Phil Spencer explica o nome da sua nova consola

0 0 vote
Avalie o nosso artigo

Aquilo que nos quer parecer é que poucas pessoas perceberam realmente o que Phil tentou explicar. Mas que se for como entendemos, o nome faz mais sentido do que aparenta!

Phil Spencer explicou que a nova consola da Microsoft afinal chama-se apenas Xbox. No entanto não foi muito claro sobre o porque da designação série X, sendo que os media estão a entender que o série X significa que a consola vai ter múltiplas iterações. Mas se calhar não é bem isso que está aqui em causa!

Naturalmente não podemos descartar a hipótese de poderem existir novas iterações da nova Xbox (no sentido de várias consolas lançadas ao longo da geração). E quanto a isso cremos que nem a Microsoft  alguma vez negará que isso pode acontecer, nem que seja apenas uma única consola de meio de geração.

Agora a questão é: Serão efectivamente múltiplas iterações? E se sim, quantas?

Para percebermos isso, temos de tentar perceber o conceito do que é a série X.



Quer-nos parece que com a nova Xbox a Microsoft resolveu usar o nome serie X por um único motivo. Porque a nova consola é é capaz de correr os jogos de uma série de consolas.

Ou seja, o que nos parece é que o conceito “série” deriva daí. Do facto que a retro compatibilidade está garantida, e que isso será algo que no futuro se manterá. E isso quer dizer que qualquer consola Xbox comprada a partir da que sairá em 2020, correrá todos os jogos das consolas anteriores. Correrá os jogos de… uma série de consolas!

E isto será assim… para sempre! Ou seja, futuras iterações da consola não representa forçosamente lançamentos anuais ou bi-anuais. Aliás, nem sequer nos garante que poderá existir uma nova Xbox de meio de geração (e isto independentemente de ela existir ou não). O nome diz apenas respeito à garantia que qualquer consola futura correrá os jogos da série de consolas anteriores.

Mas e então o X? Bem, a Microsoft deverá ter mais do que uma série. Tal como agora tem a S e a X, no futuro deverá existir algo do género. A X diz respeito a consolas que não só executam os jogos das consolas anteriores, mas que estão na vanguarda tecnológica, sendo as Xbox mais potentes.

A outra série (que provavelmente não se chamará série S pois o S diz respeito a uma consola de menores dimensões, mas se calhar apenas “Xbox séries”), correria igualmente todos os jogos das gerações anteriores, de forma igual ou superior a estas, mas sem serem as consolas mais vanguardistas.

Um pouco como acontece agora com a Xbox One e a Xbox One X, que ambas correm os jogos da XBox 360 de forma melhorada, mas que não só são mais melhorados na X, como a X é bastante mais capaz no que toca a correr jogos da presente geração.



Esta é a interpretação que fazemos das frases de Phil Spencer. Reconhecemos que ele não é claro nesse sentido, pelo que podemos estar enganados e bem enganados. Mas é a nossa atual interpretação. Vamos ver as palavras de Phil quando lhe foi pedido para explicar o nome da consola:

Poderíamos fazer jogos que correm melhor que foram criados para uma especificação de consola numa nova especificação. Os jogos são escritos para uma consola específica.

Então isto foi hey, vamos tentar fazer esses jogos correrem melhor. Vamos tentar fazer os jogos da X360 correr melhor, os jogos da Xbox original correr melhor. Sabíamos que não os iríamos colocar todos, mas adorei o facto que isso foi parte da viagem. Poderíamos fazer os jogos correr melhor tendo eles sido escritos para uma versão diferente da consola, e isso continua agora. Onde das coisas para a qual olhamos com a Xbox série X é que queríamos que ela fosse o melhor local para jogar. E a razão pela qual a chamamos de Xbox é pelo facto que ela será o melhor lugar para se jogar os jogos Xbox. Mais ter uma série de jogos fantásticos que tirarão o poder total da série X, mas também vais ter jogos escritos para as gerações anteriores, e queríamos que eles corressem incrivelmente bem.

E essa viagem foi difícil, uma que internamente dissemos que iríamos fazer. O PC faz isso à muito tempo, mas para as consolas isso é algo novo.  Somos todos parte da viagem e estamos no ponto em que estamos hoje onde podemos lançar um a consola que acreditamos será absolutamente a melhor Xbox que alguém já viu.

Como se vê, a resposta de Phil não foi muito directa. Foi floreada e acabou por ser mais confusa do que explicativa. Mas há no meio das suas palavras, alguns pontos chave que nos dão a entender a interpretação que tivemos. A consola, e isto é consensual, chama-se apenas Xbox, já o termo série, a nosso ver diz apenas respeito à garantia de retrocompatiblidade com todas as séries de consolas anteriores, e o X, diz respeito ao facto que esta é a gama alta da Xbox.

Parece simples, não parece… E se ficam dúvidas elas só existem porque a Microsoft não tem jeitinho nenhum para se explicar.



error: Conteúdo protegido