O Hardware da WiiU

Após muita especulação, sabe-se agora ao pormenor o hardware da nova Wiiu. E confirma-se aquilo que suspeitavamos. A WiiU irá estar para as consolas de nova geração como a Wii esteve para a actual. A única diferença é que visualmente o fosso poderá ser menos notório do que é actualmente.

Sabe-se agora ao certo qual o hardware que irá equipar a nova WiiU. A consola, tal como a Wii fez, supera ligeiramente a geração anterior, mas sem atingir os parâmetros da nova geração.

Acreditamos porém que, ao contrário do que acontece com a Wii, a WiiU, ao apresentar suporte para alta definição, poderá diminuir tremendamente o fosso visual para as consolas de próxima geração.

Mas analisemos o hardware ao pormenor:

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O Processador central é um IBM POWER7 multi-core. Trata-se de um microprocessador totalmente novo criado com a tecnologia de 45 nm. O número de núcleos e velocidade de relógio não foram revelados. Dado que nesta notícia não queremos entrar no campo dos rumores mas apenas referir o que é oficialmente conhecido, fiquemos pelo facto de que o número de núcleos e a velocidade de relógio do processador não terem sido referidas oficialmente e são, como tal, desconhecidas.

A placa gráfica é igualmente uma novidade nas consolas. Trata-se de um GPGPU e não apenas de um GPU, ou seja estamos perante uma placa gráfica que não só é capaz de processamento gráfico, mas igualmente de processamento genérico. Quer isto dizer que a placa gráfica pode agora não só processador o universo 3D, mas igualmente realizar tarefas como processamento de imagem, visão computacional (tal como a oferecida pelo Kinect), inteligência artificial ou cálculo numérico, revelando-se assim um auxiliar valioso ao processador central.

No que toca à RAM, a Nintendo anunciou um total de 2 GB. No entanto dessa memória apenas 1 GB estará disponível para os jogos, sendo que por esse motivo essa será a memória que interessa referir. Esta memória está partilhada entre a placa gráfica e o CPU, sendo que há que considerar que a placa gráfica da Wii U trabalhará com 2 buffers vídeo em simultâneo, um para o ecrã principal e outro para o Gamepad, gastando assim memória vídeo (incluindo possível Z-Buffer para calculo de profundidade 3D), e memória para texturas, para os dois ecrãs.

Independentemente detal, a WiiU terá sempre disponível cerca do dobro da memória RAM acessível nas actuais consolas.

A memória de armazenamento variará de acordo com a versão da consola. A versão Basic trará 8 GB de memória interna, a versão Deluxe virá equipada com 32 GB. Em ambos os casos a expansão é possível com cartões SD HDSDe discos rígidos USB.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O leitor óptico da consola suportará um formato proprietário da Nintendo, e destinado a controlar a pirataria. Estes discos deverão ser baseados na tecnologia Blu-Ray com uma capacidade máxima de 25 GB (não foi especificado claramente se esta é a capacidade por layer, ou no total, sabendo-se que caso seja por layer, poderá atingir os 50 GB, tal como a PS3).

A consola conta ainda com quatro portas USB, uma porta para a inclusão da “Sensor bar” (o receptor de infravermelhos dos Wiimotes), uma porta AV (audio e vídeo), e uma porta HDMI 1.4.

Interessante será igualmente conhecer o hardware que se encontra embutido no Gamepad:

Acelerómetro de 3 eixos com giroscópio igualmente de 3 eixos, e um sensor geomagnético, um sensor que é capaz de medir forças e direcção de campos magnéticos (o que a Nintendo possui reservado para isto é uma incógnita).
O gamepad possui ainda colunas stereo, microfone, controlador de volume, uma câmara frontal, um Sensor de infravermelhos, um emissor de infravermelhos (que será usado no comando remoto universal), um encaixe para um jack audio de 3,5″, um ecrã táctil com uma diagonal de 15,7 cm (6,2 polegadas), dois controladores analógicos com botão, uma pen, botões diversos incluindo botões de “ombro”, vibração e comunicação wireless com a consola na norma IEEE 802.11n.

Conclusões

Sem dúvidas que face ao que existe actualmente a WiiU é um monstro. E apesar de a Nintendo ter cometido o erro de revelar ao mundo as características da sua consola quase um ano antes do seu lançamento, o facto de as novas Xbox 720 e PS4 não terem sequer sido ainda anunciadas auguram uma margem de manobra para a WiiU.

Os preços anunciados de $299 e $349 para as versões Basica e Deluxe mostram que a concorrência não terá assim uma grande margem de manobra para competir. E apesar de o conjunto PS3+PSVita poder ser o competidor mais directo, e que inclusive a nível de potência e características poderá bater a WiiU, estes preços tornam-se extremamente competitivos, com a Sony a praticar actualmente preços que superam os 400 euros pelo conjunto das consolas.

Parece assim claro que a Nintendo ponderou bem o que deveria fazer para conseguir alguma margem de manobra na implementação da sua consola. E poderá ter acertado em cheio.

Publicidade

Posts Relacionados