O Windows XP não vai morrer. VIva o XP!

O Windows Xp deveria morrer no dia 8. Mas os governos Holandês e Britânico anunciaram acordos com a Microsoft para manter o suporte activo.

XP

Aparentemente o Windows XP iria morrer no passado dia 8 para alguns e por imposição da Microsoft. Mas a empresa possui acordos com os governos Holandês e Britânico para manter o suporte. E trabalhando para o XP, a Microsoft só não libertará esse suporte ao público… porque não quer.

O acordo envolve 5.548 milhões de libras (aproximadamente $9.1 milhões de dólares) para o suporte ao XP, Office 2003 e Exchange 2003 para todo o sector público Britânico. E o acordo Holandês também envolve outra verba do género para manter os seus 30 mil computadores com XP activos. Naturalmente não podemos afirmar isto com toda a certeza, mas até dá a entender que… compensa cortar o suporte.

A questão é que o governo Norte Americano também está a precisar de um suporte os seus XPs e outro software Microsoft dado que muitos hospitais ainda usam o XP devido à falta de certificação de produtos para outros sistemas operativos.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Com o mundo inteiro a precisar notoriamente de suporte para o XP, e este a existir mediante pagamentos adicionais, volta-se a insistir que, na nossa forma de ver, o fim do suporte para o XP é algo forçado e que só não se mantêm porque a empresa não quer.

Posso dizer que no local onde eu trabalho há cerca de 500 computadores com o Windows XP. E eles nunca foram actualizados por um único motivo: Os ganhos em produtividade seriam nulos pois o actual OS é perfeitamente capaz. Mas pior, há hardware como estações totais (sistemas GPS de topografia), plotters, scanner, impressoras e outros que custaram vários milhares de euros cada unidade, e que não possuem drivers para outros OS que não o XP. Daí que o XP não vai morrer tão cedo pois esta realidade é universal.

Publicidade

Posts Relacionados