O regresso ao PC não se revelou fácil após a experiência das consolas

O artigo que se segue relata a experiência de um conhecido que, após uma geração de consolas regressou ao PC para jogar um jogo… e se deparou com problemas que já nem se lembrava existirem.

A actual geração de consolas foi boa… muito boa! Tão boa que muitas pessoas deixaram os seus PCs e passaram para as consolas.

A experiência que vou relatar de seguida é a de um colega de trabalho que na presente geração abraçou a compra de uma PS4, mas que recentemente, pelos motivos que serão referidos no artigo, voltou ao PC. E aquilo que experimentou não foi exactamente algo agradável!

Basicamente este meu amigo, tal como eu, cresceu com o PC, mas não era novato nas consolas. Tinha já tido uma Xbox 360 que, infelizmente, foi um mar de problemas para ele. Daí que quando adquiriu uma nova consola optou por uma consola Sony.

Ao longo da geração já tinha ouvido da boca dele uma série de elogios à simplicidade de jogo da consola. Uma realidade que eu, tendo as mesmas origens do PC que ele, tão bem conhecia.



Ambos começamos aí, ambos éramos viciados no PC e nas suas capacidades, mas ambos nos rendemos às consolas, e esta geração contribuiu mais do que nunca para isso.

Mas recentemente aconteceu-lhe algo que o fez ter de voltar ao PC. E ele relatou-me essa experiência como frustrante devido ao hábito criado pela simplicidade de uso das consolas.

Basicamente, como sabemos as consolas só requerem a inserção do BD de jogo, e a respectiva instalação. Daí para a frente é só pegar no comando e jogar. E este hábito durante 6 anos, entranha-se!

Mas este meu amigo tem como hábito jogar com um grupinho de pessoas que já conhece faz muito tempo, e há alguns jogos que eles repetem regularmente. No presente caso o jogo em causa foi o mais recente Call of Duty!

Ora acontece que do grupo há sempre um que compra o jogo primeiro que os outros. E neste caso o primeiro que comprou, por motivos que desconheço, optou pela versão PC do jogo. Daí que o grupo todo, esquecendo que o jogo possui Cross Play, acabou por ir para a versão PC.

Isto foi-me relatado pelo meu colega, bem como toda a experiência que ele teve para colocar o jogo a instalar.

Infelizmente o jogo requer um elevado espaço de disco, e o meu colega possui um SSD, que só por si já não são os maiores sistemas de armazenamento, mas que estava cheio. Isso obrigou-o a apagar uma série de coisas que possuía no disco, e lutar para arranjar os mais de 100 GB de espaço que o jogo requer, sem ter de apagar coisas importantes. Refere ele que os últimos 5 GB foram problemáticos pois pura e simplesmente a máquina estava cheia de trabalhos e coisas importantes que não podiam meramente ser apagados. Uma das consequências de uma máquina versátil como o PC onde se junta muita coisa .



Esta situação fê-lo perder aqui algum tempo a separar o realmente importante e a fazer backups. Tempo que na consola já estaria a ser usado para jogar!

Mas finalmente a instalação avança… e termina. Era altura de jogar!

Mas o jogo arranca e reporta um erro do género: “A sua placa gráfica não possui capacidade para este jogo”.

Basicamente isto apanhou o meu colega de surpresa. A sua máquina não é exactamente um caracol, e o seu hardware estava acima do mínimo indicado. Porque raio tal erro estava a aparecer?

Isto obrigou a ir obter novas drivers, e a instalar as mesmas, acreditando-se ser uma questão que poderia ser resolvida desta forma.

Mas na realidade… não! O problema persistia!

Porque raio isso acontecia? Alguma incompatibilidade com a sua gráfica?

Fazendo uma pesquisa, várias pessoas com GPUs exactamente iguais estavam a jogar o jogo. Algo diferente se estava a passar!

Altura de pesquisar nos fóruns!

Após perder cerca de 1 hora e meia a pesquisar possíveis problemas e a aceitar sugestões dos amigos, eis que finalmente algo é encontrado. Uma queixa nos forúns de alguém que referia que CPUs com placas gráficas embutidas detectavam esse GPU em vez do que estava efectivamente a uso, reportando assim que o sistema não era capaz.

A solução era simples. Desligar o GPU na Bios, sendo que depois da detecção correcta esta até poderia voltar a ser activada.

Esta solução resolveu o problema e o jogo entrou. Mas a questão é: Quem é que se lembrava disto? E se não tivesse tido a sorte de encontrar aquela resposta? E se não percebesse inglês? E se não tivesse o mesmo jeito para pesquisar?

Mesmo tendo tido a facilidade e capacidade de encontrar a solução, perante tudo isto, tinham-se passado várias horas e já não havia tempo para jogar. Tal deixou o meu amigo verdadeiramente  frustrado com o PC, até porque ele é uma pessoa ocupada e não é fácil para ele despender tempo para o jogo, algo que nesse dia tinha conseguido fazer.

Uma noite preparada e destinada à jogatina foi perdida a resolver problemas na máquina.

Basicamente quem está embrenhado no universo PC não se queixa destas coisas. Elas são normais, acontecem, e resolvem-se! Mas quem passa para um universo consola e ali fica durante muito tempo, voltar a isto torna-se frustrante.

 

 

 

 



newest oldest
Notify of
Felipe Leite
Visitante
Felipe Leite

Como eu sempre digo, atualmente com a falta de tempo que tenho (e que acredito ser um problema de muita gente!), qualquer tempo é precioso.
O prazer de simplesmente ligar a consola, escolher um jogo (a falta de tempo no meu caso é tanta, que abandonei os formatos físicos de jogos…) e simplesmente jogar.
O PC continua e continuará a apresentar várias vantagens em relação às consolas, porém o fato de que as consolas serem um produto fechado, sendo que todos os utilizadores estão em igualdade de equipamento e a simplicidade de utilização, sempre fará com que as consolas mantenham-se vivas.
Essa simplicidade de utilização, inclusive, trás muitos novos utilizadores, em contrapartida com essas pequenas surpresas que as vezes aparecem nos PC.

Edson
Visitante
Edson

Por isso que de pcs quero distância! Pcs é ótimo em multi tarefas, mas quanto a jogo, nunca me senti confortável.

Shin
Visitante
Shin

Jogar no PC ou console a cada geração fica pior por que a indústria insiste em tentar amarrar cada usuário a um serviço. Hoje pra jogar no PC tem que logar, baixar, atualizar, é muito pior que na era DOS pior quando era apenas manter o Disco no Drive, digitar a Key e instalar.

É por isso que a Nintendo recuperou as vendas de seus jogos no Switch, os dispositivos compactos deles permaneceram um tanto longe dessa burocracia, embora seja perceptível uma escalada até serviços elas se colocam em uma divisão periférica ao conteúdo real do jogo.

O Switch é a evolução em termos de interface diante dos demais consoles e PC, soa simples como o Android ou IOS mas eficaz para aquilo que importa startar e gerenciar os jogos.

Hennan Santos Carvalho
Visitante
Hennan Santos Carvalho

Na minha opinião, hoje PC virou um nicho para entusiastas. No passado apesar de não ser intuitivo, o custo dos jogos compensava. No entanto, resolveram cobrar o mesmo preço, o que tornou o PC mais caro, visto que o preço de uma placa de vídeo mediana compra um console e ainda sobra um troco. Para piorar, com o aumento do dólar, hoje se compra mídia física de consoles no lançamento por quase metade do preço das versões digitais, o que acabou de enterra qualquer custo benefício.

PS: Esses valores são válidos para o Brasil. Provavelmente devido a concorrência dos varejistas, sempre há promoção de games full price em pré-venda por 130 reais ou menos no grupo B2W, sendo o preço digital a 250. Foi assim que peguei o RDR2, Sekiro, etc. Hoje só faz sentido comprar digital, se pretende jogar na hora do lançamento.

David Martins
Visitante
David Martins

Eu mesmo perdi uma semana sem jogar o Gear of War 5 no PC até descobrir em forúms que precisa usar o Windows 10 1903, eu usava o Windows 10 1703 e sempre dava crash no menu, mesmo depois da atualização, em um mapa no final do jogo voltava a dar crash acusando que não tinha placa de vídeo suficiente, minha R9 290 até então rodava o jogo no máximo a 60 fps, tive que setar tudo no mínimo para alcançar o próximo check point….upgrade de placa de vídeo também pode gerar bugs bizarros em jogos antigos, Timeshift não abre na R9 290 (só abre na minha HD 5850), Tropas Estelares tem tela preta ingame em placas modernas mas roda normal na HD 5850, F.E.A.R. roda abaixo dos 30 fps na R9 290, mas acima dos 70 fps na HD 5850, o Quake 4 tem várias falhas de texturas que só se corrige usando comandos específicos no console (na HD 5850 funciona perfeito) enfim a vida de um PC gamer não é nada fácil…

Vinicius
Visitante
Vinicius

Eu concordo, sou PC Gamer, porém já sou da área de TI, muito raramente tenho algum problema com PC, e quando tenho eles são facilmente resolvidos, eu sempre digo que sou incapaz de indicar o PC para alguma pessoa que não é entusiasta, PC é um mercado de nicho, é claro que a Steam melhorou muito as coisas, hoje em dia o PC esta se tornando uma plataforma “simples” de jogar, porém falta bastante para alcançar a comodidade dos consoles.

Rafael
Visitante
Rafael

Sinto falta do PC pra jogar jogos em primeira pessoa. Nao tem nada igual mouse e teclado. Falta só a placa de video pra eu voltar a jogar no pc, más fico com dó de gastar 1500 reais em uma VGA