Opinião: Porque o Gaming… é sobre jogos!

Apesar de já se saber que a nível mundial as vendas da PS4 superariam as da Xbox, a realidade é que nos nos EUA, o único mercado onde a XBox se bate com a PS4, mesmo com o lançamento de uma nova consola, a mais potente alguma vez criada, a Microsoft não conseguiu bater em vendas a Sony. Há que questionar o porque? Onde falha a Microsoft? Na realidade… a resposta parece simples… demasiadamente simples!

Quando olhamos para esta geração vemos uma PS4 dominadora! Mas o que levou a Xbox a não conseguir impor-se? Terá sido o facto de a PS4 ser mais potente como alguns afirmam?

Antes de responder a isso, confesso que foi uma surpresa para mim ver os resultados nos EUA das vendas em Novembro (agora confirmados perante os resultados finais da NPD). Perante uma Xbox One S a 189 dólares e o acumular de reservas de vários meses para a nova Xbox One X, onde grande percentagem eram upgrades de clientes que já possuíam consolas Xbox e como tal não podemos dizer que as vendas da X se revelaram como não vendas da S, acreditava seriamente que, pelo menos no mercado onde a Xbox joga em casa, as vendas fossem claramente favoráveis à Microsoft.

Mas não foram. Mesmo com as promoções e com uma nova consola que despachou de uma vez largos meses de pré-reservas, a PS4 vendeu mais… e isso mostra claramente que algo está mal na imagem da Xbox. O que falha?

Claramente a performance não foi o motivo pelo qual a Xbox One falhou, e isso é notório quando vemos que as vendas somadas da S e da X (a consola mais potente de sempre) não superaram as das consolas PS4. Basicamente, perante o lançamento da X só se pode concluir que não só a S vendeu pouco, como a Xbox One X não teve a adesão em massa que muitos acreditariam que tivesse, apesar de ser uma consola extremamente desejável a nível de performance.



Aliás se há algo que estes números revelam é uma realidade que pode ser vista como preocupante: Sabendo-se que muitas das vendas Xbox One X foram upgrades, quais seriam as vendas da Xbox, caso a X não fosse lançada???

Mas o motivo porque as vendas da Xbox estão abaixo daquilo que seria expectável não é algo que se possa identificar claramente. Não deverá haver um motivo único, mas sim uma conjugação deles, mas no entanto há algo muito simples, lógico e coerente que, claramente, se pode apontar: O facto que o Gaming… é sobre jogos! Não é sobre hardware, não é sobre serviços, não é sobre capacidades multimédia… mas pura e simplesmente, é sobre jogos!

Porque é isso que conta… é isso que sempre contou! E nunca foi a potência de um hardware que definiu uma geração, algo visivel pelas vendas da Switch que já possui quase 1/3 do mercado XBox. Isto é algo que ando a dizer desde 2013 (notem que o artigo é anterior ao lançamento das consolas), numa altura em que o suporte, e consequentemente os jogos, não passavam de promessas em ambas as consolas. Nessa altura a PS4 vendia melhor porque era mais barata ou quando tinha igual preço porque, efectivamente era mais potente. Mas a potência nunca foi o factor principal de vendas, apenas o foi nessa altura! A componente suporte e jogos é sempre o fator principal no sucesso de qualquer consola, e a relação qualidade/preço surge logo a seguir. Dado que nessa altura (2014) o suporte quantitativo era mera promessa em ambas as consolas, não havendo o factor jogos a separar, a relação qualidade/preço assumia por esse factor um relevância muito superior. Mas apenas nessa altura!

Infelizmente, e contrariando um historial passado notável com a 360 na vertente jogos, a Xbox One falhou aí logo no seu lançamento! A consola nunca foi apresentada como uma máquina dedicada a jogos! Foi apresentada como uma consola dedicada a TV e a multimédia… que pelo que se viu nos últimos minutos da apresentação, também corria jogos! Um tremendo erro de marketing.

A apresentação da consola durou uma hora, e apenas 20 minutos (1/3) foram dedicados a jogos. 40 minutos foram dedicados a funções TV e outras funções secundárias naquilo que quem ali se deslocou esperava ver… uma consola de jogos pura e dura! E esta primeira imagem foi marcante no mercado!

As políticas de DRM anunciadas e existentes também eram anti consumidor e queimaram a imagem da consola! Impedir os jogos usados, impedir a simples troca de jogos, tudo isso era um abalar de um mercado que estava definido à muito tempo e das expectativas do cliente. O mercado de Gaming estava a ser adulterado com situações que de diversão e jogo pouco ou nada tinham. Eram decisões comerciais, decisões monetárias, políticas de controlo e domínio. Um colocar dos interesses próprios à frente dos do consumidor. E perante uma concorrência que apresentava uma consola mais barata, e que correria os mesmos multi, sendo mais potente e livre de todos esses inconvenientes, acompanhada do slogan “For the players”… A Xbox One arrancou mal!

Basicamente, conforme exposto, dada que nessa altura os jogos não era uma realidade palpável e apenas mera promessa, os restantes fatores entraram em consideração… mas aí e só aí!

No entanto a Xbox recuperou! E recuperou quando Phil Spencer pegou na divisão e mudou as políticas ali existentes. Phil criou um conjunto de novidades que devolveram a Xbox ao desejado. Foi o fim do Kinect e das suas reservas, foi o deitar abaixo da ideologia demagoga e utópica da Cloud, relevando que ela se iria basicamente reduzir a servidores dedicados, e o anuncio de jogos, muitos jogos para a consola. Basicamente uma mudança da política que aos olhos do utilizador aparentava ser para aquilo que a consola deveria ser desde o início: uma máquina dedicada a jogos!



E a Xbox arrancou, e nós aqui na PCManias elogiamos muito essa atitude na altura!

Tal mudança permitiu o grande “boom” da consola! Porque era isso que se esperava da Xbox: que fosse uma consola… para jogos, e com o apoio da Microsoft por detrás, tal como a 360 tinha sido! E nesta fase inicial de Phil Spencer, tudo apontava que estavam reunidas as condições para que a Xbox pudesse brilhar nesse campo ao nível que sempre mereceu e que a 360 nos mostrou ser possível..

Mas aos poucos Phil Spencer foi borrando a pintura inicial. A Xbox apenas manteve essa imagem por cerca de ano e meio pois já com ele surgiram as promessas de alteração das performances com o DX 12 e que não aconteceram, o retirar os exclusivos da consola e leva-los para o PC e que retirou aos possuidores do PC qualquer interesse na consola, e uma série de outras políticas, de declarações e decisões de fecho de equipas de desenvolvimento First Party e cancelamento de jogos exclusivos que foram sendo tomadas, e que foram revelando que afinal a Microsoft, no seu essencial, não era a Microsoft que tínhamos conhecido com a 360 e que tanto suporte lhe deu.

Basicamente a Microsoft falhou ao não lançar a Xbox One com o conceito “jogos, jogos e mais jogos” em mente. E o seu historial mostra que actualmente, e para um futuro próximo, no que toca aos jogos pelos jogos, ela falha novamente. Pelo conhecido atualmente, com excepção de uma mão cheia de títulos e dos quais os AAA são super reduzido, podemos dizer que a Xbox apenas terá o que os outros também terão. E isto para 2017, pois daí para a frente pouco ou nada se conhece! Já os outros possuem uma lista consideravelmente extensa de grandes e desejáveis jogos que a Xbox não terá. Estatisticamente a realidade é dura: A Xbox One tem o pior suporte de sempre da história das consolas, e apesar de se poder elogiar outros serviços e outros pontos da consola, ela é a única marca onde isso acontece.

Os jogos que distinguem uma consola, que a definem, que a tornam desejável, e que a separam do resto… esses actualmente não estão na Xbox! A Microsoft cortou e cortou no suporte, cortou nas equipas, e actualmente praticamente colocou esse elemento separador de parte.

Mesmo que possam existir outros factores, esse é um dos motivos pelos quais a Xbox One X não atrai assim tanto público alvo como se poderia pensar! A consola realmente é um colosso de hardware, mas é lançada numa altura onde, mais uma vez, a plataforma Xbox está carenciada. E carenciada em que? No que realmente importa… os jogos! Uma realidade que, curiosamente a Microsoft reconhece, mas tardiamente, sendo que Satya Nadella abordou essa queixa dos fans sobre a falta de jogos na recente reunião com os accionistas da Microsoft.

Não vamos dizer que no que toca aos jogos multiplataforma a consola não valha a pena. Isso seria uma falsidade de todo o tamanho pois é nela que estes jogos correrão com os melhores visuais e até performances! Mas isso não impede que os jogos corram igualmente bem nas outras plataformas, especialmente a PS4 base que, sendo a consola mais vendida, é vista como a plataforma primordial de desenvolvimento. Com isso em mente, e sabendo-se que para se tirar verdadeiramente partido da Xbox One X (ou das consolas de meio de geração em geral) se torna necessário uma TV 4K, uma despesa extra e uma tecnologia ainda pouco implementadas nos lares de todo o mundo, o grupo de pessoas que realmente vê nos ganhos introduzidos nos multi, uma vantagem digna do custo elevado da consola, não se revela tão grande como desejado. E com os preços atuais da PS4, muito menos!

Basicamente a Xbox One X tem quase tudo para ser um sucesso, só lhe faltando aquilo que realmente conta, e que foi a causa do menor sucesso da One, o foco nos jogos! Não há nela os jogos que a distinguem, os jogos que a separam, os jogos que são feitos a pensar em tirar o total e absoluto partido da consola, os jogos que a tornam invejável e desejável.

Bem, aqui estamos a ser imprecisos, haver novos exclusivos até há… Não é exactamente verdade que a Xbox não tenha jogos exclusivos, porque os tem! Onde a consola falha é nos jogos AAA, em particular nos First Party, e no número de exclusivos no seu global. Comparar o conteúdo de um copo de água com a água presente no leito de um rio torna certamente válida a frase de que o copo “não tem água”, e é nessa perspectiva que se fala. Dado o número esmagador de títulos de qualidade da concorrência e que são exclusivos da sua consola, o que a Xbox apresenta é demasiadamente pouco para ser comparável.

Olhando para o passado vemos que a consola mais potente nunca venceu uma geração, e isso é justificado mais uma vez pela máxima: O gaming… é sobre jogos! O que importa são os jogos! Sempre foram os jogos! Havendo jogos, as consolas vendem! A Xbox One e a Xbox One X vendem porque possuem jogos que interessam a muita gente, a PS4 e a PS4 Pro vendem mais porque tem mais jogos e que interessam a muitos mais!

Por muito que isto possa chocar muitos, é assim tão simples! Porque o Gaming… por muito que tentem dizer o contrário… é sobre jogos! Apesar de o resto contar, este factor é o primordial. A performance ajuda a vender… sim! Mas os jogos são aquilo que diferencia as plataformas, e sem eles, mesmo o melhor sistema do mundo… não vale nada.



Vamos ver como serão as vendas das Xbox nos próximos meses…



Posts Relacionados

  Subscribe  
newest oldest
Notify of
Júlio Esteves
Visitante
Júlio Esteves

Ótimo texto.
Se me permite um lembrete?Pelo de xboxx pode-se comprar 1 xbox1s e 1 ps4.

Livio
Visitante
Livio

No Brasil com XOX a 4K no preço dá para comprar PS4 Slim, XOS e Switch!

By-mission
Visitante
By-mission

Mário, o que eu acho, é que vão te pedir a gametarg…

Nos UK parece estar melhor ainda…

“…Segundo avançado pelo GamesIndustry.biz, dados apresentados pela UKIE e a Gfk Chart-Track revelam que a PlayStation 4 representa 50.2% de todos os jogos físicos que foram vendidos no Reino Unido durante o actual ano.

Este é o primeiro ano em que mais de 50% dos jogos físicos vendidos no Reino Unido pertencem a uma só plataforma, um recorde que até agora pertencia à PlayStation original, que foi responsável por 47.9% dos jogos vendidos em 1998…”

Davi
Visitante
Davi

PS4 base sempre vendeu mais que o Xbox Oe base, PS4 Pro console de meio de geração não vendeu muito igual PS4 base.
Xbox One X console de meio de geração vende menos do que Xbox One base.
PS4 pro não foi lançado com nenhum jogo.
Xbox One X também não, a midia atacou PS4 pro por não lançar nenhum jogo para o mesmo, claro que não e vai dizer que Horizon foi lançado para ele, assim como posso dier que Forza também tem para o X!
A midia fez artigos para dizer que as vendas do Ps4 pro ficou bem abaixo do ps4 base, claro que não, a midia fez artigos para dizer que o Xbox One X vende menos do que ps4 base, claro que sim!
A mídia fez artigos para falar que o ps4 pro lançou sem jogos claro que não, a midica fez artigos para falar que o X não tem jogos claro que sim.
A mídia faz artigos para dizer que jogos que vendem dois milhões para uma base de 70 milhões é um sucesso, a mídia faz artigos para falar que Star Wars batleflornt 2, segundo jogo mais vendido de Novembro é um fracasso.
Sempre quem ataca o Xbox bloqueia a Gamertag, por um único motivo não joga, só falacias não joga nada e quer dar pitacos.

Agora mais um ressalva de brinde, a mídia dizia que o Nintendo Wii U era um fracasso porque só tinha jogos exclusivos, e poucos jogos.
A mídia dizia que Nintendo Switch seria um fracasso que a Nintendo deveria se aposentar, a mesma mídia agora diz que o console vende muito por causa de seus exclusivos!!

Bom dia a todos, amigos leitores!

By-mission
Visitante
By-mission

@Davi

Tu estás a misturar tudo e todos! Enfias tudo ao mesmo saco e estão todos contra a Xbox… Mais que raios passa na suas cabeças.

Vamos ao que interessa, a Xbox está sendo injustiçada? A Microsoft que se mexa e faça algo a respeito, agora vem os fãs a defender como se fosse a um parente?

Tu deves não se lembrar da PS3 espero que refresque a sua memória…

“…Os desenvolvedores também acharam a máquina difícil de programar. Em 2007, Gabe Newell da Valve disse: “O PS3 é um desastre total em muitos níveis, acho que está muito claro que a Sony perdeu a noção do que os consumidores e desenvolvedores queriam”. Ele continuou: “Eu diria que, mesmo tardiamente, devem cancelá-lo e refazê-lo”. Basta dizer, “Foi um desastre horrível, nós lamentamos e vamos parar de vendê-lo e parar de tentar convencer as pessoas de desenvolverem para ele.”

Estou ficando preocupado com a Sony, o PlayStation 3 está perdendo um pouco do ritmo e não está facilitando para mim o suporte a plataforma”.[259] Ele continuou: “É caro desenvolver para o console, o Wii e o Xbox estão apenas vendendo melhor. Jogos geram um retorno sobre o capital investido melhor no Xbox do que no PlayStation”. Kotick também afirmou que a Activision Blizzard pode deixar de apoiar o sistema se a situação não for solucionada. “[A Sony tem que] cortar o preço [de revenda do PlayStation 3] porque se não o fizerem, as taxa de vendas casadas estarão suscetíveis à desaceleração. Se formos realistas, teremos que parar de apoiar a Sony.”

Acha que foi discurso de vítima da mídia tendênciosa que assegurou o segundo lugar da PS3?

Tu achas que foi os fanboy a pedir PSN-id que salvaram a PS3?

O meu amigo pensa um pouquinho por si mesmo, acreditas mesmo que vai ser o Xbox Mildown a pedir gametargs que salvará a coitadinha da Xbox?

Mas olha estas aqui denovo, mais uma vez com discurso de vítima de perseguição, quando quem deveria se mexer está nem aí.. Veja não é a Microsoft a empresa mais rica do mundo, ora que façam os jogos, ao que parece não é difícil afinal a Nintendo e Sony falidas conseguem porque não consegue a empresa mais rica do mundo.

Volto a repetir aqui mais uma vez não é a Microsoft dona da maior rede de servidores do mundo. . 300 mil servidores, ora porque o online da mesma sempre foi pago?

A Nintendo e a Sony é que alugam servidores para seus jogos a Microsoft não.

Metam o online grátis, e terão mais um cliente eu mesmo compro outra Xbox…

Façam os jogos..

Davi
Visitante
Davi

@ Mission

Seu ponto de vista é bastante diferente do meu, seu discurso pra mim é falho e vou tentar explicar o porque, depois você pode refutar sem problemas..

Primeiramente salvar o Xbox do que?
Se salva alguma coisa, quando está prestes a morrer Xbox One não está, uma base de aproximadamente 30 milhões de consoles vendidos, mais de um milhão de pessoas jogando Pubg, Batlefield 4 e o 1 muitas vezes tem mais players do que no PS4.
Coloquei Destiny 2 ontem a torre estava lotada de pessoas, depois fui para o Cod lotado o quartel, muitos amigos meu jogando pugb.

Não precisa salvar uma empresa que vende 30 milhões de consoles aproximadamente não é um fracasso, a Microsoft obtem lucros com o Xbox, Forza rende milhões Call of Duty WW2 para o Xbox One vendeu muito mais do que muitos exclusivos para PS4, Destiny 2 para Xbox one vendeu muito mais também do que muitos exclusivos de Ps4, então tanto a Microsoft como as desenvolvedoras tem lucro com o Xbox..

Claro que o Ps4 tem mais lucro ele tem mais de 70 milhões de consoles, as vezes dele é um patamar acima de tudo.
Meu notbook é da marca HP quando fui comprar muitas pessoas falaram compram Dell compra Samsung, HP vai da problema, a marca vende pouco, precisa comprar uma marca melhor, com 5 meses de uso começou a desligar sozinho meu notbook entrei em contato com HP em menos de 15 dias eles me enviaram um novo, estou com esse notbook que me enviaram por quase 2 anos, e me falaram que a marca era ruim, porque vendia menos do que as concorrente, o único problema que eu tive om meu notbook me enviaram um novo, e até hoje não deu mais problema.
E essas mesmas pessoas que criticaram HP ainda mantem o discurso, a HP é ruim vende pouco, você devia comprar Samsung, devia comprar Dell são melhores etc.

Então parece o que somente vende mais é bom e o que vende menos da prejuizo e precisa mudar, parece que esse discurso vale para tudo.

Eu tenho um celular que comprei da China da marca Vernee quando estou com meu celular alguém pergunta qual é marca eu falo Vernee a primeira coisa que eu escuto nossa que bosta, como tem coragem de comprar esses celulares falsificados, e na maioria das vezes ele é melhor do que o Motorola, Samsung, LG que essas pessoas tem porque eles compram celular de entrada dessas marcas famosas e pra eles já é melhor do que qualquer outra marca..

E isso vale para o Xbox One, você acha que se o Xbox One tiver mais exclusivos vai vender mais, eu tenho certeza que não, os exclusivos que tem a grande maioria foi fracasso de vendas, Quantum Break fracasso, Tomb Raider Fracasso, Sunset Overdrive, Fracasso, Dead Rising fracasso, todos esses venderam pouco.
Cod ww2, sucesso de vendas, Destiny, Fifa, Dark Souls 3, todos esses vendem bem, muito mais do que esses exclusivos do Xbox One.

Em nenhum momento eu faço criticas ao Playstation 4 ele é um excelente console, mas ele não vende bem porque tem muito mais exclusivos, ele vende bem porque as pessoas gostam da marca Playstation, tem um nome muito pesado, do mesmo jeito que nunca alguem vai superar Windows sempre vai ser o mais vendido e mais usado, o Playstation sempre vai ser o mais vendido, o mais usado, o que as pessoas preferem, uma criança que nunca teve um console vai preferir ter um playstation, porque a marca criou esse nome.

Todo mundo deseja um dia ter uma Ferrari, toda criança deseja ter um playstation, está enraizado isso, exclusivos não vai fazer o Xbox vender mais, pelo contrario vai dar prejuizo, eu tenho dados que exclusivos do Xbox da prejuizo.
sea of thieves vai ser um fracasso gigantesco eu tenho quase certeza, ai qual vai ser a teoria que precisa de mais um monte de jogos, pra dar mais um monte de prejuízo…

Xbox One X é para pessoas que gostam de gráficos, quem compra esse console geralmente tem tudo xbox, play 4, nintendo, esse console não é para a massa e sim para os entusiastas, assim como PS4 PRo..

Xbox One não precisa mudar, ele é excelente do jeito que está, pode lançar 500 exclusivos nele que não vai vender mais do que Play 4.
O que você precisa entender é que existe pessoas que preferem jogar no Xbox, por causa do controle por causa da live, por causa dos amigos, e por causa dos exclusivos que tem, porque do jeito que vocês falam parece que não tem nenhum, e infelizmente esses exclusivos a maioria são flopados.

Vocês precisam entender que a marca HP não é ruim porque vende menos do que a dell ou que celular vernee não é uma bosta somente porque é de uma fabricante com nome desconhecido.

Existe pessoas que preferem Xbox existem pessoas que preferem Playstation, se playstation vende o dobro, parabéns , mas mão quer dizer que Microsoft fez tudo errado.

Eu com meu Xbox one, tenho certeza que jogo muito mais do que algumas pessoas que tem playstation 4, ou aqueles que tem varios consoles se juntar todos não dá o que eu jogo no Xbox…

Agora somente uma pergunta, porque você quer que a Microsoft faça jogos exclusivos se quando faz não vende.
A live não vai ser grátis porque a MS não faz caridade e quem paga sabe que o serviço é excelente..

E somente mais uma coisa, se os exclusivos que o Xbox tem não fez você comprar ou jogar o console não vai ser outros que vai fazer você comprar..

Quem joga Xbox de fato não está reclamando, quem não tem o Xbox, ou quem tem mas não joga são os que reclamam.

Agora podem voltar falar de vendas, mas o Xbox vende menos por isso não vale a pena, mas HP vende menos por isso não vale a pena, mas Vernee é uma bosta ninguém conhece essa marca….

È um ciclo sem fim das pessoas quererem exigir algo daquilo que não tem ou não dão suporte..

Acabei de comprar um Hyperex Silver na gearbest quem vai ser o primeiro a falar que eu devia ter comprado um Razer, ou Astro, ou até mesmo turtle beach.

bruno
Visitante
bruno

Davi, possivelmente não estavas aqui, mas já tive uma troca de ideias com outra pessoa sobre essa questão do nome da marca.

Dizes que a Sony tem um nome. Muito bem, e de onde veio esse nome? Do ar?

Davi, eu estou com o Mário, se tudo está bem… Se não há problemas, porque te vens cá queixar?

Davi
Visitante
Davi

Eu estou defendendo a marca, eu jogo e pra mim está bom, vocês não jogam e pra vocês está ruim.
Vocês comparam vendas como fator determinante, e contraditório, eu estou falando bem do console, quem está falando mal são vocês, quem tem queixa são vocês não eu..

Já expliquei o motivo pela qual Sony tem nome não vou repetir as palavras

Davi
Visitante
Davi

Pois é acho que fui banido, ok!
Se soubesse não iria perder tempo de escrever um texto grande.
Ser banido de um lugar é extremamente ridículo, é fechar a porta na cara de quem discorda do que está escrito.
Apenas fico com mais uma lição as pessoas de Portugal são sem educação e pensam sem si proprio assim como muitos Brasileiros.
Tenha um bom dia Mário e pra mim você é uma pessoa, que prefere usar a força do que debater, se quer criar, um web site para fanboys de playstation como você, avisa para todos.
Porque escrever um texto e na hora de enviar estou banido é humilhante, queria ver se fosse com você em ser banido de algum lugar sem ofender ninguém.
Pode deixar que não volto a escrever com outros e mail.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Uma coisa vou concordar com o Davi,será que se tivesse mais exclusivos o One venderia mais, mesmo pq como ele falou e sabemos, os exclusivos lançados nele não venderam bem, sei lá, é de se pensar, mas na minha opinião, o que realmente “manchou” o One e o impediu de vender mais, foi a sua desastrosa apresentação em 2013 e a desastrosa conferencia da Microsoft na E3 em 2014

bruno
Visitante
bruno

Fernando, achas que em 20 anos de consolas que a Sony faz os seus exclusivos venderam sempre bem?

Não! As pessoas só compram o que estão familiarizadas, por isso ou se dá uma enorme visibilidade ao título ou é um risco.

Tu tens títulos Sony com sequelas que venderam menos de 1 milhão. Mas não é por isso que, sendo o título bom, as pessoas continuem a falar dele.

Concordando contigo nos primeiros pontos, não tenhas dúvidas que se a MS se esforçasse em trazer para a sua consola experiências inovadoras como Sunsett Overdrive ou novidades como Rise (não digo igual, digo algo que seja completamente novo, mas interessante), a ONE teria conseguido recuperar.

A Sony não teve a vida facilitada com a PS3, mas teve a ajuda dos franchises populares da PS2 (algo que aqui ninguém discute, é que a consola vendeu mais rápido que a 360 em igual período), e só conseguiu salvar a consola porque ao mesmo tempo apresentou novidades que hoje são referências (Uncharted, TLoU).

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Então Bruno, continuo achando que o fator principal não seja exclusivo, claro que é um fator importante, não tem como negar, mas o Play 3 sempre teve mais exclusivos que o 360, e mesmo assim o 360 bateu de frente, pra mim o que matou mesmo foi a desastrosa apresentação do console

Perceba que em momento algum falei que exclusivo não vende console, mas acho que essa diferença absurda nas vendas não é só por causa de exclusivo

By-mission
Visitante
By-mission

Oh rapaz, olha Cuphead, se tivessem mais exclusivos assim como não iriam vender….

Isso é o que me deixa mais confuso, ora os possuidores de Xbox que são os culpados por a Microsoft não os lançar?

Sério mesmo que pensam assim, no caso a Microsoft não lança exclusivos porque não vendem, e não vendem porque não lançam exclusivos?

Algo vai mal, sempre transferem a culpa para alguém, ou é o poder, ou é mídia tendênciosa, os exclusivos, ou é o nome, agora a culpa é dos próprios clientes que não compram os exclusivos… Ora nunca é a Microsoft, e sempre de terceiros…

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Ou eu me expressei mal, ou voce não entendeu, eu disse que acho que esse abismo nas vendas não é só por causa de exclusivos, é TAMBÉM pela apresentação desastrosa do console, vou repetir, NA MINHA OPINIÃO, mesmo com exclusivos, o Xbox estaria atrás por causa da péssima apresentação lá em 2013, em momento algum falei que exclusivo não é importante, que a culpa é dos consumidores POW

By-mission
Visitante
By-mission

O Fernando lê lá seu primeiro coment… “mesmo porque como ele falou e sabemos, os exclusivos lançados nele não venderam bem”

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Tem razão, me expressei mal

By-mission
Visitante
By-mission

Tranquilo é pq concondaste então pensei ser isso mesmo, mas se não é, então entendi errado.

bruno
Visitante
bruno

Aí é que está. Nem sempre! A 360 começou muito bem, logo no inicio tiveste Gears, Mass Effect, Dead Rising.

Mas e depois?

Depois nada! Mass Effect e Dead Rising foram parar à PS3 e Gears que foi o grande popular ficou. A PS3 no inicio também não convenceu e quando chegou ao mercado a 360 levava vantagem em tudo. No entanto a Sony conseguiu recuperar, e como o fez? Exclusivos. Uncharted, Infamous, Little Big Planet, TLoU. Foram tudo coisas que a Sony iniciou na PS3. A MS não podia ter feito o mesmo? Podia. Mas fê-lo? Não.

Leste o comentário do By-Mission? Ele diz tudo o que há a dizer – a PS3, quando foi lançada, também estava mergulhada na polémica. Era mais cara, mas tinha um hardware que não lhe dava vantagem, embora fosse mais poderoso. E a Sony deu a volta.

Eu não nego o que dizes sobre o escândalo inicial ter dificultado e muito a vida à Xbox ONE. Mas já se passaram 4 anos. A MS já colocou retrocompatibilidade na consola em que podes reutilizar os jogos da 360, já retirou o Kinect e reinventou por completo a consola com a S! Mas o problema é que sempre que dá um passo na direcção certa, dá outro na direcção errada (cancelamentos, fecho de estúdios, e os exclusivos no PC). E depois outra asneira enorme: a ONE X. A Sony relegou a Pro para segundo plano – essa consola não teve direito a tempo de antena na E3, e quando foi revelada, a principal preocupação da empresa foi assegurar que a base não seria nunca prejudicada. Algo do qual se duvidava, mas que a empresa, após os últimos lançamentos, provou ser verdade.

O que é que a MS faz? Torna a X no centro das atenções. Faz artigos, entrevistas, e dedica-lhe as conferências principais. Pior! Cava um fosso enorme com a consola base, numa tentativa de levar a melhor sobre a Pro.

Este tipo de políticas quem prejudica mais: a Sony ou quem comprou uma ONE? Quem compra a ONE. Eles atropelaram os seus clientes fieis, dedicando todos os recursos de há uma ano para cá à X e nada para o modelo base. E as diferenças estamos a ver agora. Achas que isto, agora, também não contribuiu nada?

O problema é que a MS está a tentar vender consolas sem ter o software que diga: comprem-me. Os Multi são importantes, mas se também os há na concorrência, não fazem muito pela plataforma. E a MS tentou fazer com que fizessem ao tornar exclusivos alguns efeitos estéticos. Só que alguns efeitos estéticos, não podem nada contra jogos inteiros.

p.s – uma correcção, gears que foi o que a MS possuía ficou. O resto era third e ou não quis pagar ou não pode controlar.

Davi
Visitante
Davi

Exclusivos não vendem consoles, é só pegar a base com a quantidade vendida.
Se ele acha que gravity rush, Yakuza fez vender ps4 tudo bem, mas na pratica os dois juntos não chega 3% de Ps4 vendidos kkkkkkk,
Enquanto uns falam que exclusivos vende consoles, os números mostram totalmente o contrario, tire suas conclusões!
Exclusivos não vendem consolas, e se vendem me mostra com números, porque o número que eu vejo é vender 2% da base instalada kkkkkkkkkkkk

@Bruno
Me envia dados oficiais de quanto cada exclusivo playstation venderam, vamos rir junto quanto vendeu perante a base instalada!
Se faz vender consoles devem ser fenômenos de vendas, dados oficiais.
Vamos começar gravity rush vendeu o que meio % da base instalada

Davi
Visitante
Davi

Por hoje encerro minhas mensagens, ver gente que não joga Xbox, dizendo que a Microsoft esta cavando um fosso, dizendo que os clientes do Xbox esão sendo prejudicados, kkk, ele fala por ele mesmo e pensa que todo mundo é igual, alias por ele mesmo não, porque sequer tem um Xbox

Até amanhã, perder tempo com quem quer falar sem nem ter o console sem chance.
Muita jogatina a todos

bruno
Visitante
bruno

O triste disto tudo, é que chegamos a uma altura e que é necessário fazer um artigo para teorizar sobre algo que sempre foi um facto: exclusivos vendem consolas! Desde que há consolas que isto sempre foi verdade, sobretudo porque no inicio o raro era haver multis!

E tudo porque há um conjunto de “iluminados” que deturpam tudo e mais alguma coisa só com o intuito de pintar as coisas como elas não são, e levar a deles avante. Ando a acompanhar isto desde 2013 – já desde essa altura tivemos duplo GPU a desafiar as leis da dissipação térmica e lógica de mercado (a consola tinha recursos de hardware que estava a esconder enquanto perdia em vendas com a concorrente direta),a ligação à internet obrigatória era a coisa mais normal e acessível do mundo, o hardware mais poderoso era incapaz de realizar certas operações de processamento que o hardware mais fraco conseguia fazer, e agora os exclusivos não vendem consolas (coisa que deve morrer por agora até que se invente uma forma de contrariar os valores de vendas e a não preferência do público pelo hardware mais poderoso). Até dá vontade de rir, se não tivesse levado largas horas e horas de discussão a provar que realmente 2+2 = 4.

Só um ponto em que discordo Mário: que inicialmente a popularidade da PS4 se devesse unicamente ao poder, ou fator qualidade preço.

Houve muita coisa a prejudicar a MS: desde a arrogância de alguns comentários tristes aos fãs, à E3 desastrosa com muitos tiros nos pés do Don Mattrick e sobretudo o escândalo da NSA (ainda hoje não acredito no tempo que a MS demorou a remover o Kinect da equação depois desse escândalo ter rebentado e ela ter sido apanhada no meio).

Basicamente a MS tornou a Xbox uma opção muito má, inicialmente no que foi um lançamento caótico que prejudicou a imagem da consola e muito. A MS acabou por tornar a PS4 uma escolha quase obrigatória face ao que oferecia!

Isto adicionado ao excelente trabalho que a Sony fez a recuperar a PS3. Como desde 2013 ando a dizer, e um analista num artigo aqui recente também acabou por ver isso, a Sony tem, a pouco e pouco, incutido um selo de qualidade e identidade nos seus jogos. As pessoas sabem o que esperar e anseiam por isso. A Sony tem vindo a forjar esse conceito desde a PS1 investindo como louca em exclusivos dos quais nem todos asseguram vendas para dar lucro. Algo que a MS, pelo que estamos a ver, se recusa perentoriamente a fazer. E por isso as pessoas já sabem o que esperar e sabem que os exclusivos irão inevitavelmente chegar (e o melhor de tudo, até hoje ninguém pode dizer que foi defraudado nessa espectativa, porque novidades para agradar aos fãs a Sony sempre soube entregar e entregou – TLoU, Horizon ZD são só os exemplos mais recentes).

Isto também pesa como o fator. Já por isso nos estudos iniciais de mercado que chegaram a ser publicados aqui em 2014 tinhas como terceira razão de compra, os exclusivos.

Outra coisa, corrige-me se estiver enganado, mas o suporte à 360 foi bom só no inicio. Depois a MS só continuou a investir no que deu retorno (Forza, Halo e Gears). Tu nos últimos anos da geração passada não tiveste nenhuma surpresa como The Last of Us (não quero dizer um jogo igual, quero dizer um novo IP revelação) no catálogo da Microsoft. É um padrão que se repete – se fores ao inicio da geração passada, vês um enorme investimento em novas IPS – tiveste Gears, Mass Effect, Dead Rising, entre outros. Mas desde essa altura para cá, o que ocorreu foi Dead Rising e Mass Effect foram parar à consola da concorrência, e fora isso, não houve novidades nenhumas.
O que vi foi que quando o Kinect saiu, a MS virou os seus recursos para ele, e não adicionou mais nada ao que tinha.

E isso também se viu no inicio desta geração: os dois primeiros anos da ONE até foram bons (Rise, Sunset, Killer Instinct) – mas desde 2014 para cá não tens tido mais novidades (houve promessa de coisas novas, mas que foram canceladas). As únicas apostas que tens é em Gears e Halo, constantemente.

É uma atitude que eu critico e que vai de encontro ao que o Galvão disse num comentário há algum tempo atrás- que é muito mais preocupante um monopólio MS que um monopólio Sony (embora claro, entre haver monopólio e não haver monopólio, o melhor é que não haja – não estou a dizer sequer que gostaria que houvesse).

Por causa desta atitude, primeiro enche o olho, depois para. A MS tem baseado todo o seu sucesso, ou tem-se servido dele para criar subscrições e formas alternativas de rentabilização – foi o live, agora o GamePass, a inclusão do EAAccess, e a situação do PUBG – a vender jogos que ainda não estão terminados. Basicamente, só coisas que trazem maus vícios para a industria.

Se comparares com a PS2, não tiveste nada disso. Pelo contrário a Sony usou o seu sucesso para trazer clássicos – foi nessa geração,e já a geração ia a meio que tiveste Killzone, God of War e os clássicos ICO e Shadow of the Collossus. Tiveste também aposta sem precedentes em novas experiências como o Eye Toy, Buzz e Singstar! Eu não tenho visto a MS a fazer o mesmo. Não a vi a fazer o mesmo na geração passada – pelo que notei, apostou forte no inicio mas depois, só no que era seguro (tiveste Halo 3 e Halo Reach, bem como Gears Judgemente, mas nada de novo e fora da caixa).

É uma atitude diferente, mas no que é importante faz toda a diferença do mundo.

Davi
Visitante
Davi

Ok, Mario exclusivos vende consoles, estou até pensando em comprar um ps4 para jogar gravity rush ou Yakuza, esses jogos fenômenos de vendas, onde 1% da base compraram esses jogos, sucesso absoluto, vou garantir o meu!
Respondendo tenho 92 mil pontos, de gamerscore, joguei muitos anos, com console desbloqueado, até que fui banido e comecei a jogar somente com original.
Tenho muitos jogos zerados também no nintendo wii u

OBS: Brincadeiras a parte, exclusivos não vende consoles, pelo menos Xbox não vende, se nem Halo vende mais como antes, imagina os outros..

Eu quero ver as vendas de God of War, porque é um jogo que eu com certeza iria jogar se tivesse um play 4, amo essa franquia, quero ver quanto vai vender para uma base de 70 milhões.

José Galvão
Membro

Pá… basta veres como o nome Playstation começou a ganhar mercado, com exclusivos, como é que a Sony conseguiu ombrear com gigantes como a SEGA e Nintendo que já detinham carradas de exclusivos?
Arranjando os seus próprios exclusivos.

Como é que a Xbox começou?
Com exclusivos…

É que isto é tão fácil de perceber que até faz impressão, já dizia o ditado, ” o pior cego é aquele que não quer ver…”

GABRIELA PACHECO
Visitante
GABRIELA PACHECO

Mario
Um ponto no Artigo interessante

• Receita líquida: É o valor que se tem ao vender produtos ou pela prestação de serviços com
• Receita bruta: É o valor que se obtém ao vender um produto ou prestar um serviço,
• Faturamento bruto: É o valor que a empresa recebe pelas vendas de produtos ou prestação de serviços em um determinado período de apuração, diferente da receita o faturamento aumenta sempre que há uma venda e a emissão de nota, mesmo que a venda tenha sido parcelada e não entrando o valor total ao caixa da empresa, já a receita é o que a empresa vendeu e já recebeu.

Detalhe referente ao mês de Novembro que passou despercebido pelo artigo, calro que o comparativo se deve pelo lancamento do One X assim como PS4 Pro tambem se manteve em promoçao .
São detalhes de uma industria que se observa quantidades vs receitas/lucro etc, chegamos num ponto destas discussoes que trazer historico de 2013 do mal lancamento é trazer argumentos validos, porem, não podemos dizer que fracasso se deve por obter uma quantidade minima do seu concorrente. Fato merecido pela masrca da Sony porem pontos importantes que o Davi trouxe e alguns ainda teimosos insiste em querer questionar uma opiniao contraria, porem desmerecendo argumentos plausiveis dele. Entao estas duas empresas podem comecar a se preucupar, uma vend mais quantidade mais obetem menos perante a rival, a outra vende menos mais com servicos e um novo console caro obtem receitas, são dois fracasos que gostaria de entender no balanço final das empresas.

bruno
Visitante
bruno

Sabes quais as receitas da Microsoft com a Xbox?

Tens os números para dizer sem sombra de dúvida que a divisão é lucrativa?

Tens sequer alguma coisa que te diga que a Xbox faz mais dinheiro que a Ps?

Porque os números que se têm é sobre o conjunto de várias divisões entre as quais se inclui a Xbox (ao contrário da Sony).

GABRIELA PACHECO
Visitante
GABRIELA PACHECO

@
Bruno

Procure no texto aonde se refere que disse que isso é Lucro Bruto.
Faça um favor questione a Eurogamer/IGn/ entre outros portais a qual deu a noticia, independentemente se inclui ou não outros itens na receita do X Box achei interessante incrementar o artigo do Mario com apenas este detalhe que por sinal ficou de fora.
Vamos começar a ler as matérias em outros portais e saber ao menos entender como funciona, vejo isso muito aqui vc e alguns demais precisam sempre de respaldo do Mario, em que algumas vezes eu ate chamo atenção para que seja mais rígido com inflamações como a sua, pois so traz treta aonde vc passa. Isso não e saudável apenas uma dica .

bruno
Visitante
bruno

Receita Bruta: a receita decorrente da venda do produto sem contar as despesas de produção, distribuição e comercialização (neste caso impostos e taxas a deduzir), ou como tu própria definiste, o valor que se obtem de vender um produto ou um serviço.

Receita líquida: o montante obtido após a subtracção das despezas de fabrico, distribuição e impostos ao rendimento bruto obtido pela venda de produtos.

O que as fontes que referes dizem é que a Microsoft, apesar da Sony ter vendido mais unidades, foi aquela que teve mais receita (em termos de dólares gastos pelos consumidores)na venda de hardware, nos EUA. Tudo graças à ONE X.

Eis a citação:

“The $500 Xbox One X led to this platform generating more revenue than Sony or Nintendo”

Chamo a atenção que a própria imprensa disse que o grosso das receitas se deveu à Xbox ONE X.

Significa, Gabriela, que, usando as tuas próprias definições, gerou mais receita bruta.

Mas receita bruta não é o mesmo que lucro, ou receita líquida, como alias, fizeste questão de distingir, ao definires também receita líquida, no teu comentário anterior.

Como o Mário mesmo escreveu em baixo, e tomando os valores dele como referência para este comentário, uma Xbox one X valia quase tanto como uma PS4 Pro e uma PS4, juntas, em termos de quantidade de dólares que os consumidores teriam que gastar.

Por outro lado, a Xbox ONE X poderia ter vendido pouco mais que metade do número total de PS4 vendidas para gerar uma maior quantidade de dólares de receita.

O que de forma alguma indica lucro porque como os responsáveis da divisão admitiram próximo do lançamento da X, esta consola está a ser vendida sem dar lucro. Ou seja, até é provável que a MS até tenha perdido dinheiro com a venda de hardware.

GABRIELA PACHECO
Visitante
GABRIELA PACHECO

Bruno kkk Por favor não tente desatualizar meu comentário, esta claro objetivo. Sua preocupação em querer desmerecer uam marca esta um pouco obsessiva. Realmente seu textotraz informações ótimas, Por favor traz algum rwlatorio financeiro da MS sobre prejuízo do xbox X. Por favor menos caro colega você já esta um pouco reativo demais com opiniões ou coloco és diferente. Passe um bom natal relaxe jogue seus jogos. Ms e a Sony estão satisfeitas com seus produtos. Lembrando que a MS ainda continua uma empresa muito rica e a Sony esta a se recuperar de vários anos em prejuízo. Porem a mesmo merece respeito por esta com produtos ótimos em seu mercado. Beijinho

bruno
Visitante
bruno

https://www.extremetech.com/gaming/251038-theres-no-profit-margin-microsoft-xbox-one-x

Aqui tens.

Não estou a desmerecer nada. As receitas que tu referes são de vendas brutas e devem-se, conforme noticiado pelas mesmas fontes que tu mesma me disseste que fosse ver, em sua maioria à ONE X.

Ora a ONE X, não dá lucro. Isso foi admitido. Podemos teorizar que pode não dar prejuízo, mas com a Black Friday no meio e pormoções duvido muito que não houvesse prejuízo pelo menos em bundles especiais.

Portanto dessa receita bruta, é muito difícil que houvesse lucro.

Livio
Visitante
Livio

Um ponto a se pensar é sabemos o quanto de lucro cada hardware oferece?

Isso é um dado disponibilizado para a imprensa?

Já vi notícias que um hardware dá lucro e quando dá lucro não sabemos o valor.

Se uma notícia diz que a MS gerou a maior receita e não utilizou a palavra lucro então interpretamos como receita bruta.

Mas Gabriela faço a mesma pergunta para você: quem você acha que dá mais lucro? Um hardware de 1 mês de vida e com tecnologia recente ou um hardware de 4 anos que já passou por revisões com o objeto de fabricá-lo mais barato?

1 unidade do XOX gera U$500,00 de receita, para a Sony ter o mesmo valor de receita ela deve vender 2,5 PS4 Slim.

Agora pegue um simples exemplo, num mundo hipotético o XOX oferece o mesmo lucro real que o PS4 Slim, no valor de U$10,00, se foi vendido um XOX a receita obtida foi de U$500,00 e o lucro de U$10,00. Aí a Sony veio e disse que fez a esma receita de U$500,00 então ela vendeu 2,5 unidade de PS4, logo teve um lucro de U$25,00. Voltando para a realidade o XOX pode até gerar lucro, mas não tanto quanto um hardware de 4 anos.

Se as notícias dizem que o PS4 foi o mais vendido e a MS teve a maior receita então como você acha que esta receita da MS não é uma receita bruta?

O Bruno não desmereceu em nada.

Lucas
Visitante
Lucas

Esse jogo PUBG que vendeu 1 milhão em 48 horas pode ajudar o Xbox nos próximos meses.

Mas vamos ser justos, novembro certamente seria mais uma vez o mês do Nintendo Switch que vinha dominando mês após mÊs e só perdeu mesmo por causa da black friday.

Tambem o mês da Black Friday é onde o pessoal do mercado cinza se aproveita para fazer estoque para o próximo ano.

Lucas
Visitante
bruno
Visitante
bruno

Esses dados são até 11 de Novembro. Como sabemos no final de Novembro a PS4 ultrapassou em unidades vendidas a Xbox ONE.

Tendo em conta o discurso que aqui se assitiu, isso revela apenas uma coisa: a Xbox ONE X não mudou o mercado, apenas foi vendida a early adopters que estavam dispostos a pagar mais. Mas o importante a reter é que essa tendência não se manteve até ao final do mês de Novembro.

Considerando, tendo em conta os comentários e aplausos que a consola recebeu, que parte ou a totalidade desses early adopters eram já clientes Xbox ONE, isso não altera em nada o que é dito no artigo.

Livio
Visitante
Livio

Dois pontos curiosos:
1- O uso do VGChartz para defender o Xbox(Virou fonte confiável, já que antes como eles sabiam a quantidade de Xbox One vendidos?)

2- A fonte WindowsClub já é bem conhecida por trazer notícias que não combinam com a realidade, não é que eu esteja duvidando das vendas do início de novembro, mas esqueceram que antes deste mês o ano teve mais 10 meses. Para ver como está a situação 11 dias de um mês são motivo de comemoração enquanto na maior parte do ano (e no resto do mês)perdeu para o console menos poderoso, o Switch.

Windows Club o site que recomendou vender o PS4 para jogar PUGB no Xbox.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Só pra avisar o pessoal aqui do Brasil, a Live Gold 1 mes e EA Acess 1 mes está por 1 real até 5 de Janeiro