Olá Newkia

Com a compra da Nokia pela Microsoft, eis que surge a Newkia, constituída por ex-funcionários da Nokia, mas focada no Android.

newkia

Uma das notícias que não tivemos oportunidade de dar devido ao período de férias foi a compra da Nokia pela Microsoft, um negócio já à muito esperado, e que agora se concretizou.

Mas no mesmo dia em que a Nokia era absorvida pelo gigante da informática, nascia a Newkia e que pretende adquirir ex-funcionários e know-how da Nokia mas numa empresa que se focará na plataforma Android.

Curiosamente nunca saberemos o que a Nokia poderia ter sido se tivesse adoptado o Android, e é isso que a Newkia pretende tirar a limpo uma vez que o caminho da Nokia junto do Windows Phone se revelou penoso.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Convém não esquecer que ainda à pouco mais de três anos a Nokia ainda liderava o mercado de telemóveis sendo que actualmente a marca é insignificante, e é a pensar em tudo isso que Thomas Zilliacus, Chairman executivo e fundador da Mobile FutureWorks, funcionário da Nokia durante 15 anos, juntamente com o ex-CEO da Nokia, Jorma Nieminen e ex-CEO da Ericson  Sven-Christer Nilsson não conseguem esquecer.

Zilliacus pensou mesmo em comprar a Nokia quando a empresa se resolveu afastar do Android, mas na altura não conseguiu os fundos necessários para a empreitada. Mas na sua cabeça a empresa ainda fabricava os melhores telefones do mundo e refere a gama Lumia como um bom exemplo, acreditando por isso que o problema da Nokia está exclusivamente no Windows Phone.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Mas agora, com a compra da Nokia pela Microsoft Zilliacus agradece a possibilidade de a sua empresa poder entrar e apanhar a tecnologia e o know-how da Nokia. E desta forma, no mesmo dia em que a Nokia foi vendida criou a nova Nokia renascida sob o nome de Newkia procurando os funcionários da Nokia para trabalharem para si.

Apesar de a sua empresa ser sediada em Singapura, a Newkia pretende manter o seu núcleo de pesquisa e desenvolvimento na Finlândia, apesar de não excluir a possibilidade da abertura de novos centros em outros locais. E a empresa está a mexer-se rapidamente, planeando lançar o seu primeiro telefone já daqui a um ano. Mas claro isso está dependente de fundos e de outros imprevistos que possam aparecer.

Zilliacus refere que o mundo mudou r que actualmente já não se necessita de possuir fábricas próprias como a Nokia tinha, bastando o produto e o conceito. A sua empresa com apenas dois anos vale actualmente mais do que a Nokia e é a prova de que actualmente com subcontratações basta ter as ideias e os conceitos para o produto nascer.

Curiosamente refere ainda que em 2003, quatro anos antes da Apple entrar no mercado, a Nokia possuía um protótipo em tudo semelhante ao iPhone. Mas ideias pré-concebidas sobre ideologias de mercado que sempre tolheram a Nokia, o protótipo nunca passou disso. E desde então foi o descalabro da empresa com a escolha do Windows a ser a gota de água final.

Publicidade

Posts Relacionados