O smartphone da Razer

A Razer anunciou o seu Smartphone. É o Razer Phone e é feito para… gamers?

O Razer phone foi anunciado, e foi definido como um dispositivo para Gamers. E que como tal, teria de ser abordado aqui!

Trata-se de um smartphone com 8 GB de RAM e um SOC Qualcomm Snapdragon 835 que, ao ser um topo de gama, lhe garante das melhores performances do mercado Android.



Mas o telefone tem outras situações que são novidades! Para começar tem o primeiro ecrã que chega ao mercado ocidentar com um refrescamento de 120 Hz e tecnologia Ultramotion, uma tecnologia semelhante ao G-Sync da Nvidia ou o Free-sync da AMD e que impede os fotogramas incompletos, o chamado Screen Tearing, garantido que a imagem é sempre super fluida.

A maior taxa de refrescamento tambem deverá garantir uma maior sensibilidade ao toque, e uma experiência gráfica melhorada e mais fluida.

Outra novidade são as melhorias de performance que a Razer implementou de forma a melhorar a performance do seu SOC Snapdragon 835. E os resultados são visíveis com o smartphone a bater outros telefones com o mesmo SOC por uma boa margem. tal deve-se em parte ao Game Booster uma função exclusiva que dedica os recursos todos do aparelho aos jogos e silencia as notificações e os programas de segundo plano para garantir a melhor experiência de jogo possível.

O ecrã possui ainda uma resolução 2K com 5.7 polegadas, e o telefone possui 64 GB de armazenamento, contando ainda com o tradicional cartão SD, duas câmaras traseiras de 12 MP cada e uma frontal de 8 MP.

Eis uma listagem do hardware:

  • Chipset: Snapdragon 835
  • Ecrã: 5,7’’ com resolução 2K LCD IGZO com taxa de atualização a 120 Hz
  • RAM: 8 GB
  • Armazenamento: 64 GB + slot micro SD
  • SO: Android 7.1.1 (Oreo 8.0 em 2018)
  • Câmeras: dupla traseira de 2x 12 MP e frontal de 8 MP. Filmagem a 240 fps.
  • Som: alto-falantes frontais Dolby Atmos e certificação THX, DAC de 24 Bit. Sem jack para headsets!
  • Design: carcaça em alumínio, sem proteção contra água e poeira
  • Dimensões e peso: 158 x 78 x 8 mm e 197 g
  • Biometria: leitor de digitais no botão home lateral

A bateria é de 4.000 mAh, uma capacidade superior à dos atuais topos de gama e que devem garantir 12,5 horas de vídeo, 63,5 horas de música ou 7 horas de jogo. Tudo isto acompanhado de um sistema Quick Charge 4+ da Qualcomm, que permite passar dos 0% aos 85% de carga em apenas uma hora. O USB é type C.



O preço, esse é de 699 dólares, o que se deve traduzir nos 700 e poucos euros! Bastante menos que um topo de gama Apple ou Samsung e com as especificações realmente colocadas nos pontos mais importantes.

Terminamos com algumas fotos da câmara.

Design

O design do celular, como você já conferiu nas fotos, é bem similar ao do Robin, fabricando pela Nexbit, empresa adquirida há pouco tempo pela Razer. Ainda assim, a carcaça é toda em alumínio, e o dispositivo é bastante fino para um aparelho com bateria de 4.000 mAh. Os pontos negativos são a falta do plugue de 3,5 mm para fones de ouvido e a falta de proteção contra água e poeira.

razer phone

Disponibilidade e preço

O aparelho chegará ao mercado norte-americano e europeu ainda em novembro por US$ 699, o equivalente a R$ 2.281 desconsiderando impostos. As pré-vendas começam hoje (01), e as entregas começam no dia 17 deste mês. Ainda não há uma confirmação de lançamento desse modelo no Brasil ou em outras parte do globo.

Cupons de desconto TecMundo:



Posts Relacionados

Readers Comments (7)

  1. Nossa, que beleza hein… Todas as especificações me agradaram bastante, porém aqui no Brasil deve ficar num patamar impagável infelizmente.
    Por 700 dólares não está mal de forma alguma.

    • Ah, e achei o design dele horrível.

      • Eu gostei do Design dele 🙁 kkkkkk
        Seria uma boa compra, mas e o suporte ao decorrer do tempo?
        Isso é o que me faria não comprar esse celular =/

        • Design lembra alguns Xperia.

          Espero que o suporte não lembre os Smartphones da Sony! Ex: demora ao lançar uma nova versão Android para os modelos.

          Embora seja um modelo voltado p/ os games vale lembrar que concorrência é sempre boa.

          • Já sou um user Xperia a muitos anos e as att sempre vem bem antes que o dos concorrentes…

          • Pois tive um Live with Walkman e um E1(não sou muito ligado a smarts top de nenhuma marca) e nestes a atualização demorou a sair.

            Inclusive no Live With Walkman(LwW) que a última atualização oficial nem foi liberada e para ter acesso a esta tinha que ir em sítios sobre Android. O aparelho funcionava perfeitamente com a atualização que não foi liberada.

            *O LwW era um excelente smartphone, se este ainda estivesse funcionando eu ainda o estaria utilizando, pois nele há especificações(por exemplo câmera) que não se vê em modelos de entrada atuais.

        • Pois é, pensei nisso também, mas quanto ao design achei bem estranho, ainda mais perto de um S8 ou iPhone X, que tem aquela tendência de bordas mínimas bem modernas, bacanas… mas respeito quem goste claro. Me lembrou a Sony com aquelas bordas imensas, seu mais recente top de linha me esqueci o nome agora, tem cara de smartphone de 2014 tsc tsc

Deixe um comentario

O seu e-mail nao sera publicado.


*