Operadores rejeitam opção para desactivar telefones roubados

As marcas de telefones querem implementar um sistema de segurança que desactiva remotamente telefones roubados. Mas os operadores Americanos rejeitaram a ideia.

computer_thief

O maior fabricante mundial de telemóveis, a Samsung, propôs a instalação de um sistema anti roubo conhecido como “kill switch”, que tornaria um telefone roubado inoperacional, mas os maiores operadores de redes móveis Americanos rejeitaram a ideia.

Entre esses operadores estão a AT&T Inc., Verizon Wireless, United States Cellular Corp., Sprint Corp. e a T-Mobile US Inc. que rejeitaram a proposta da Samsung em o software anti-roubo passar a vir instalado por defeito em todos os telefones vendidos por estas operadoras.

O argumento usado foi que com essa medida implementada, hackers com más intenções poderiam remotamente desactivar os telefones, mas a Samsung acredita que os verdadeiros motivos são outros: o prejuízo que estas empresas passariam a ter quando com este software vissem as receitas obtidas com seguros anti-roubo e de protecção de dados.



E efectivamente, caso este software se revelasse eficaz, o roubo de telemóveis deixaria de ser compensador e este tipo de criminalidade decairia.

Ao que é aparente, ambos os lados terão argumentos válidos, e torna-se difícil tomar uma posição. Mas assim sendo, porque não deixar ao critério de cada comprador a instalação, ou não, do respectivo software?



Posts Relacionados