que One se verá forçada a fazer, e ainda por cima uma resolução onde apenas uma pequeníssima fatia do mercado está em condições de usufruir.

Ninguem nos pode convencer disso. Porque não é coerente! E como tal o expectável é que vamos ter melhorias gráficas nas diferentes versões das consolas, tal e qual temos nos diversos PCs de acordo com as suas capacidades, sendo que os 4K com o nível de detalhe da One será apenas uma das opções.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (13)

  1. Luciano S. Carvalho 5 de Julho de 2016 @ 14:08

    A DFC “Inteligence” tinha tanta razão, que o Xbox One S está vendendo tanto que até já chegou a esgotar na Amazon. Devem ter estudo na mesma escola que o Michael Patcher. Parabéns!

    • Luciano…

      Há certas coisas que se podem dizer, outras que pela precipitação acabam por ser pura parvoice!

      Naturalmente que a S vende e venderia. O que a DFC inteligente disse foi algo lógico e coerente que qualquer pessoa é capaz de perceber: A apresentação da Scorpio “matou” as vendas da S! Não literalmente, mas as vendas da S ficaram condicionadas no seu potencial face ao saber-se que há uma Scorpio para sair!

      E isto é fácil de se ver. Basta falar com pessoas que tenham as consolas. Eu próprio não soubesse que viria a haver uma Scorpio já para o ano ponderaria a hipótese de gastar algumas centenas de euros e trocar a consola para uma S. Mas para que? Neste momento perante tanta indefinição e com a perspectiva de uma consola 4.6x mais potente, não trazendo a S verdadeiramente nada de novo, não farei isso. E tenho pelo menos uns 10 amigos que pensam da mesma forma perante as Scorpios e as Neos. Isto são potenciais vendas perdidas!

      Agora se alguém pensava que a S não venderia… por amor de Deus! Uma Slim não só sempre vendeu como até aumenta as vendas!

      A S é mais bonita, mais recente, mais pequena… quem for comprar agora uma Xbox tem certamente a S sob mira. A questão aqui não é se vende, e muito menos no seu lançamento, ou na Amazon, pois isso vende sempre (nao fossem os fans mais acérrimos logo todos a correr). É o que venderá no seu global e em toda a sua vida, face ao que poderia ter vendido se não se anunciasse a Scorpio. Isso é algo que não se saberá nunca, mas que se prevê porque o que a DFC referiu não é mais do que pura e simplesmente uma realidade de mercado!

      • Concordo com o texto, é um grande desperdício de potência, esse 4k é ótimo pros vídeos e filmes atualmente, mas jogos… Seria melhor empregar esse esforço em jogos que nessa bobeira. Eu também não compraria o S de jeito nenhu!m agora que sei do Scorpio. Os consoles atuais ainda tem muita lenha pra queimar pra quem só quer se divertir. Os fóruns se tornaram um antro de estupidez por conta dessas resoluções e novos consoles e gente brigando por isso, por aquilo, tanto que desisti de trocar idéia com o povo lá. Aqui no PCmanias é dos poucos lugares onde ainda podemos nos ver livre de discursos de ódio e briga sem fim, podemos nos focar nas novidades de forma saudável.

    • esgotou em pré venda, e quantas unidades tinha em pre venda?

  2. Eu acho que nao haverao exclusivos pois isso seria um tremendo desrespeito com o consumidor q comprou o console antigo,e ms e Sony sabem q eles foram bastante vendidos,nao vao querer se queimar ainda mais

    • Eu acredito que eles irão tentar que não haja. Mas imagina um jogo que tem de ter enormes concessões na PS4 mas que poderia correr relativamente bem na Neo. Vamos cortar para a PS4 e só melhorar a resolução na Neo? Ter duas versões cortadas quando podíamos só ter uma?
      São questões que ficam. Eu gostava de acreditar, mas já engolimos tanta treta que confiança não se consegue assim.

  3. Para mim, existirão exclusivos sim! Não há explicação plausível para colocarem consoles poderosos simplesmente por conta de aumento de resolução. Penso que estão escondendo o jogo, mas estes consoles novos (neo e Scorpio) certamente terão games exclusivos, não agora, mas lá para 2018 e 2019. É um absurdo esses consoles no mercado, ainda eu fico incrédulo com o caminho que essas Empresas estão tomando e o quão nocivo isto poderá ser para nós consumidores!

  4. Meu maior medo é a questão da otimização , não tenho nenhum problema com a scorpio e com a neo se os jogos continuarem sendo feitos como platafor a principal o ps4 e X1 e que as DEVS continuem tentando extrair o máximo desses consoles

  5. Quando lançou o Xbox 360, muitas pessoas tinham televisores de tudo, que não tinha suporte para HDMI, eram poucos que tinham uma televisão LCD na época.
    Nesse tempo que Xbox 360 ficou no mercado, entrou televisores de plasma, led, oled, e hoje quase todas são full hd 1080p.
    Eu não acho nem um pouco que 4k é uma bobeira, é uma tecnologia que já esta ai, hoje em dia uma televisão 4k se procurar é o mesmo preço de outra que não é.
    Daqui dois anos, vai estar ainda mais barato, e acredito que uma pessoa que for comprar uma televisão hoje em dia vai pegar uma 4k, se o argumento for que não vai comprar porque não tem dinheiro, muito provavelmente não vai ter dinheiro para comprar um Xbox Scorpio ou PS5!
    Na minha opinião 4k não é bobeira e nem coisa distante da realidade.
    Eu tenho uma televisão Sony 42 full HD comprada em 2014, posso ficar muitos anos com ela ainda, mas se começar ter filmes em 4k, eu vendo a minha e compro uma 4k.
    Quando comprei Xbox 360 que foi logo no lançamento, minha tv de tudo, tinha que por os cabos que não sei o nome, de cores, para ligar a imagem é muito inferior ao HDMI,e não é porque eu não tinha uma tv com HDMI que as coisas pararam no tempo.
    Lembro que muitos torceram o nariz porque PS3 era blu ray e não ia dar certo, e hoje em dia tudo é blu ray…
    Eu li que a Netflix pretende disponibilizar os vídeos para assistir sem internet, a tecnologia as vezes me assusta, até onde pode chegar…

    Xbox S, tenho muitos colegas que vão vender o seu Xbox One para pegar um Slim, porem são pessoas que já tem o Xbox, precisa ver se pessoas que ainda não tem um Xbox pretende comprar o Slim, consoles slim, sempre existiram…

    Em relação Scorpio de qualquer forma as pessoas iriam criticar ou aplaudir, anunciou um novo console, teve quem gostou, teve quem achou que é péssimo por matar o Slim.
    Se anuncia o ano que vem as pessoas que compraram o Slim iriam dizer que foram enganadas, por anunciar um console “novo” e um ano depois anunciar um novo..

    Eu acho uma tremenda bobagem as pessoas que dizem que matou, que devia isso e aquilo, ninguém aqui é vidente, porem esgotar as vendas também não significa nada, primeiro pode 10 Xbox slim, 10 mil, 100 mil, 1 milhão ninguém sabe o numero exato…
    Nintendo Wii u , PS Vita e outras coisas esgotaram, e foram produtos que não deram certo.

    Eu não queria que lançasse o Scorpio estou muito feliz com o One, porem as pessoas só falam em gráficos, e minha opinião a maior culpada é a mídia por fazerem as pessoas gostarem tantos de gráficos, acho que ela foi a influenciadora principal, em fazer as pessoas preferirem os gráficos do que os jogos, e a Sony e Microsoft seguiu essa tendência, a mídia pra mim é a principal vilã muito mais do que Sony, Microsoft, Nintendo, essa é minha opinião é o que eu acho.

    Mas já que vai lançar Scorpio porque não aproveitar todo seu poder, também acho que vai ter jogos exclusivos e realmente tem que ter, se realmente for verdade que ele é 4 vezes mais potente do que Xbox One, porque vai ter jogos iguais, e se tiver porte acredito que vai ser bem ruim..
    Se hoje em dia todo jogo fazem comparação entre PS4 e Xbox One, e praticamente a olho nú para quem não entende é a mesma coisa já existe briga, imagina um porte de um console que é 4 vezes mais potente, acho que não tem nem como fazer porte.

    Eu não pretendo comprar o Xbox Scorpio, primeiramente compro uma TV 4k se for um bom custo beneficio.
    Já penso os filmes da Netflix em 4k, se eles conseguem fazer funcionar sem internet, acho que fazer funcionar em 4k não deve demorar..
    Mas diferente das pessoas que dizem que boicotar os novos consoles eu não vou, somente não vou ter um pelo motivo de dinheiro, se tivesse dinheiro comprava Xbox Scorpio, PS Neo, PS5, comprava tudo na pré venda, porque vou boicotar uma coisa que eu gosto, reiterando é minha opinião.

    Agora uma pergunta para qualquer um que queira responder, não é para fazer intrigas nem nada, somente quero ver como vocês pensam, podem ter uma visão que eu não tenho.
    Da onde veio a paixão das pessoas em resolução, em boicotar jogos que não são 1080p, julgar jogos como quantum break porque é em 720, porque todos os produtores a primeira pergunta que eles tinham que responder era se o jogo estava em 1080p, se não tivesse o entrevistador se preocupava em perguntar por qual motivo não esta em 1080p do que perguntar sobre o jogo.
    Pela milésima vez minha opinião foi a mídia que fez, desculpa a palavra essa cagada toda que esta acontecendo.
    Microsoft e Sony são empresas que só pensam em ganhar dinheiro, e ai concordo com aquela opinião que o José escreveu sobre DLC e afins….

    • O problema não é as tvs 4K não justificarem (mas sobre isso vou escrever um artigo nas férias).
      Elas justificam, apesar de não justificarem tanto como na passagem do Sd para o HD.
      A questão é que se alguem aceita que gastar 600 euros numa TV que não é algo que se faça upgrades regulares, mais 500 euros numa consola, então essa pessoa está a entrar em loucuras de despesas. E aí eu diria que as despesas que se tem com um PC estão nas consolas e que elas não valem mesmo a pena!

    • 4K nao eh um padrao,eh um luxo,vai demorar um pouco pro 4K viral padrao,existem pouquissimos canais de tv q disponibilizam o 4K,jogos em 4K soh com mods

  6. Eu acho que no PS4, vai ser:

    PS4: 1080P 30fps

    NEO: 1080p 60fps

Os comentarios estao fechados.