O que perco se desligar o Java?

Tem-se vindo a referir em vários websites, e tem sido recomendado por vários especialistas em todo o mundo que o Java seja desligado dos WebBrowsers. O motivo é as tremendas falhas de segurança que podem comprometer todo o sistema. Mas o que se perde ao desligar o Java?

java

Desde que surgiu o alerta para que o Java fosse desactivado dos Webbrowsers, tendo chegado ao ponto de nos EUA, entidades governamentais chegarem a recomendar publicamente a desactivação do mesmo, temos vindo a receber mensagens de utilizadores que questionam como vão passar sem ele.

E para essas pessoas eis aqui a informação que aparentemente lhes falta.

Para começar não vamos confundir Java com Javascript. O desabilitar do Java em nada impede a execução de Javascript. São situações completamente diferentes apesar de ser lógico pensar-se que estariam associadas. Mas o facto é que o Java é algo executado com o Plug-in da Oracle que possui as falhas de segurança já aqui referidas. O Javascript está incluído no Browser e é, para todos os efeitos, seguro.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Mas assim sendo o que perco ao desabilitar o Java?

Na realidade muito pouco. Se já tiveste a possibilidade de mexer num aparelho Apple como o iPad ou mesmo num browser Android ou outro browser associado a dispositivos móveis, apercebes-te facilmente que apesar de nenhum deles suportar Java (apenas Javascript), a quase totalidade das páginas é acessível. A realidade é que o suporte Javascript é uma realidade interna dos browsers e garante-lhes acesso à quase totalidade dos websites.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Da mesma forma, no PC a situação é em tudo idêntica. Possuo o meu Java desligado desde que surgiram os primeiros avisos e o que posso dizer é que até ao momento não fez falta nenhuma. E muito certamente ficarão surpreendidos ao desligarem o mesmo quando verificarem que efectivamente pouca ou nenhuma falta faz.

Mas a verdade é que o Java é obrigatório em certos websites. Por exemplo uso regularmente o qos.sapo.pt para testes de velocidade de internet. E este website, pela sua rapidez de execução do teste, é algo que não dispenso, apesar de este usar e requerer o Java.

A questão é que ligar o Java é tão simples como é desligar. E sempre que o Java é preciso, sendo o website de confiança, o mesmo é activado facilmente.

Por isso, mais uma vez, e seguindo os conselhos de especialistas em segurança, recomenda-se o desligar do Java. Não quer dizer que com o mesmo activo tenham garantidamente problemas, mas isso não é motivo para se deixar as “portas” do nosso sistema todas escancaradas a quem quiser e souber entrar. É certo que cada um sabe da sua vida, mas as consequências de um hack podem ser desastrosas.

Eis como desligar o Java nos browsers mais comuns (a re-activação pode ser feita usando o mesmo método):

Chrome

Escreve “chrome://plugins” na barra de endereços. Na nova tab procura pelo “Java” e clicka no link azul que refere “Disable”. Re-inicia o Browser.


Internet Explorer 8,9, e 10

Vai a “Ferramentas” e escolhe “Gerir Suplementos.”.  Aí se necessário pede para mostrar todos os suplementos e procura pelos produtos da “Oracle America, Inc.”. Escolhe-os 1 a 1 e seleciona a opção para desactivar.


Firefox

Vai ao menu “Ferramentas” e selecciona “Extras”. Selecciona “Plug-ins” e em todos os que referem”Java (TM) Platform.” carrega no botão Desactivar. Re-inicia o Browser.

Publicidade

Posts Relacionados