O plano da Microsoft para aumentar o número de jogos na sua consola é o Xbox Live Creator Program?

A Microsoft tem um plano para tentar aumentar o número de jogos na sua consola. Não aparenta que venha a ter grande sucesso nas vendas da consola… mas é um plano!

Comecemos por uma realidade que está a ser escondida: A Xbox One deixou de ser a consola melhor sucedida da Microsoft, estando agora a acompanhar os valores de vendas da Xbox 360.

Como se sabe, a Microsoft deixou de fornecer dados de vendas das suas consolas, mas o Grupo de pesquisa Super Data analisando os dados de vendas fornecidos pelos vendedores, estima que as vendas da Xbox One terão atingido os 26 milhões.

Comparativamente, a Xbox 360, na entrada do seu quarto ano de vida tinha (números oficiais) atingido os 28.5 milhões!

A realidade é que este desfasamento tem tendência a aumentar. Na entrada do seu quarto ano de vida, a Xbox 360 dominava o mercado e apresentava um alinhamento de jogos invejável, algo que não acontece com a Xbox One para 2017 onde a empresa possui um alinhamento que não é do agrado de todos, e que se pode considerar demasiadamente modesto para um ano que deveria mostrar um pico de suporte.



E esta é uma realidade a que nem a Microsoft está alheia, o que o demonstra o seu recente desinvestimento na E3! Afinal de que adianta um pavilhão de enormes dimensões se não há jogos para mostrar?

No entanto Phil Spencer tenta tranquilizar as pessoas dizendo que está extremamente satisfeito com o alinhamento da consola para o presente ano. Eis as suas palavras:

Estou incrivelmente orgulhoso do nosso alinhamento para este ano.
Já o disse antes, mas este será um ano extremamente interessante para nós. Não temos Gears, não temos um FPS Halo e estou a receber dois lados quanto a isso! Há quem diga que “todos os anos é “Halo/Gears/Forza,” e quando temos um ano em que não tenmos essas coisas, as pessoas estão “oh, agora vocês estão lixados!”. Mas olho para Crackdown, eu olho para State of Decay 2, eu olho para Sea of Thieves, estou a divertir-me com Halo Wars 2, e talvez hajam algumas coisas das quais ainda não falamos. Mas a longo prazo, eu sei que um alinhamento super forte das “first party” é incrivelmente importante para o negócio. Esta é uma viagem que preciso de fazer como líder para que possa estar numa posição onde possa fazer mais. E penso que a prova estará no que acabaremos por fazer, e será ssim que seremos julgados

Certamente palavras bonitas… mas se a solução da Microsoft passa por uma nova consola, negligenciando a antiga, então Phil está muito enganado uma vez que o julgamento do mercado será feito baseado na realidade de que a Microsoft até hoje lançou três consola, e em duas delas, quando se viu atrás das vendas, abandonou ou negligenciou a mesma, de forma a apostar noutra.

Para além do mais, as pessoas não dizem o “oh, agora vocês estão lixados!” por não haver Halo, Gears ou Forza, mas sim porque a Microsoft… não tem nada! Nenhum dos jogos do alinhamento Microsoft deste ano é considerado um best seller e um jogo capaz de vender consolas!



Em comparação a concorrência possui dezenas de exclusivos para 2017. Eis aqui alguns!

E quando, de todos os jogos anunciados pela Microsoft, o que mais interesse global tem despertado é CupHead, um jogo Indie, algo está mal!

Mas afinal o que pretende a Microsoft fazer?

Bem, torna-se claro que a aposta passa pela Scorpio. Até que ponto o suporte a essa consola passa por um negligenciar da Xbox One é algo pouco claro nesta fase, mas esse é um receio que o mercado tem demonstrado, e que a Microsoft não clarifica. Isto apesar de a concorrência já ter feito a sua jogada, e nada os impedir de serem claros nesta fase!

Talvez porque, tal como tem vindo a ser apanágio nesta geração, nem a própria Microsoft se decidiu nesta fase! E os jogos que poderiam eventualmente sair em 2017 terão sido adiados para serem porta bandeira da Scorpio, deixando-se os possuidores da One um ano sem grande oferta.

Seja como for uma coisa é certa, a Microsoft tem um plano para minorar isso… um plano que acredita possa vir a ser fulcral no sucesso da sua consola atual. Um plano que já está a começar a ser aplicado, e que certamente deixará os possuidores da Xbox One extremamente satisfeitos. Especialmente todos aqueles que adoram os chamados “jogos de smartphone”!

A Microsoft implementou o que chama de Xbox Live Creators Program, e que é uma plataforma que basicamente destrói todas as barreiras normalmente existentes nas consolas. Basicamente um programa e plataforma que permite que qualquer um possa fazer um jogo e vendê-lo na loja do Windows 10 e da Xbox!

Vejamos algumas palavras sobre este assunto, proferidas pela boca de Chris Charla, director do programa de alcance a criadores independentes  da Microsoft’s, mais conhecido por ID@Xbox,

Não se iludam, a Xbox One é agora uma plataforma aberta para publicadores. Penso que isto será radical

Estes jogos serão separados dos restantes e colocados numa secção especial denominada “Criadores” nas lojas, e a adesão requer um pagamento de 20 dólares, sendo que estes jogos não podem utilizar o Xbox Live para multi jogador. No entanto estes jogos não requererão aprovação, apesar de a Microsoft se reservar o direito de remover algo que considere ilegal ou penalizador de algo ou alguem. E graças ao UWP o processo de criar um jogo para a consola e converter para o PC, ou vice versa, fica simplificado.

Para Charla esta é uma situação muito bem vinda e que permitirá à Xbox ter acesso a milhares de jogos dos mais diversos criadores.

Certamente é uma forma de se aumentar o número de jogos na consola. E certamente algo que, em maior ou menor escala, será do agrado de alguns, ou até de todos os seus possuidores, especialmente aqueles que adoram jogos indie dos mais simples, e ao bom estilo dos smartphones

 



Posts Relacionados