O que Microsoft, Nintendo e Sony necessitam para uma grande E3

A E3 está à porta, e todas as empresas aqui presentes estão dependentes dela para o que será o seu futuro. Diga-se que a E3 deste ano será das mais importantes de sempre na definição do futuro das consolas das três marcas.

A E3 deste ano, e a forma como ela convence os utilizadores será essencial a ditar o futuro das vendas das consolas destas três marcas.

A Sony é a que parte com maior vantagem pois é o atual lider de mercado e nesse sentido é a que menos tem a perder com a E3, podendo, quando muito, esta diminuir-lhe a liderança. Já Microsoft e Nintendo estão numa posição mais delicada pois necessitam forçosamente de convencer o público a manter-se fiel às duas consolas. Vamos então ver o que cada uma das empresas necessita para uma boa E3:

Nintendo

Nesse capítulo a Nintendo é a que mais necessita de uma grande E3 pois a sua consola Switch, apesar de boas vendas até ao momento, ainda não convenceu as Thirds a nível de apoio incondicional. Daí que a necessidade de continuidade de boas vendas seja essencial, e nesse aspecto a qualidade e quantidade do que será apresentado nesta E3 será essencial

O que tem a perder

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Uma má E3 para a Nintendo seria algo de catastrófico. A empresa não se pode dar ao luxo de uma nova WiiU, e está dependente do sucesso da sua Switch. Infelizmente este ainda está longe de estar garantido, e um flop nesta E3 pode ser catastrófico a nível de vendas futuras e colocar todo o sucesso desta consola em causa. É a empresa que mais tem a ganhar ou a perder com esta E3.

As anteriores E3

As anteriores E3 da Nintendo foram… medianas. O sucesso da WiiU estava definido desde à muito tempo, e as “thirds” (empresas terceiras, isto é, não Nintendo) nunca a apoiaram. Nesse sentido, no que toca à sua consola  de mesa, a Nintendo limitava-se a suportar a mesma, tentando manter o interesse de quem a possuía vivo. E nesse sentido não precisava de muito, limitando-se a lançar aquilo que a Nintendo em que a Nintendo sempre foi e continua a ser boa, os seus exclusivos.

O que precisa de melhorar

Basicamente a Nintendo, apesar de estar numa posição complicada, tem aqui uma vantagem. A Switch é uma nova consola e como tal não há uma verdadeira necessidade de se melhorar o passado, mas sim de se criar fundações para que a E3 deste ano seja convincente nas propostas que oferecerá.

Basicamente a Nintendo tem de oferecer uma diversidade de jogos que convençam as pessoas a aderir à sua consola, e nesta fase, dada a versatilidade da consola que é simultâneamente uma consola de mesa e uma portátil, os seus exclusivos, desde que de qualidade, podem ser suficientes. Terá é de haver diversidade e qualidade para ajudarem a manter o interesse na consola até os números de vendas se tornarem interessantes.

Estando a consola a vender tão bem com uma livraria atualmente tão pequena, nesse sentido, apesar do risco da Nintendo ser o maior das três empresas em causa, a sua tarefa parece simplificada pois bastará limitar-se a melhorar, mantendo a qualidade e aumentando a diversidade, o que há.

Como parte que levanta dúvidas, há rumores que a apresentação da Nintendo poderá apenas demorar 25 minutos… E se isso abordar as outras consolas da Nintendo, tal parece muito pouco!

Microsoft

A posição da Microsoft nesta E3 é diferente do existiu até hoje, tendo entre mãos momento complicado e uma necessidade de sair de uma posição que nunca antes existiu. A Xbox vende a níveis aceitáveis, mas longe do que a empresa alguma vez esperou, e o seu estado actual a nível de suporte exclusivo é comparável à vegetação presente um deserto, o que está a criar uma imagem da empresa diferente daquilo a que esta sempre habituou os seus clientes.

Ainda por cima a Microsoft prepara-se para lançar um novo hardware, e este nunca será nada sem software que o acompanhe. Há aqui um grande investimento em jogo que requer sucesso na E3.

O que tem a perder

Perante o atual estado de coisas, esta  E3 é essencial para ditar o futuro sucesso da Xbox. E apesar de a subsistência da consola não estar em causa, uma má E3 e uma continuidade no trilho atual podem vir a ditar uma queda da imagem da marca Xbox junto dos utilizadores ..

A Microsoft precisa por isso que esta E3 seja um sucesso, e para o ser a empresa não pode cair em erros de promover um hardware sem software. Isso seria limitar-se a vender a nova consola à base de utilizadores já existente e desejosa de melhorar o seu hardware, mas não criaria as bases para que a Scorpio fosse um sucesso de vendas.

Dado o pouco sucesso da Xbox, é de todo o interesse da Microsoft que os pratos da balança pendam para lado da Scorpio, criando aqui uma nova base bem mais apetecível, mas isso é algo que tem de ser feito com muita sensibilidade uma vez que a empresa não pode correr o risco de alienar a atual base de utilizadores.

A Microsoft tem muito aqui em risco e o ideal seria mesmo uma boa E3 que garanta um bom suporte à base existente, e melhorias apetecíveis à Scorpio. E acima de tudo o preço da Scorpio tem de ser desejável face à realidade de jogos existente e apresentada.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

As anteriores E3

Bem… aqui há muito que dizer, uma vez que analisados os dados da E3 2016, esta foi bastante má. e como tal há muito a melhorar.

Para começar foi dado muito destaque a hardware e pouco ao software.

E no que toca ao softwae a Microsoft apresentou 33 jogos, mas desses, apenas cerca de 9% (3 jogos) eram desconhecidos. Tudo o resto já se sabia existir para a Xbox! E desses 3 jogos, um deles era o Gwent, o jogo de cartas independente que vimos aparecer em The Witcher.

Resumidamente este é um capítulo a melhorar e que certamente, dado o vazio atual que existe, será bastante melhorado.

Mas ainda da E3 2016, dos 33 jogos apresentados, cerca de 70% deles, ou seja 23 jogos, eram Indies… Ora quando é tão comum ouvir-mos na boca dos fans Xbox queixas contra os Indies, criticando a PS4 pelos mesmos, a E3 2016 foi nesse aspecto atípica os fans da marca , especialmente se verificarmos que na conferencia da Sony do mesmo ano, apenas 6% do apresentado foram Indies.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

E se realmente os fans Xbox não apreciam este tipo de jogos, então teremos de considerar que a E3 2016 caiu em erros gravissimos, sendo que pelo menos 2 dos jogos AAA apresentados acabaram cancelados.

O que precisa de melhorar

Acima de tudo… mais jogos! Mais jogos desconhecidos, e… menos cancelamentos posteriores! Mais jogos exclusivos.

O suporte à consola precisa de subir radicalmente, para valores próximos dos da Sony. Tem de haver um investimento em exclusivos, em novos IPs e na criação de estúdios First Party. E isso tem de ser apresentado como algo para curto prazo, não para médio ou longo.

De resto a consola tem tudo para andar… só precisa mesmo é de suporte de qualidade que em 2017 não tem existido.

A Microsoft referiu que a sua conferência vai passar os habituais 90 minutos. Provavelmente vai juntar os jogos a uma apresentação morosa da consola, sendo que apenas se espera que a coisa seja mais ao gosto daquilo que quem ali está procura, ou seja jogos, jogos, jogos, jogos, jogos, jogos, jogos, consola, e não consola, consola, consola, consola, consola, consola, consola, consola, jogos, como aconteceu em 2013.

Sony

A posição da Sony é certamente a mais confortável uma vez que parte na posição de líder. Mas no entanto perante uma boa E3 da Microsoft, que convença com a sua Scorpio, a liderança, ou pelo menos a margem de liderança pode estar ameaçada. E nesse sentido a Sony não pode dormir à sombra da bananeira.

O que tem a perder

Dificilmente uma má E3 pesará para a Sony como para as restantes duas empresas, mas no entanto a Sony tem aqui também coisas em jogo, nomeadamente a sua liderança a nível mundial. A Scorpio será uma concorrente de peso, com argumentos que a Sony, presentemente, não pode combater, e caso a concorrência saiba apresentar os seus argumentos e um bom nível de suporte, a Sony pode ver a sua liderança reduzida.

Nesse sentido apenas os jogos de qualidade e apetecíveis podem ajudar a Sony, e a sua E3 precisa de surpresas de qualidade.

As anteriores E3

A Sony tem sido dos três grandes a que melhores E3 tem apresentado nos últimos anos. Mais jogos e mais exclusivos, e nesse sentido nada deverá mudar. Não quer isto dizer que as suas E3 sejam perfeitas, mas face à E3 2016 a Sony foi não só a empresa que mais jogos apresentou, como tambem a que mais jogos lançou desde a apresentação (quer em número, quer percentualmente).

O que precisa de melhorar

Basicamente manter o nível que a ajudou a chegar a onde está é uma necessidade, mas concorrer contra novo hardware mais potente é uma novidade para a Sony que requer por isso uma atenção redobrada na qualidade e quantidade do que será apresentado, e acima de tudo na quantidade de novidades.

Conclusões

As três empresas requerem uma boa E3, mas por motivos diferentes. A Nintendo precisa dela para ditar o sucesso ou insucesso da sua Switch, a Microsoft para mostrar que continua na luta e que a sua nova consola será acompanhada de um suporte digno e que a marca Xbox continuará a ter elevado suporte, e a Sony para que não perca o conquistado até agora.

São objectivos diferentes, e com dificuldades diferentes, sendo que a posição mais difícil, é a nosso ver a da Microsoft. 2017 foi até ao momento um ano onde a Xbox a nível de exclusivos esteve a um nível históricamente baixo. Mesmo a Switch, acabada de lançar a com apenas uma mão cheia de títulos na sua livraria, a ultrapassou nesse ponto. A ideia de que esta situação não se repetirá necessita de mudar, e isso requer um grande investimento da Microsoft em exclusivos das First e Second Party, bem como a aquisição de alguns títulos de Thirds. Esta é conferencia mais aguardada, e onde se espera que a Microsoft não passe a mesma a apresentar as funções e características da sua nova consola, negligenciando os jogos.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (63)

  1. Ennio Rafael Costa Lima 11 de Junho de 2017 @ 22:51

    Apenas tenho a dizer que a conferência da Microsoft foi fraquíssima.

    • fraquíssima.

    • Foi pior que fraca. Foi um desastre.

      Passar não sei quantos minutos a falar dos specs da Xbox One X que já tinham sido revelados (já reparam que se antes era XO ou XbO agora é XOX ou… XbOX LOL)e a dizer aquilo que todos já esperavam como se fosse a última ideia genial ( basicamente a XbOX lê os jogos da XbO e é compatível com os mesmos comandos, o que dado que é uma consola de meio de geração é mais que óbvio!) já foi um mau presságio…

      Mas quando o Phil diz que vão mostrar 42 jogos que tiram o partido da nova consola, dos quais 23 são exclusivos eu fiquei: bem teremos show!

      E depois tivemos Forza 7 como a única grande novidade. Tudo o resto jogos índies, que apesar de poderem ser muito bons, se desfrutam igualmente numa máquina muito mais fraca. Nenhuma novidade de peso. Nada!(gostava de saber também se as pessoas que criticam os índies e a Sony por ter apresentado índies vêm agora fazer a mesma crítica – mas dado que é MS não me parece).

      Bela maneira de vender a nova consola!

      Eu ainda estava à espera de algo da SEnix e dos jogos dos vingadores ou TR3… Mas nada!

      O que mais me chamou a atenção, foi que para além de Forza 7, a única novidade foi States of Decay 2 em first party. O que mais uma vez revela o défice da Microsoft em estúdios internos.

      Não há um único exclusivo de encher o olho AAA para vender a nova consola.

      Para a pessoa que há uns dias atrás me perguntou se eu tinha assistido à conferência do futuro, a resposta é: já e tudo o que disse infelizmente se confirmou.

      P.S – a Scorpio tem um design horrível. Gostava de ver aqueles que criticaram a PS4 slim pelos “plástico s baratos” virem agora insurgirem-se contra a nova consola. Ainda pior que a PS4 slim.

  2. O monstro..

    .. infelizmente não convenceu.

    Coisa boa, apostaram em diversidade, tem até jogo infantil!

    • Sim. É o grande ponto positivo – uma maior aposta em diversidade de estilos. Há títulos muito interessantes naquele certame.
      Pena que seja tudo indie, ou de pequeno investimento, os tais joguinhos japoneses que os fãs da marca costumam desprezar (será que agora vêm elogiar?).

      Chamou-me a atenção Code Vein, que parece ser um grande concorrente a Nier.

      Mas o discurso do Phil Spencer sobre o valor da história e da diversidade de estilos não só confirma aquilo que sempre aqui se defendeu e os fãs tentaram desvalorizar (gostava de saber se até o Phil Spencer é um iludido agora), mas também me deixa a coçar a cabeça: se assim é onde estão os jogos, a grande aposta da Microsoft nisso?

      • A hipocrisia geralmente vem do lado contrário. Se alguém estivesse feliz com essa enxurrada de joguinhos sem vergonha, não haveria tanta reclamação dessa apresentação.
        Mas deixa eu brincar de ser hipócrita um pouco:
        “que bom que não tem muito exclusivo, agora eu tenho mais tempo para jogar Assassins Creed, Destiny, Call of Duty, Star Wars Battlefront, Red Dead Redemptiom, Fifa, Shadow of War. Afinal, é muito jogo pra comprar e pouco tempo pra eles.”

  3. Microsoft cheia de jogos, perfeita, vários jogos, única coisa que não gostei foi o Preço do console 499 esperava 399 dólar!
    Quem fala que a conferencia foi ruim deixa gamertag, prova que tem Xbox One e joga, fanboys da Sony dizendo que a conferencia foi ruim é descartável, sem gamertag, sem moral para opinar!
    Mas claro que não vão ter, e quando tem é os ridículos, mil pontos e olhe lá, ainda bem que existe gamertag,para separar quem gosta joga e opina,de Haters que não jogam e querem opinar, mas claro,se não joga a opinião da pessoa passa ser invalida.

  4. A conferência da Microsoft foi bastante fraca. Grande destaque para jogos de terceiros e muito joguinho indie. Nenhuma grande novidade para o ano atual e falta de confiança nos próprio exclusivos com exceção de forza 7.
    Para quem esperava várias cartas na manga para uma virada de jogo, não foi desta vez, e a menos que eles tenham uma apresentação na Gamescom com conteúdo mais relevante, a Microsoft vai precisar se esforçar bastante para mostrar que jogar os títulos mais populares será melhor no Xbox One X.
    O lado bom é que não abandonaram o nome Xbox One e o console é esteticamente muito agradável e compacto.
    Assassins Creed Origins me fez ter interesse novamente na série.
    O novo Metro é bem interessante.
    Anthem parece, ao lado de Star Wars Battlefont 2, ser o jogo com os melhores visuais de todos os tempos e mostrou por que Mass Effect Andrômeda deixou a desejar, o estúdio certamente colocou a equipe principal para trabalhar na nova IP.

    O lado negativo.
    Se State of Decay recebeu orçamento de game AAA, a Microsoft deve encerrar a parceria com o estúdio após o lançamento. Não parece nada além de uma envoluçao natural do primeiro game.
    Crackdown 3 foi mostrado em um trailer… Microsoft sem confiança em uma franquia que já valeu acesso à beta de Halo 3. Preocupante.
    O que diabos a 343i está fazendo? Nem uma palavrinha do principal estúdio da Microsoft. Deveria ser deles o momento “uau” da conferência. O batido, repetitivo e cansativo Halo – adjetivos dados por aqueles que não jogam a franquia e irão comprar uncharted pelo terceiro ano consecutivo – fez muita falta.
    A Microsoft é uma empresa rica demais para entrar no modo de economia de custos. Já existiam rumores de que o Satya Nadella era adepto de altos cortes de custos para aumentar a lucratividade. Se uma empresa que lucra (veja bem apenas lucro!) 22 bilhões de dólares em um ano se dá por satisfeita em ter menos produções AAA do que uma empresa que vale menos do que o lucro da MS em um ano, é melhor jogarem a toalha de vez e deixar a Sony ter o monopólio dos consoles.

    Para a Sony vencer mais uma E3, basta fazer nada além de mostrar jogos para algum dia, pelo menos as pessoas sabem que eles existem. Embora se tratando da Sony, eles geralmente mostram novos jogos antes mesmo de lançarem o que apresentaram a mais de um ano.

    • E não só, também os entrega não é como a Microsoft que fazia o mesmo, mas deu-lhe para os cancelar sem aviso.
      Talvez a empresa rica de mais se esteja a marimbar para a Xbox.

      Uma vantagem de investir em estúdios internos.

      • Mas por acaso você trabalha lá para saber o por que dos cancelamentos?
        Até onde se sabe, nenhum dos dois jogos cancelados estavam em bom aspecto e os estúdios não cumpriram com as expectativas. Melhor cancelar do que lançar porcaria.
        A Sony por exemplo cancelou a nova IP da Santa Mônica e mandou fazerem God of War de novo. A Naughty dog lançou coletânea de Uncharted em 2015, Uncharted 4 em 2016, vem outro Uncharted agora em 2017 e depois The last of us. A Sony aposta em estúdios internos, para os mandarem fazer os mesmos jogos, e uma ou outra nova IP, aquilo que foi criticado na MS desde que​ essa geração começou. Não que seja ruim, muito pelo contrário, se a franquia é boa, deve er continuações mesmo. Mas aí a hipocrisia aparece né…
        E sim, a Sony entrega, 2, 3 anos depois. The Last of Us é provavelmente 2019, Death Stranding 2019 ou 2020. God of War provavelmente 2018. Possivelmente, os novos IPs anunciados na e3 não chegam antes de 2019.
        A Microsoft ainda não aprendeu que deve fazer as pessoas sonhar com games que elas não jogarão tão cedo e parece que esqueceu de vez dos exclusivos de terceiros.
        Tivesse chamado a Crytek para Ryse 2, Insomniac para Sunset 2 e Remedy para Alan Wake 2 e estava feito.
        Nesse ponto, deve-se tirar o chapéu para a Sony, vai obter mais algumas exclusividades de terceiros igual 90% do grande line-up de 2017 e tem um bom catálogo.

        • Deixa Fernando,tem pessoas que não entendem esta indústria,como foi informado a Sony já vem tendo a pelo menos dois anos ótimas E3 mas ao meu ver somente pelo sucesso de sua plataforma.
          A Sony tem apoio de mais thirds,tem mais estúdios dedicados e parceiros exclusivos,mas isto é um exemplo a ser seguido,mas não fácil de se emcarar,tem como explicar o ódio de pessoas ao Xbox One que em si é um excelente console,fora os exclusivos não deve nada em qualidade ao concorrente(há sim uma superioridade em alguns jogos,mas nada de surpreendente)já vi pessoas relatarem que HALO 5 perdeu folego nesta gen pelo numero de vendas e fico rindo aqui.Não levam em conta o numero base de consoles chega a ser hilário.Mas já mencionei aqui,Gosto demais do meu Xbox e sou um grande fã da Nintendo,e torço pelo sucesso das 3 grandes pois uma coexiste com a outra e tem pessoas que acham isto absurdo.Monopólio nunca é bom para ninguém.

    • Eu especialmente gostei de 4 jogos Forza 7 que parece ter clima dinâmico, Ori (terminei o primeiro 3 vezes) , Crack(Terry Crews)Down , e Anthen, imagino que o foco da MS com o Scorpio e com sua conf é atrair outros desenvolvedores para a plataforma sejam indies ou desenvolvedores Multiplataforma, só acho que para a galera que vivia reclamando que MS só tem HGF ela resolveu agradar vcs e ai vão experimentar Xbox agora ou vão só ficar arrumando desculpas ?

      • Certamente não, a falta de um Halo no catálogo será apontado como falha, e na verdade é uma falha grande para qualquer um que ehende de Xbox, mas sabemos que o que fala mais alto é a hipocrisia. Reclamavam que a Microsoft era todo ano Halo e Gears, não ligava para indies e jogos menores.
        Na conferência de ontem eles caíram exatamente no conto dos alucinados que nem Xbox jogam, se lixaram para Halo e Gears e mostraram um monte de joguinho de baixo orçamento.
        Mesmo que não tivesse esses jogos, mostrasse eles correndo no Xbox One X, o Halo com a resolução fixada em 1080p, o Gears 4 em 4K. Essas duas franquias fizeram falta ontem.
        A Microsoft as vezes parece que não sabe que quem compra Xbox muitas vezes o faz por que não quer um Playstation.

      • Crackdwon 3 sem o poder da nuvem pareceu jogo do X360 em início de geração, a mim não empolgou nada.
        Já os outros concordo, Forza 7 me fez dar graças a Deus por não ter comprado o 6, tá superior em tudo.

        Aliás, onde foi parar o poder da nuvem 😕

    • Fernando, ainda bem que você é adulto o suficiente pra admitir isso, vi em outros sites um bando de moleques dizendo asneiras inacreditáveis…
      Eu esperava alguma surpresa, infelizmente não deu, mas o Forza 7 me impressionou, o gameplay do Gran Turismo Sport parece jogo de PS3 perto dele, aquele clima dinâmico, sol, chuva, noite, dia, possas d’água dinâmicas, 700 carros incluindo Porsche… Que jogo!
      O tal Anthem me pareceu muito legal, Metro Exodus estava lindo e no Scorpio deverá ficar muito fod@. Aquele Assassins Creed deu vontade de jogar mas, lembramos bem o que já houve com essa franquia no passado… O Xbox One X dependendo do quanto cobrem aqui no Brasil (importadores) é uma compra certa pra mim, deverá ser ótimo pra todos os multiplataforma, coisa que o PS4 Pro é muito porco e confuso pro meu gosto. Torci pra que mostrassem a interface já em Fluent design, mas isso é detalhe e o Phil trazendo o Monstro nas mãos kkk

    • Tu @Fé concordo com quase tudo, mas acho estranho vc vir falar da Sony é seus longos prazos de lançamento, veja bem a Microsoft faz igual amigo, tirando a série Forza que lança todo ano, qual outro jogo da Microsoft que foi apresentado na E3 e lançado no mesmo ano? nenhum né, Halo, Gears, Quantum Break, Sunset, Crackdwon, Sea of Theaves, Cuphead, Phanton Dust Remake, Fable Legends, Scalebound (estes inclusive foram cancelados para o bem dos consumidores Xonex), todos estes jogos citados acima tiveram prazo de desenvolvimento superior a 2 anos, em média 3 anos e nada, então quando for falar de algo comum na indústria, fale de todos e não só da Sony.
      ,paz.

  5. Depois de hoje perdi o interesse na Xbox. Acho que vou pro PC.

  6. Estou ansioso com o gameplay do The Last Of Us part 2, e o projeto da Sucker punch!
    Uma coisa que gostaria de ver é uma ps4 pro slim
    Se a MS vai lançar a Scorpio em novembro, seria uma boa decisão de marketing a sony lançar a slim da pro ao mesmo tempo…

  7. É triste ver onde a microsoft esta levando o Xbox. ficou claro nessa conferencia que eles não querem mais investir em jogos AAA.

    Se preparem que o monopólio da Sony vai começar apartir de amanha…

  8. Antes da E3. Cara, me diz quais jogos a MS tem pra esse ano ou para um futuro próximo?

    -Crackedown, sea of thieves e state of decay.

    Mas cara espera a E3, a Microsoft só anuncia jogos com datas e todos saem fim do ano….

    depois da E3… cri,cri,cri….

    Agora eu to muito triste e muito irritado, pq depois de uma conferencia fraca dessa a Sony amanhã com certeza vai tirar o pé do acelerador…..

    únicos pontos altos da conf, CupHead e Ori 2 indies. que ironia não?

    DECEPÇÃO!

  9. Me dói dizer isso, mas com essa conferencia, a Microsoft na minha humilde opinião matou o One X antes mesmo dele nascer, não sei que diabos os cabeças da equipe Xbox estão pensando, amanhã será um massacre, podem esperar. Uma pena, estava confiante na Microsoft

    • Microsoft vai abrir falência e colocar a marca Xbox a venda!
      Você grande sábio cheio de previsões!
      Quem vai comprar a marca vai ser a Sony

    • Certamente, essa noite será um massacre, mesmo que não mostrem nada além de God of War. Essa E3 foi doada de mão beijada. Até entendo o por quê de adiantarem para Domingo. Seria pior ter apresentado no mesmo dia da Sony.
      Os danos ao Xbox One X podem ser irreversíveis. O console mais potente de todos os tempos não mostrou, com exceção de Anthem, nenhum jogo que vale a atualização.
      Os principais multis de 2017 serão vendidos com publicidade da Sony.
      Onde a Microsoft estava com a cabeça?
      Por que pelo menos não mostraram alguém jogando Gears of War 4 no Xbox X?

      • Que a E3 foi doada eu concordo, que será um massacre? Não acho que será assim.

        God of War será apresentado, pois não faria sentido aquela pintura do jogo na lateral de um prédio.

        Mas acho que a Sony não irá vir com toda força. E é aí que vi o erro da MS em ter adiantado sua conferência, mais de 24 horas de intervalo entre as 2 conferências dá muita margem para a Sony perceber o interesse inicial pelo XOX e esta hoje a noite vai apresentar somente o necessário. Death Stranding e Shemmue que tinham a possibilidade de aparecer(mesmo que os produtores dizerem que não) vão tranquilamente ser repassados para a PGW ou PSEx. Até The last os Us Part 2 pode nem dar as caras.

        Nesse momento a Sony deve estar rindo pois nem fez o hype para a E3 e sua conferência pode ser considerada a melhor do ano. E olhe que tinha muita gente reclamando que a Sony dormiu pois não criou o hype para a E3.

        • Eu também discordo do uso do termo Massacre! Basicamente o que se passará é que tudo se manterá como tem estado nestes 6 meses. E isto vai custar à Microsoft a nível de vendas das suas consolas, sendo que o grande trunfo que era a Scorpio deverá ficar-se por uma munição de menor capacidade do que o previsto.
          Mas não será por isto que a Xbox desaparecerá, apesar de a sua imagem poder sair muito danificada desta falta de orientação que a Microsoft tem vindo a demonstrar desde 2013, ora por um motivo, ora por outro.
          Seja como for, espero que a Microsoft possa corrigir a mão em conferências que venham a existir. Afinal eles também leem a imprensa, dinheiro não lhes falta, e certamente eles quererão que a Scorpio seja um sucesso. E nesse aspecto só posso desejar que isso aconteça.
          Detestaria, mas acreditem mesmo que detestaria, ver um monopólio no mercado. Acreditem que isso não é bom para ninguém, e a concorrência Sony/Microsoft sempre foi algo de bom para os utilizadores, quanto mais não seja pela escolha que fornece.

    • A Sony vai destroçar a Microsof hoje, não precisa fazer quase nada, só mostrar gameplay dos exclusivos e pronto, nem precisa anunciar nada.

  10. Bom, faz quase um ano que não comento no PCmanias, acusado de ser fanboy então por bem me mantive afastado, a conferência da Microsoft foi razoavelmente boa, sim o Xbox X é muito bonito , sim bonito com potencial imenso, mas como o Fernando disse pouco mostraram sobre o que fazer com a sopa de números. Um console não é só exclusivos, os multi contam muito. As vezes até mais que os exclusivos, e aqui reside a força da X, entendam os jogos vão estar em seu melhor e disso não tenho dúvidas, só que há um porém, estes também saem na PS4PRO, então como aconteceu com Xbox One, sim tens racios mais instáveis e menor resolução, mas pronto ninguém joga de binóculos, ou como o próprio tio Phill disse: “nos jogamos jogos, não resoluções”. Agora que está tudo a mostra. Ok

    Se na E3 2013 o foco era Tv Tv Tv…
    Agora E3 2017 o foco é o 4k 4k 4k…

    E sim se a PS4 no início da geração era acusada de não ter jogos ” WoW. 200 jogos numa lista, 150 são indies “.
    Como engolir de volta um anúncio de 42 games, com mais da metade sendo indie?

    Eu vi a conferência e como dono de um PS4 fiquei triste, ora se este MONSTRO como o chamam vier por 400,00 a Sony tem que se mexer, baixar o preço das suas consoles, quem sabe a PRO não ia 300,00!

    Enfim, só uma ressalva, muitos aqui já acusaram a PS de vender sonhos, jogos anunciados que demoram três anos a sair, Caso que não representam o produto final… Bom olhando para o Wolverine (arma X), me lembro de alguns sonhos vendidos por tio Phill e companhia…

    O kinect, sem o qual a EXPERIÊNCIA Xbox One não existiria…

    A nuvem que multiplicaria o processamento da Xbox One por 4…

    O direct 12 que aumentaria e muito a otimização dos games na Xbox One…

    E também o jogos que são anunciados a mais de três anos e continuam nos traillers… CrackDown3 E3 de 2015…
    E mais o maior sonho de todos o True 4k.. http://www.eurogamer.pt/articles/2017-06-01-aqui-esta-o-chip-da-xbox-scorpio

    Bom e aqui a realidade Gears of War 4:With that being our focus, we’re running at 4K 30FPS for Campaign/Horde and 4K 60FPS for Versus with adaptive scaling to ensure a rock-solid frame rate.

    https://gearsofwar.com/en-us/community/gears-4-xbox-one-x

    • 4K Nativos com com 30 FPS fixos e texturas 4K e melhores efeitos de sombreamento, ou 4K dinâmicos com 60fps estáveis são resultados sólidos demais para o Scorpio. Não sei por que não mostraram isso em execução.
      Uncharted 4 no PS4 Pro não passa de 1440p. Gears 4 no Scorpio roda com o dobro da resolução e melhorias gráficas.
      Tenho que discordar de você nessa, nem espera que o Scorpio tome um jogo 30 fps do Xbox One e o rode em 4K 60fps.
      Você não acharia um resultado incrível se o PS4 Pro pegasse um game de PS4 considerado como o expoente máximo de como utilizar o hardware e roda em resolução dinamica entre 900-1080p e o tornasse 4K 30fps com melhorias gráficas?
      Pra mim parece totalmente consistente. O Scorpio não tem problema algum. O console é bonito, compacto e não está caro para o que pode fazer.
      Você viu o gameplay de Anthem?
      Tudo bem que nao devemos cegamente acreditar em tudo que é mostrado na e3, mas aquilo é o próximo nível de gráficos perto de quase tudo que foi feito nos últimos anos.

      • João Magalhães 12 de Junho de 2017 @ 17:37

        Fernando….O gameplayer de Anthem estava rodando em um PC é já foi confirmado..

        • Eu acho que o console pode chegar naquele nível se abdicar do 4K. Aquele trailer rodava em 4K. Qual o nível do PC necessário para por aquilo em funcionamento de forma estável em 4K?
          Assumindo que a placa gráfica mais forte do mercado tem o dobro do poder do Xbox One X, seria muito esperar o console chegar aquilo com checkboard?
          Lembrando que esse é um jogo que necessariamente terá que funcionar no Xbox One, PS4 e PS4 Pro também.

  11. João Magalhães 12 de Junho de 2017 @ 7:36

    Muito preocupante a E3 da MS…agora era a hora de vender o Xone X…

    Se ao menos tivesse 2 ou 3 Teaser de novos exclusivos AAA..Tiveram 1 ano pra isso…Mas a pior Bomba foi o preço de 499 Dólares..Acredito que com esse preço eles vão ter sérios problemas nos EUA e Europa…

    A única coisa de bom na apresentação foi o “formato sem enrolação”Eles precisam de muito mais para chamar a atenção e mostrar o futuro do Console.

    Hoje a Sony tem duas opções:Tirar um pouco o pé do acelerador e guardar algo para uma PS Experience, mantendo aquele interesse em conta gotas… Ou dar o Xeque- Mate final! mostrando tudo que está em desenvolvimento para o sistema e abafar o lançamento do Xone X…E uma redução de preço dos seus consoles para buscar o mais rápido os 100 milhões de unidades.

    Novamente sobre o preço do Xone X.Tenho certeza que o Console vale muito esses 500 Dólares,mas poxa pelo menos 449 Dólares daria uma impressão muito melhor…

    Definitivamente acabou a Era de Consoles super poderosos nesse mercado,porque também acabou os subsídios e arquiteturas altamente personalizadas como Dreamcast,PSX,PS2 PS3….

    É pelo fator preço que o Wii e PS4 bateram records em velocidade de vendas…Até mesmo o mercado de PCs prova isso..Placas mid e médias são o grosso do mercado..e as high ficam para os mais entusiastas…

    Será um problema…O mercado Americano e Europeu que são os principais e definem uma geração,não vão receber bem esse preço….Eu pessoalmente sei que vale o Console e até pagaria por esse preço..mas é uma questão complexa de público alvo nos principais mercados.Acho que 500 dólares se mostrou problemático nessa geração…Se já era complicado para a Sony vender o PRO,imagina o Xone X.

    • Tô até com medo dessa conferência da Sony… Putz queria que a Microsoft tivesse sido um sucesso absoluto, agora a Sony pode ficar meio que acomodada, espero que não. E se eles resolverem falar do rumor do tal portátil… Pronto! Aí a Microsoft já pode esquecer de vez essa geração. ;P

  12. Tô até com medo dessa conferência da Sony… Putz queria que a Microsoft tivesse sido um sucesso absoluto, agora a Sony pode ficar meio que acomodada, espero que não. E se eles resolverem falar do rumor do tal portátil… Pronto! Aí a Microsoft já pode esquecer de vez essa geração. ;P

  13. A microsoft vai continuar com seu mesmo público e fatia do mercado o pessoal focado no on line e games de terceiros fifa, call of duty,Battle field etc.
    A sony por outro lado continuará com um pedaço maior, pois pega um pouco do pessoal on line e quem joga single player modo história campanha, games exclusivos.
    A nintendo venderá bastante seu console com apelo ao portátil muitos games do 3ds devem migrar para o switch, ou seja tudo continuará como está hoje.

  14. Embora a conferência da MS foi voltada para os jogos no XOX, muitos devem se perguntar como estes mesmos jogos, por exemplo Forza7, ficarão no One base. Será que a base também terá clima dinâmico? E se tiver o que foi removido para que isso fosse possível?

    Gostaria de ver essa relação qualidade de jogos entre One e One X assim como foi o Pro com o modelo base em Horizon Zero Dawn.

  15. Um detalhe que passou despercebido.
    Ficou muito obvio que crackdown 3 teve problemas de desenvolvimento. O trailer nem citou as empresas que desenvolviam o jogo em 2015, Cloudgine e a Reagent games. A conversa sobre cloud desapareceu e o jogo nem teve um gameplay extendidos, além de parecer muito diferente de antes.
    Para mim ocorreu o seguinte, a Cloudgine vendeu uma coisa que não podia entregar, assim como a platinum, a Lionhead e o estúdio que iria fazer Phantom dust. Logo, o game entrou na fila do cancelamento. Devido a repercussões negativas sobre scalebound, a Microsoft manteve o desenvolvimento e levou a outro estúdio, a Sumo Digital.
    Ninguém nunca saberá a verdadeira história dos bastidores, mas esses problemas com os estúdio terceiros quebraram as pernas da Microsoft e deve ser por isso eles estão falando tanto em fortalecer os First party, porém, para essa geração é tarde demais. Para MS, só resta se concentrar em manter a base que apoia o Xbox One é conquistar os entusiastas do 4K com o Xone X.
    Porém, ela já começou errado pois queríamos Halo 6, nem que fosse um teaser mentiroso em 4K. A Microsoft foi realista no evento que menos precisa ser realista.

    • Infelizmente o que dizes entristece-me muito. Acredita que fiquei super decepcionado e não contava com o que vi. Acreditava mesmo que a Microsoft teria um ou dois jogos exclusivos comprados a terceiros na manga para apresentar e enaltecer a X. Mas não! Foi decepcionante!
      O panorama para 2017 desceu para menos 2 jogos e 2018 parece que será igual a 2017…

    • Faltou muita coisa, muitos “fãs” do Xbox gostam de dizer que a Sony é uma fábrica de sonhos, porém muitos desses “sonhavam” em ver alguma continuação de algum grande título antigo.

      E tinha vários: Battletoads, Alan Wake, Project Gotham, Banjo, mas a MS não tocou em nenhum desses. Pode ser que algum esteja em desenvolvimento e ficará para os anos posteriores ou a MS dá de surda para os seus usuários e não retoma esses jogos por não acreditar nos mesmos.

      Muitos, inclusive eu, apostava que sairia pelo menos um teaser do Halo, não precisava falar do jogo, mas só aparecer algo relacionado faria mais gente ficar impressionada. E não venham com a estória “Ahh vocês dizem que só lança Halo, Gears e Forza e quando não a MS não fala, vocês reclamam”, não sejam bobinhos pois mais cedo ou mais tarde a MS vai lançar o jogo e com certeza não vai demorar muito.

      Agora lembro da carta aberta do Mário, se fosse sair só agora seria tarde demais, pois da line-up que temos desde o começo do ano praticamente não se alterou.

      Praticamente ficaram Cuphead, Crackdown, State of Decay e Forza 7. Sea of Thieves saiu da line-up de 2017 e foi para 2018.

      Nem a retrocompatibilidade com o Xbox original está sendo comentado.

      Esperava mais da conferência da MS, poderiam ter sido mais agressivos pelo menos no preço, por U$500,00 dá para comprar um PS4 Slim e um XOS.

      Se o objetivo é conquistar mais usuários então venderia o hardware por U$400,00, uma empresa que faz natação em dinheiro deveria vender o XOX com prejuízo pelo menos nos próximos meses, mas como sabemos empresas visam o lucro. Gastar U$500,00 para ver Minecraft em 4K, sem lógica, fora que os outros novos jogos exclusivos que foram anunciados aparentam não puxar muito esforço do XOX, sendo o 4K e provavelmente os 60 fps fáceis de se obter.

      Fico pensando em saber onde a MS errou:
      1- Se foi pelo preço;
      2- Se foi em continuar com a CPU para garantir a compatibilidade com o XO e XOS(que animações foram aquelas em State of Decay?);
      3- Se foi em apostar em um mercado 4K que ainda engatinha em nível mundial
      4- Se foi em disponibilizar seus jogos para PC;
      5- Apostar no todo poderoso

      O pior de tudo é que por ter sido considerada uma conferência fraca, a Sony pode “tirar o pé” e apresentar pouca coisa relevante na E3 e mover o mais importante para a PSEx no final do ano, pois lá saberá a situação inicial de vendas do XOX.

      • A Microsoft errou no planejamento. 2017 era o ano de Scalebound, Phanton Dust e de Crackdown 3. Os cancelamentos e problemas de desenvolvimento deixaram um buraco na lineup. Pelo menos 1 ano e meio perdido. Se voltar às conferências anteriores, verá que a Microsoft estava bem e reclamavam de barriga cheia. Agora a coisa está mal.
        Ninguém quer comprar puta console desses para jogar game Indie. Difícil de vender. Precisam de muito esforço para mostrar ao povo que os games rodarão melhor no X, mas quando eles não capazes nem de mostrar o Gears 4 ao vivo, fica muito difícil.
        Apostaram em quantidade, foram 22 exclusividades de console apresentadas. Eu não consigo me lembrar de 10…

  16. Eu fiquei meio decepcionada também, pois esperava algum game exclusivo que mostra se todo o poder do OneX.
    Porem notei que todo momento da apresentação eles queriam deixar uma msg que o console faz parte da família e não é uma nova geração, ai que ta o erro poderiam ter mostrado forca bruta mais enfim.
    Foi uma apresentação mediana e teve jogos de vários gostos, poderia ser melhor claro poderia, porem no momento que vivemos hoje maior parte da comunidade gamers querem fotoreaismo e diversão juntas.
    Sem estúdios dedicados neste tipo de jogos, a Sony tem tudo para fazer o consumidor sonhar com realismo.
    Porem vi que a MS esta focando muito em coo-p em seus jogos me senti em uma conferencia dedicada a indies e PC games e não uma empresa disputando com outras do mesmo segmento de consoles.Enfim ONe X é uma ótima maquina mais cara de mais para os padrões .

  17. A da Sony também foi uma porcaria. Agora fica a dúvida será que foi tão brochante devido o que foi o da MS ontem?

Deixe um comentario

O seu e-mail nao sera publicado.


*